A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Livraria Lello faz 113 anos este domingo e a entrada é livre

Por Patrícia Santos
Publicidade

Uma das livrarias mais emblemáticas do país (e do mundo) celebra este domingo, 13, o seu 113º aniversário, mas a prenda é para si, uma vez que nesse dia vai poder entrar na Lello gratuitamente entre as 12.00 e as 19.00. Os primeiros visitantes recebem fac-símiles da Gazeta da Restauração (1641), a primeira portuguesa.

A Severa, primeiro fonofilme produzido em Portugal, vai servir de tema a uma exposição cuja inauguração está marcada para as 16.00. Dá pelo nome de A Severa que vocês nunca viram e, com a curadoria científica da Universidade de Aveiro, estarão expostos alguns dos primeiros fonogramas gravados em solo nacional. O filme sonoro será depois exibido, graças a uma colaboração com a Cinemateca Portuguesa. Às 16.30 inicia-se uma conversa sobre O Porto, o Fado e outras Músicas e, às 18.00, há espaço na agenda das comemorações para a mesa redonda Livraria Lello, Uma Livraria de Causas.

A livraria vai vestir-se a rigor e terá tanto as montras como o interior decorados para homenagear “o universo do nosso poeta nacional, Camões; e o do herói internacional que partilhamos com todo o planeta, Harry Potter” [personagem da saga de J.K. Rowling, com o mesmo nome, que teve a Lello como inspiração para um dos cenários], adianta a organização. As celebrações encerram com a fadista Patrícia Costa que vai cantar, a partir das 18.30, o Fado da Livraria Lello, um poema criado pela poetisa Maria do Rosário Pedreira, entre outras músicas.

+ As melhores livrarias no Porto

+ Sete livrarias no Minho que tem de conhecer

Últimas notícias

    Publicidade