A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
En Vogue
©DR

Playlist Time Out: as divas nunca morrem

De França à Califórnia, com vozes de fazer parar o trânsito. Bem-vindos à Playlist Time Out: as divas nunca morrem

Escrito por
Jorge Manuel Lopes
Publicidade

Esta semana contém: dois regressos imponentes, os das En Vogue e de Mr. Fingers. As brumas esotéricas dos Beautify Junkiards e de Anna von Hausswolff. O jazz flutuante dos Kneebody. E delícias à beira Mediterrâneo pela mão de Mylène Farmer e Veysel Mutlu. São novidades tutti frutti para todas as estações.

Playlist Time Out: as divas nunca morrem

En Vogue – “Rocket”

Trio do panteão r&b andou 14 anos sem álbum novo. O silêncio termina com Electric Café (cá fora a 30 de Março) e com este single nocturno, cintilante.

Mylène Farmer – “Rolling Stone”

Estrela da pop francesa regressa com pop elástica, tecnológica. À sua maneira, sabe a classicismo dançável escrito com sabedoria.

Publicidade

Mr. Fingers – “Electron”

Já é um dos marcos musicais de 2018: Larry Heard retira o heterónimo Mr. Fingers do armário e presta-se a entregar o primeiro álbum desde 1994. Cerebral Hemispheres chega a 13 de Abril. O aperitivo, "Electron", é uma paciente e notável escultura electrónica.

Anna von Hausswolff – “The Truth, the Glow, the Fall”

Longa, inquieta e, à sua maneira, contemplativa faixa de abertura de Dead Magic, o quarto álbum de Anna von Hausswolff com chegada marcada para 2 de Março. Primeiro sente-se o latejar circular do cenário. Depois, o calor solene do órgão de tubos. Só a seguir é que a voz de von Hausswolff levanta voo, gargarejando. São lençóis e lençóis de som a embrulhar o ouvinte.

Publicidade

Beautify Junkyards – “Aquarius”

Haverá banda mais bordada à medida das fantasmagorias meio retro, meio psicadélicas da editora britânica Ghost Box do que os lisboetas Beautify Junkyards? Improvável. É escutar esta avanço do álbum The Invisible World of Beautify Junkyards (sai a 9 de Março) para saber ao que soa o papel de parede desbotado da velha Albion. Os fãs dos Broadcast sentir-se-ão também em casa.

Kneebody ft. Inara George – “How High”

Kneebody é um quinteto americano que encara o jazz como uma casa de portas e janelas abertas para incontáveis linguagens. Também americana, da cantora e compositora  Inara George conhece-se sobretudo o trabalho com The Bird and the Bee. Da união nasce uma pérola cujo trompete e restolhar da bateria lembram David Sylvian, e onde a voz de George emprega um fraseado entre os Stereolab e a bossa nova.

Publicidade

Veysel Mutlu – “Vay Delikanlı Gönlüm”

Pop da Turquia na forma de uma canção que leva o seu tempo (elogio) para crescer, explodir num refrão absolutamente dançável, retroceder e coleccionar nuances. Dizem as traduções online que o título significa algo como "Meu Coração Valente". Valente coração, valente canção.

Mais música

  • Música
  • Pop

O ano 2018 começou com pé a fundo no acelerador nos universos da pop e da música de dança. Há regressos inspirados de Kylie Minogue e Tracey Thorn, fulgurante electrónica nacional graças a Branko, PEDRO e P. Adrix, e mais um tratado de reggaeton por J. Balvin. Siga pela playlist Time Out e conheça as melhores canções da semana.  

  • Música
  • Pop

Do ambiente das raves recriado por CFCF ao regresso inesperado mas inspirado de Busta Rhymes (com uma ajuda gigantesca de Missy Elliott), há boa razões para achar que esta é uma playlist Time Out com sabor a vingança dos 90s. Mas não só – os afrobeats de Burna Boy e o jazz ao barulho com hip-hip e r&b de Chris Dave and the Drumhedz lembram que sim, está-se mesmo em 2018. É ouvir.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade