Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Hora do Planeta: as luzes vão apagar-se em Gaia (e no mundo)
Notícias / Eventos e festivais

Hora do Planeta: as luzes vão apagar-se em Gaia (e no mundo)

Hora do Planeta 2020
© DR Além do apagão, o evento traz uma exposição, uma conferência e um concerto

As luzes vão apagar-se entre as 20.30 e as 21.30 de sábado 28 de Março. Trata-se do movimento mundial Hora do Planeta, promovido pela World Wide Fund for Nature (WWF), que procura consciencializar sobre as alterações climáticas. Em Portugal, a cidade de Vila Nova de Gaia recebe o evento oficial.

Água e Biodiversidade é o tema desta edição. "A água é a base de toda a vida. E, no entanto, damo-la por garantida", diz Ângela Morgado, directora da ONG que organiza a iniciativa. "Segundo o Relatório do Planeta Vivo de 2018, as populações de espécies de água doce diminuíram em 81% desde 1970. A nível global, os ecossistemas de água doce (lagos, rios e pântanos) são os habitats mais ameaçados de todos, e é urgente que as pessoas saiam em defesa destes ecossistemas", explica.

Assim, "o evento da Hora do Planeta 2020 será dedicado à consciencialização sobre a importância da água, o que inclui falar sobre a Rede Douro Vivo, um consórcio de cientistas, ambientalistas e outras entidades que estão a estudar a bacia hidrográfica do Douro, uma das maiores e menos conhecidas da Europa", conclui a responsável.

Apesar de o ponto alto do evento ser o apagão, o programa começa às 14.30 com a abertura do recinto no Centro Cívico da Câmara Municipal de Gaia. Por lá vai poder ver uma exposição fotográfica sobre o projecto Rede Douro Vivo e uma Led Wall com a exibição de vídeos sobre a água. Pode ainda assistir ao painel "O teu compromisso pela natureza em 2020" e a um percurso de remo pelo rio Douro. Quando as luzes se apagarem, às 20.30, haverá um concerto de percussão à luz das velas. 

+ Sete projectos e movimentos no Porto que ajudam o planeta

+ Rui Ferreira: “Sinto vergonha ao ver crianças desesperadas por acharem que não vão ter um planeta”

Publicidade
Publicidade