Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right A nova vida da livraria Gato Vadio
Gato Vadio Livraria
© DR Aqui há gato

A nova vida da livraria Gato Vadio

Publicidade

O Gato Vadio nasceu em 2007 como uma livraria, com estantes recheadas de livros de poesia, política, anarquismo, edições de autor e de nicho. Nasceu também como um espaço de resistência, de cultura e de intervenção social. Em 2019, foi uma das muitas vítimas de despejo num Porto gentrificado. Mas este Gato tem muitas vidas e esta semana volta a abrir as portas à cidade.

O Gato Vadio mudou-se para o n.º 124 da Rua da Maternidade nos últimos dias de 2019. "Felizmente, foi encontrado um espaço adequado a 50 metros de distância da antiga livraria, ali ao virar da esquina, o que permite que continuemos a participar nos laços que se estabeleceram no bairro com outros lojistas e habitantes", diz-nos Jorge Leandro Rosa. Entretanto, foram necessários dois meses de pequenas obras para a adaptação do espaço às novas funções. No início de Março, o Gato instalou-se na nova casa com a livraria e a programação associativa que sempre o caracterizou.

"Eis senão quando o céu nos caiu na cabeça e tivemos de interromper todas as actividades na terceira semana de Março", conta Jorge. No período de confinamento, o espaço esteve fechado ao público e aos sócios. Nas últimas duas semanas de Abril, colocaram à porta uma caixa de livros para oferta a quem passasse e quisesse escolher algum, "uma forma de dizer que estamos vivos e que a cultura é de todos". A livraria reabre oficialmente esta semana, num horário por enquanto reduzido, entre quinta-feira e domingo, das 17.00 às 20.00. E com uma novidade de adaptação a este tempo: máscaras comunitárias em padrões vários. Até porque "a pandemia não pode ser a morte da criação".

"Para nós, o essencial é que o Gato possa continuar a existir como espaço de encontros reais", afirma Jorge Leandro Rosa. Um dos objectivos para o novo espaço é o reforço da integração entre a livraria e as actividades que a associação promove. "Para isso, vamos proceder a uma nova selecção dos livros disponíveis, continuando a privilegiar os editores independentes do país, mas também oferecendo publicações estrangeiras que consideramos fazerem-nos falta", explica. "Esperamos com ansiedade o momento em que poderemos voltar à convivência com o Gato irrequieto que sempre conhecemos. Uma livraria que é simultaneamente um espaço convivial, um bar, um pólo de conversas insubmissas e a mais criativa agitação cultural alternativa da cidade do Porto." 

Pode acompanhar o Gato Vadio no Facebook e no site, onde em breve poderá comprar livros online.

© DR

 

 

© DR

 

Também há máscaras à venda, porque "a pandemia não pode ser a morte da criação"© DR

 

Leia aqui a edição desta semana da Time In Portugal

+ As livrarias do Porto que entregam livros em casa

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email.

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade