Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Exposição com base na vida e obra de Leonardo da Vinci para ver nas Belas Artes
Exposição com base na vida e obra de Leonardo da Vinci para ver nas Belas Artes
©DR

Exposição com base na vida e obra de Leonardo da Vinci para ver nas Belas Artes

Publicidade

É um desenho aparentemente simples, mas a sua complexidade esconde-se nas várias camadas que o compõem. Rapariga Lavando os Pés a uma Criança (1483), de Leonardo da Vinci, mostra uma cena quotidiana de grande intimidade, rara na produção do mestre renascentista. A obra, pertencente à colecção da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP) e a única de Da Vinci presente em Portugal, foi exibida por um dia em Maio para assinalar os 500 anos da sua morte (antes disso apenas fora apresentada ao público em 1962).

Agora, “o desenho do Porto” é o ponto de partida para a exposição Sonhos e Raciocínios, que vai buscar o nome ao manuscrito de 1560 do pintor florentino Gian Paolo Lomazzo, um diálogo imaginado com base na vida e obra de Leonardo da Vinci. A exposição recria a ideia de conversa e parte dela para fazer “uma viagem pela colecção da FBAUP, do desenho antigo até ao desenho contemporâneo”, conta Paulo Luís Almeida.

Segundo o curador, esta é uma exposição cujo “desenho escapa muito ao papel”, abrindo-se a meios como o vídeo, a instalação ou a performance. Assim, cruzam-se obras de Álvaro Lapa, António Soares dos Reis, Henrique Pousão, Polidoro de Caravaggio, Carlo Maratti, Carlos Nogueira, Francisco Tropa, Francisco Laranjo ou Monika Weiss, que permitem explorar as várias dimensões do desenho de Da Vinci e estabelecer paralelismos com ele.

Sonhos e Raciocínios está organizada em cinco núcleos: O Gesto da Escrita, em se que aborda a relação entre o desenho e a escrita; Mínimo e Excesso, que opõe os momentos de síntese e complexidade no pensamento do desenho; O Olhar Íntimo, onde se evidencia uma prática intimista que não depende de grandes artefactos; O Gesto do Quotidian o, em que se questiona o poder dos gestos simples; e Variante e Variação, alterações na forma que mostram o desenho “frame a frame”.

Enquanto o original não regressa a casa – está no Museu do Louvre por empréstimo, até Fevereiro –, confrontamo-nos com os seus desdobramentos para explorar os modos de ver e fazer desenho até aos dias de hoje. 

Av. Rodrigues de Freitas, 265. Até 14 Dez. Ter-Sáb 14.30-18.30. Grátis. 

12 exposições a não perder no Porto

Os melhores museus no Porto

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email.

 

 

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade