A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
festa em casa
The Creative Exchange/Unsplash

Festas virtuais para celebrar a passagem de ano

Ainda não tem programa para o Réveillon? Fique em casa e aproveite uma destas festas virtuais para celebrar a passagem de ano

https://media.timeout.com/images/105796494/image.jpg
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

Se ainda não pensou nisso, está na hora: arranje um canhão de confetis e prepare-se para celebrar o fim de 2020. O mundo pode não mudar da noite para o dia, mas já merecemos todos comemorar o facto de termos sobrevivido a um ano tão difícil. Apesar dos ajuntamentos na rua estarem fora de questão, ninguém o impede de ir a um festival de música electrónica ou até mesmo à Islândia ver Sigur Ros – tudo a partir do conforto da sua casa, claro. Só precisa de escolher a que festa virtual quer ir e garantir um bom champanhe para brindar a um 2021 feliz.

Recomendado: Passagem de ano: recorde as regras para os próximos dias

Festas virtuais para celebrar a passagem de ano

O nome deste evento online não é lapso: é mesmo para ignorar o estranho e terrível ano de 2020. Com actuações a partir das 20.00 de 31 de Dezembro até às 04.00 de 1 de Janeiro, o cartaz conta com artistas como Fernando Daniel, HMB, Aurea, Blaya, Virgul, Djeff, Toy Toy T-Rex, Kitsch - Kura x Kamala, Supa Squad c/ MC Zuka, Aragão, I Love Baile Funk ft André Henriques, NBC e Diego Miranda. Haverá ainda uma pista de electrónica da Fuse Records. Mas então como é que funciona? Basta comprar bilhete, a partir de 5€, para ter acesso à emissão em directo. Além da música, entre cada actuação há entrevistas aos diversos artistas.

A festa de passagem de ano quer-se diferente, sem festa da grossa nas ruas, sem brindes infinitos nem concertos até de madrugada. A pensar nisso a EGEAC, a empresa municipal que faz a gestão de alguns dos mais emblemáticos espaços culturais da cidade, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, quer marcar o ritmo da passagem para o novo ano como dantes se fazia: com panelas e colheres de pau. O ritmo final será apresentado a partir das 14.00 no dia 31, com uma performance online nas redes sociais de cinco convidados (Áurea, Filomena Cautela, Catarina Furtado, João Baião e Fernando Mendes), que tiveram uma pequena ajuda do maestro Cesário Costa e do percussionista Marco Fernandes na escolha dos objectos e da possíveis harmonias que poderiam criar com eles. Acompanhe as várias iniciativas na página de Facebook da EGEAC.

Publicidade

Está com vontade de matar saudades da pista de dança do Lux? A discoteca situada em Santa Apolónia, junto ao Tejo, já anunciou que vai organizar uma emissão longa de 10 horas “para celebrar o ano perdido e para nos encontrarmos com a música que não pudemos dançar”. A música deste Réveinon começa a soar às 18.00 de quinta, 31, e segue até ao novo ano. No site do Lux Frágil escutar-se-ão as batidas de muitos Djs numa maratona non-stop.

Esta “rave a partir de casa” conta com o DJ Yoda, Mr Scruff, Beardyman e muitos outros artistas ao comando da cabine de som virtual (na verdade são várias, porque a música será tocada ao vivo a partir de vários locais do mundo). O evento, que vai ser transmitido das 20.00 de 31 de Dezembro até às 02.00 de 1 de Janeiro, é totalmente gratuito, mas os espectadores são convidados a doar a uma institução de solidariedade à sua escolha. 

Publicidade

O mega-festival belga Tomorrowland organizou uma festa online (20.00-03.00) na véspera de Ano Novo, com actuações de cerca de 25 DJs de EDM de alto nível, house e trap em quatro palcos virtuais. David Guetta, Major Lazer, Martin Garrix, Armin van Buuren e DJ Snoopadelic (o novo projecto eletrônico de Snoop Dogg) estão entre os maiores nomes do cartaz. Os bilhetes custam 20€.

Apresenta-se como a maior festa virtual de Réveillon do mundo e será transmitida ao vivo da Islândia, com actuações de artistas como Sigur Ros e Kaleo, a partir das 23.00. Já para não falar da presença garantida de uma aurora boreal. Para assistir, sem pagar um tostão, basta registar-se com a sua conta de Snapchat e criar um avatar Bitmoji, que pode explorar virtualmente o festival Polar Beat – o seu eu virtual pode até aparecer na transmissão ao vivo, que será transmitida online e na televisão islandesa.

Publicidade

“Final Feliz” é o nome da festa de passagem de ano que, em 2019, juntou cerca de 900 pessoas na antiga Casa Moura, no Porto. Este ano, devido às circunstâncias da actual pandemia, decorre em formato livestream através do Instagram, com os DJ Diogo Ribas e Leozinho a animarem a noite, mas não só. O evento tem início às 23.00 e termina pelas 02.00.

Com um programa familiar e gratuito, a festa de Réveillon em Coimbra vai ser transmitida através das redes sociais da autarquia. No cartaz, não faltam artistas da região, como Anaquim, Birds Are Indie, Diabo a Sete, Pensão Flor, Animais e Os Quatro e Meia, mas também diversos DJs (Bad Monkeyz, Club Banditz, Myro & Faiu, Pedro Carrilho e Rui Tomé) que prometem animar a noite até de madrugada. Os festejos têm início às 21.30 e, pelas 00.00, como manda a tradição, há um espectáculo de fogo de artifício. 

Publicidade

Na festa promovida pela Câmara Municipal de Sines, em colaboração com a ApreciArte, todos os ritmos são bem-vindos. Do Fado ao Rock, da música electrónica à de dança, poderá assistir a 13 actuações de artistas da região, que foram gravadas sem público, no auditório do Centro de Artes de Sines, e vão ser transmitidas na noite de 31 de Dezembro, através da página de Facebook e do canal de Tdo município. “Que Afastados Estejamos Mais Juntos” é o mote desta gala de passagem de ano, para acompanhar a partir das 21.30.

Prepare-se para 2021

  • Filmes

2020 não foi um ano como os outros, e a última noite do ano também terá de ser diferente. Sem fogo de artifício, nem grandes ajuntamentos, forçados a ouvir as 12 badaladas em casa, será uma noite mais privada e confinada. Pode escolher despedir-se deste annus horribilis com pompa e circunstância, sem sair de casa. Mas, se o que lhe apetece mesmo é acabar o ano à la 2020  que é como quem diz, de pijama e no sofá a fazer mais uma maratona de séries  não o vamos julgar. 

Com sorte, em 2021 teremos menos desculpas para ficar em casa a ver televisão mas, até lá, prepare as pipocas e as passas e aproveite a última noite do ano para meter as séries em dia.

Recomendado: Há streaming do Circo de Natal do Coliseu do Porto no dia de Ano Novo

  • Música
  • Portuguesa

A música foi um dos maiores consolos no absurdo ano de 2020, que vai ficar gravado para a história pelos piores motivos. Um ano de desafios para os músicos que perderam o sustento com o cancelamento dos concertos, mas marcado por muitas provas de talento. Apesar de todas as condicionantes e dificuldades que os músicos atravessaram, 2020 deu-nos grandes discos. Com o regresso de artistas veteranos como os Três Tristes Tigres, Pop Dell’Arte ou Clã, mas também com a confirmação de novos valores como Selma Uamusse, Nídia e Tristany.

Recomendado: Um disco de música portuguesa por dia

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade