A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
'Right To Exist, Duckbill' (2014), Mina Ao
© Mina Ao'Right To Exist, Duckbill' (2014), Mina Ao

Exposição no Maus Hábitos debate “o lugar da mulher como sujeito político”

Por Maria Monteiro
Publicidade

Xing Danwen, Margarida Gouveia, Mina Ao, Peng Yun e O Zhang são cinco mulheres e artistas que partilham não só as raízes orientais, entre Macau e China, mas sobretudo a forma como trabalham e debatem o género “através do conhecimento, documentação e questionamento”. Até 30 de Agosto, as suas perspectivas cruzam-se em Outros Portos – Outros Olhares, exposição do Maus Hábitos integrada na programação para 2020-21.

A sala de exposições vai acolher 25 obras fotográficas que constroem uma “narrativa visual em torno do debate sobre o lugar da mulher como sujeito político” e amplificam a “gramática dos feminismos contemporâneos”, lê-se em comunicado de imprensa. A curadoria é assinada por Clara Brito, portuguesa sediada em Macau, e Gu Zhenqing, nascido em Shangai, na China.

Embora haja vários pontos de contacto entre os trabalhos, há também diferentes questionamentos neles presentes. Xing Danwen e Mina Ao tratam as “visões, política e culturalmente, hegemónicas das sociedades onde se enquadram”, Margarida Gouveia reflecte sobre “territórios de violência simbólica ou material” e Peng Yun explora a “curiosidade face ao género e ao corpo feminino”. 

Já O Zhang problematiza, especificamente, “as relações de troca cultural” presentes nas famílias americanas que adoptaram mais de 55 mil crianças chinesas, sobretudo raparigas, na sequência do alargamento da lei de adopção chinesa. A exposição fica patente até 30 de Agosto, de terça a sábado das 12.00 às 23.00 e ao domingo das 12.00 às 16.00.

Leia aqui a nova edição digital e gratuita da Time Out Portugal

+ Galerias de arte que deve conhecer no Porto

+ Seis filmes para ver sobre arte

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a newsletter e receba as notícias no email.

Últimas notícias

    Publicidade