A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Metro do Porto
Fotografia de Alex Vasey / Unsplash

Metro do Porto: obras da Linha Rosa e Amarela começam este mês

O Tribunal de Contas deu luz verde à construção da Linha Rosa e ao prolongamento da Linha Amarela. Os primeiros trabalhos arrancam já este mês, no Porto e em Gaia.

Por Ana Patrícia Silva
Publicidade

A Metro do Porto anunciou esta quarta-feira que já recebeu o visto do Tribunal de Contas aos contratos das empreitadas da Linha Rosa e do prolongamento da Linha Amarela. As obras vão arrancar "a muito curto prazo", com os primeiros trabalhos no terreno, quer no Porto quer em Gaia, a realizarem-se "ainda este mês".

Em causa está o alargamento da rede do Metro do Porto em mais seis quilómetros, metade dos quais em túnel, e com sete novas estações. As novas linhas darão origem, de acordo com os estudos de procura que ditaram estas opções de expansão, à conquista de dez milhões de clientes anuais.

Com esta etapa de crescimento, o Metro vai reforçar a ligação aos hospitais, unindo os principais pólos do Serviço Nacional de Saúde no centro da Área Metropolitana, passando a chegar ao Hospital de Santo António, ao Hospital Santos Silva e ao Centro Materno-Infantil – o Hospital de S. João, o Hospital Pedro Hispano e o IPO são já servidos pela rede actual.

Por outro lado, aumenta a cobertura junto de instituições de ensino básico, secundário e superior. Entre os destinos das novas linhas estão a Escola Soares dos Reis, em Gaia, a Escola Gomes Teixeira, no Porto, e parte do Pólo Universitário do Campo Alegre, com as Faculdades de Letras, de Arquitectura e de Ciências a menos de dez minutos a pé da futura Estação da Galiza, na Linha Rosa. Já a Linha Amarela vai alcançar zonas de serviços, como o Centro de Produção da RTP, e de elevada densidade populacional, como a urbanização de Vila d’Este, também em Vila Nova de Gaia.

Actualmente, a rede do Metro do Porto tem 67 quilómetros, com seis linhas que servem sete concelhos e 82 estações, movimentando anualmente mais de 71 milhões de clientes (valor reportado a 2019). Ambas as linhas vão ser construídas entre 2021 e 2023, estando prevista a aquisição de 18 novos veículos de Metro, já adjudicados ao fabricante CRRC. As duas empreitadas representam um investimento total de mais de 407 milhões de euros – incluindo expropriações, projectos, fiscalização, equipamento e sistemas de apoio à exploração , sendo o financiamento assegurado pelo Fundo Ambiental e por fundos europeus.

+ Metro do Porto vai ter sete novas linhas e mais 36 estações

Conheça os planos da nova linha Rosa do Metro do Porto

+ Leia aqui a edição gratuita da Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade