Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Exposições a não perder no Porto

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Galeria X
© Ana Aragão A Galeria Ideal

Exposições a não perder no Porto

Há muito para ver e admirar na cidade. Aqui tem um conjunto de exposições a não perder no Porto

Por Patrícia Santos e Maria Monteiro
Publicidade

Conhecer e compreender a arte contemporânea do século XX português, através de obras de autores como Almada Negreiros e Paula Rego, ou visitar, por meio de desenhos, fotografias e documentos nunca antes vistos, 40 projectos de Eduardo Souto de Moura, são duas das possibilidades que esta lista, com uma série de exposições a não perder no Porto, lhe oferece.

Apreciar retratos de personalidades - entre elas Marilyn Monroe, Simone de Beauvoir e Robert Kennedy -, que Henri Cartier-Bresson, conhecido fotógrafo francês, eternizou com a sua Leica; ou admirar a exposição-instalação que Pedro Cabrita Reis, vulto da arte contemporânea, traz a Serralves passados 20 anos de ali expôr, também são boas opções. Mas há muito mais para ver no panorama artístico da cidade. Passe os olhos por esta lista e parta à descoberta.

Recomendado: Os melhores museus no Porto

Exposições a não perder no Porto

Souto de Moura
Souto de Moura
© DR

1. Souto de Moura - Memórias, Projectos, Obras

Arte Casa da Arquitectura, Matosinhos

Depois de, em Maio de 2019, doar um acervo de 8500 peças à Casa da Arquitectura, Eduardo Souto de Moura expõe ali os bastidores de 40 anos de prática arquitectónica a partir de 40 projectos (construídos ou não) da sua carreira. Assim, o público pode mergulhar na obra do Pritzker português através de desenhos, fotografias e documentos nunca antes vistos. 

Neil Armstrong chegou à Lua em 1969
Neil Armstrong chegou à Lua em 1969
© NASA

2. 50 anos da Chegada do Homem à Lua

Coisas para fazer Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Porto

No dia 20 de Julho de 1969, o astronauta Neil Armstrong pisou solo lunar pela primeira vez. Cinquenta anos depois, a Universidade do Porto assinala este acontecimento histórico com uma mostra que reúne, entre outras coisas, memorabilia alusiva à viagem espacial, como selos, moedas, medalhas, cadernetas dos anos 60 e um mapa da Lua de 1958.

Publicidade
Yoko Ono
Yoko Ono
© DR

3. Yoko Ono | O Jardim da Aprendizagem da Liberdade

Arte Fundação de Serralves, Porto

O Jardim da aprendizagem da liberdade é uma exposição dedicada ao trabalho de Yoko Ono, uma das mais icónicas artistas contemporâneas. Reúne objectos, obras em papel, instalações, performances, gravações em áudio e filmes, além de materiais de arquivo raramente vistos. Conta com duas obras participativas, o Evento da Água e Arising – esta última destaca-se por convidar todas as mulheres, independentemente da idade ou país de origem, a partilhar se alguma vez foram prejudicadas por serem mulheres. 

Impressive Monet
Impressive Monet
© OCUBO

4. Impressive Monet & Brilliant Klimt

Arte Alfândega do Porto, Miragaia

A exibição convida a um mergulho no universo do pintor francês impressionista Claude Monet e do pintor simbolista austríaco Gustav Klimt, num projecto do atelier OCUBO, que mistura hologramas com projecções imersivas a 360º. Impressive Monet debruça-se sobre o mundo do artista parisiense e a sua órbita na esfera do impressionismo. O atelier OCUBO reinterpreta a obra do artista e revela o que está para além dos quadros, das paisagens, aquilo que não se vê dentro da moldura. Brilliant Klimt traça um percurso pelos aspectos biográficos e pelo legado artístico do pintor austríaco, tendo o icónico quadro O Beijo como fio condutor.

Publicidade
Arthur Jafa em 'Monster' (1988)
Arthur Jafa em 'Monster' (1988)
© Arthur Jafa/DR

5. Uma série de prestações absolutamente improváveis, porém extraordinárias

Arte Fundação de Serralves, Porto

O artista visual Arthur Jafa apresenta-se pela primeira vez em Portugal com uma exposição que ocupa o Museu de Serralves e a Casa de Cinema Manoel de Oliveira com fotografia, cinema e instalação. Também director de fotografia e cineasta, recorre a um corta e cose de imagens retiradas da Internet, vídeos caseiros e filmagens de telemóvel para abordar a negritude e as vivências da população afro-americana. Há, ainda, fotografias de Ming Smith, colagens do feed de Instagram da artista Frida Orupabo e conteúdo do canal de Youtube de Missylanyus.

Marta Nunes
Marta Nunes
© Marta Nunes

6. Há mais marés do que marinheiros

Coisas para fazer Exposições Padaria Águas Furtadas, Taipas

A ilustradora Marta Nunes conta as histórias imaginadas de marés, pescadores e marinheiros em 15 obras, inspiradas na etnografia portuguesa e realizadas com o traço minimalista a que nos vem habituando. À linha simples e paleta dominada por preto, acresce uma cor secundária, neste caso o azul, que imediatamente nos mergulha num universo surreal e poético banhado de mar.

Cada ilustração é uma narrativa em forma de imagem, ora sobre os pescadores de rosto encorrilhado e costas dobradas pela dureza do ofício, ora sobre as ondas e marés que refrescam e acalentam os dias pós-confinamento. 

Publicidade
escultura em castanheiro de José Almeida
escultura em castanheiro de José Almeida
© Daniel Moreira e Rita Castro Neves

7. Da serra e da terra

Coisas para fazer Exposições Maus Hábitos, Santa Catarina

Alice Geirinhas, José de Almeida, Maria Lino, Pedro Saraiva e Tânia Dinis, cinco artistas de diferentes gerações, geografias e disciplinas, integram a exposição que explora as paisagens e vivências do meio rural. A curadoria é assinada por Daniel Moreira e Rita Castro Neves e apresenta uma selecção de obras em desenho, escultura em madeira, cerâmica, vídeo e texto. A exposição integra o ciclo Outros Portos, programado pela Saco Azul Associação Cultural e pelo Maus Hábitos.

Waves and Whirlpools
Waves and Whirlpools
© DR

8. Waves and Whirlpools

Coisas para fazer Exposições Galeria Municipal do Porto, Porto

Luís Lázaro Matos, cuja prática artística se situa entre a pintura, o desenho, a música e a performance, abre a rentrée da Galeria Municipal do Porto (GMP) com uma exposição inspirada no seu mais recente álbum, Waves and Whirlpools. Sete dípticos de pinturas ocupam o espaço da mezzanine da galeria e reflectem o fascínio do artista pela mitologia do mar. A curadoria é de Martha Kirszenbaum, curadora do Pavilhão de França na Bienal de Veneza em 2019.

Publicidade
Mesk
Mesk
© DR

9. O lugar onde pedi para nascer

Coisas para fazer Exposições Circus Network, Cedofeita
Depois de várias anos a espalhar as suas obras pelas ruas do Porto, Mesk inaugura a sua primeira exposição individual na Circus Network. Quem passar por lá vai, decerto, estar familiarizado com o "estilo amigável e carismático" das suas "figuras de traços fluídos e limpos". Nos últimos anos, vem transpondo ilustrações de influência infantil para grandes murais. Agora, traz o seu universo de spray e betão para a galeria, ao mesmo tempo que mostra o resultado da experimentação com novas técnicas e suportes.
O vasto percurso do fotógrafo tem sido marcado pelas câmaras Leica
O vasto percurso do fotógrafo tem sido marcado pelas câmaras Leica
© Alfredo Cunha

10. Leica Years

Coisas para fazer Exposições Leica Gallery Porto, Baixa

Ao longo de 50 anos de carreira, Alfredo Cunha manobrou diversas câmaras Leica para capturar diversos contextos e geografias, “do Portugal profundo ao Portugal actual, de África ao Médio Oriente, dos grupos militares às manifestações, dos retratos ao quotidiano”. São elas o fio condutor desta retrospectiva, que não segue uma ordem temática ou cronológica. Em vez disso, serve de resumo a um corpo de trabalho muito mais vasto que a icónica série de fotografias do 25 de Abril que todos conhecemos. A entrada é livre.

Publicidade
Monstro de Agostinho Santos
Monstro de Agostinho Santos
© Agostinho Santos

11. Século monstro

Coisas para fazer Exposições Galeria Municipal de Matosinhos, Matosinhos

Depois de lançar, recentemente, o livro de artista Monstro, Agostinho Santos apresenta a sua maior exposição até à data em Matosinhos. São mais de 150 obras que vão habitar a Galeria Municipal numa curadoria de Albuquerque Mendes e Valter Hugo Mãe. Como habitual, o pintor e jornalista reflecte sobre as monstruosidades e tragédias humanas através da pintura e do desenho de personagens disformes e coloridas. A entrada é livre.

Children of the deer
Children of the deer
© José Luis Carrillo

12. Children of the Deer

Coisas para fazer Exposições Espaço Mira, Campanhã

No âmbito dos Encontros da Imagem, o fotógrafo espanhol José Luis Carrillo traz ao MIRA um trabalho realizado, entre 2015 e 2019, "sobre o território mais despovoado da Europa e a relação que os seus habitantes têm com a natureza". Children of the Deer centra-se no Vale do Alto Tejo e mostra a presença e simbologia do veado no imaginário popular da região e no dia-a-dia dos seus habitantes.

 

Mais cultura no Porto

Arte, Galeria, Ó Galeria
© Cláudia Paiva

Galerias de arte que deve conhecer no Porto

Arte Galerias

Que o Porto é uma cidade cheia de arte já nós sabemos. O que o leitor talvez não saiba é onde encontrar essa mesma arte. Entre sem medos numa das várias galerias que existem no Porto, muitas delas concentradas na Rua Miguel Bombarda, outras na zona do Bonfim, que resultam numa dinâmica artística sem par, e dê uma vista de olhos ao que os artistas da cidade (e não só) andam a fazer. Se quiser levar um pedacinho de arte para casa, aproveite. Ter uma secção artística no lar não é tão difícil, ou dispendioso, como possa parecer. Se não acredita, espreite as galerias que aqui destacamos.

Viola
©Casa Museu Teixeira Lopes

16 obras de arte para ver no Porto

Arte Obra-prima

Provavelmente nunca reparou, mas há muitas obras de arte espalhadas pela cidade e, algumas delas, estão mesmo debaixo do seu nariz. A pensar na sua cultura geral e artística, reunimos 16 obras de arte para ver no Porto, de visita obrigatória. Da pintura à escultura, passando pela arte urbana, onde aparecem murais grafitados, até colecções únicas de soldadinhos de chumbo em museus, aqui tem um pouco de tudo. Para admirar sozinho ou acompanhado, com amigos ou em família, pegue nesta lista, dê um passeio pela cidade e aplauda os artistas da Invicta.

Publicidade
Coral Books
© Marco Duarte

Três projectos em que os livros são as obras de arte

Arte

Emmanuel Nassar, Julião Sarmento, Albuquerque Mendes, Antoni Tàpies, Rafa Forteza, Jaume Plensa, Sobral Centeno, Filipe Cortez, Carolina Pimenta e João Vieira Paiva são alguns dos artistas envolvidos nestes três projectos em que os livros são as obras de arte. As peças, que se caracterizam por uma qualidade e criatividade rara, aparecem sobre múltiplos formatos. Na Coral Books, por exemplo, foram de um livro em fole para os desenhos de Siza, a outro em rolo para os de Nikias, passando por um postal de Manuel Casimiro ou uma caixa-moldura para Bernardo Pinto de Almeida.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade