A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Fábrica da Conservas Pinhais
© DR / Conservas PinhaisFábrica da Conservas Pinhais

Museu da Conservas Pinhais abre este ano em Matosinhos

A centenária Pinhais vai abrir um museu vivo dedicado à indústria conserveira em Matosinhos. O espaço terá loja, sala de cinema, serviço educativo e bistrô.

Escrito por
Ana Patrícia Silva
Publicidade

O ano de 2020 foi especial para a Pinhais, com a celebração dos 100 anos da marca, mas 2021 também vai ser especial, com a abertura de um museu vivo dedicado à indústria conserveira. Desde 1920 que a Pinhais faz tudo à moda antiga e à mão – desde a recolha do peixe, transformação, cozedura, azeitamento na lata e expedição do produto. A fábrica em Matosinhos está classificada como Imóvel de Interesse Municipal e vai integrar o futuro museu, actualmente em obras.

A abertura do museu deverá acontecer "ainda este ano", anuncia a Câmara Municipal de Matosinhos em comunicado, após a visita da presidente Luísa Salgueiro aos trabalhos no local. O futuro espaço pretende "contribuir para a sustentabilidade e valorização da indústria conserveira de Matosinhos" e terá uma loja, sala de cinema, serviço educativo e bistrô, entre outras novidades. Os visitantes, incluindo as pessoas com mobilidade reduzida, poderão acompanhar todo o processo de produção, participar em provas de degustação e empapelar a sua própria lata. 

Conservas Pinhais
© Conservas Pinhais

Localizada na Avenida Menéres, a fábrica mantém o processo de produção artesanal desde 1920, empregando 135 pessoas. Em 2016, foi vendida à empresa austríaca Glatz, que fez questão de manter o método de fabrico tradicional. O futuro museu terá um investimento superior a dois milhões de euros, contando com um financiamento comunitário superior a 900 mil euros. 

+ Conservas Pinhais celebra 100 anos e abre loja online

+ Os melhores restaurantes de peixe e marisco no distrito do Porto

Descubra a edição desta semana, digital e gratuita, da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade