A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Casa-Museu Miguel Torga
© DRCNCasa-Museu Miguel Torga

A casa onde Miguel Torga nasceu é agora um museu em sua memória

Na terra natal do escritor Miguel Torga, na aldeia transmontana de São Martinho de Anta, em Sabrosa, há uma casa-museu para preservar a memória da sua vida e obra.

Escrito por
Ana Patrícia Silva
Publicidade

"Foi desta realidade que parti, e é a esta realidade que regresso sempre, por mais voltas que dê nos caminhos da vida." No Diário VIII, em Outubro de 1955, era assim que Miguel Torga se referia à casa onde nasceu, em 1907, e onde viveu até à adolescência. Esta pequena habitação rural, na aldeia de São Martinho de Anta, em Sabrosa (Vila Real), foi um eixo fundamental na sua vida e obra.

Casa-Museu Miguel Torga
© DRCNCasa-Museu Miguel Torga

Terá sido edificada no início do século XX e foi reabilitada pelo escritor na década de 1960, para a transformar no seu espaço de refúgio e trabalho. Doado à Direcção Regional de Cultura do Norte pela sua filha, Clara Crabbé Rocha, professora catedrática da Universidade Nova de Lisboa, o edifício foi adaptado e transformado num espaço que preserva a memória das vivências quotidianas do autor na sua terra natal. No dia 17 de Janeiro, data em que se assinalam 27 anos da morte de Miguel Torga, é inaugurada como casa-museu.

"O equipamento está pronto para receber todos aqueles que queiram conhecer mais da vida e obra do poeta e escritor através de uma abordagem expositiva centrada na intimidade do autor, na sua relação com a família, no seu reconhecimento internacional e na sua relação ao território", anuncia a Direcção Regional de Cultura do Norte.

Casa-Museu Miguel Torga
© DRCNCasa-Museu Miguel Torga

A pouca distância desta casa em São Martinho de Anta fica o equipamento cultural Espaço Miguel Torga – concebido pelo arquitecto Eduardo Souto de Moura , que pretende divulgar e reflectir sobre a vida e obra do escritor transmontano. Aproveite também para descobrir esta região através do Roteiro Torguiano, percorrendo os vários caminhos por onde Miguel Torga passou.

Adolfo Correia da Rocha adoptou o pseudónimo Miguel Torga em homenagem a dois vultos da cultura ibérica (Miguel de Cervantes e Miguel de Unamuno) e à torga, planta brava da montanha com fortes raízes. Trabalhou no Porto, passou pelo Seminário de Lamego e, ainda adolescente, emigrou para o Brasil. De regresso a Portugal, tirou o curso de Medicina em Coimbra, onde morreu em 1995. Das suas obras destacam-se os Contos da Montanha, Bichos, A Criação do Mundo, Senhor Ventura, Vindima, Rampa, Abismo, Lamentação, Libertação e Poemas Ibéricos, entre outros títulos.

Casa-Museu Miguel Torga
© DRCNCasa-Museu Miguel Torga

Casa-Museu: Rua Miguel Torga, 9 (São Martinho de Anta). Ver mapa.

+ Casa de Camilo Castelo Branco está a ser renovada e restaurada

+ Linha do Douro vai ser reactivada entre Pocinho e Barca d'Alva

+ Museu Nacional Soares dos Reis tem entrada gratuita até 3 de Fevereiro

Últimas notícias

    Publicidade