Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Pavilhão Rosa Mota está a ser convertido em hospital
Pavilhão Rosa Mota
© Miguel Nogueira

Pavilhão Rosa Mota está a ser convertido em hospital

Publicidade

Tempo de pandemia é tempo de medidas extraordinárias. O Pavilhão Rosa Mota vai dar lugar a um hospital com 300 camas que estará pronto dentro de pouco mais de uma semana, como garante a autarquia em comunicado. O objectivo é que possa receber doentes infectados com Covid-19 assintomáticos ou com sintomas ligeiros, sem possibilidade de isolamento domiciliário.

A construção deste hospital começou esta terça-feira 31 e conta com o apoio dos dois centros hospitalares do Porto e do Exército português. Quando entrar em funcionamento, a gestão clínica será assegurada pelo Conselho Regional da Ordem dos Médicos.

"Esta transformação do Super Bock Arena/Pavilhão Rosa Mota num hospital, em tempo recorde, permitirá aliviar a pressão sobre os dois principais hospitais públicos da cidade que têm estado na primeira linha de actuação à doença. A operação é possível graças à disponibilização do pavilhão por parte da Círculo de Cristal, concessionário do espaço recentemente reabilitado", refere o comunicado.

Inicialmente, o pavilhão estava reservado para ser transformado num centro de acolhimento de idosos que precisassem de ser transferidos de lares, mas entretanto a Diocese do Porto disponibilizou o Seminário de Vilar para esse efeito.

+ Livraria Lello abre o primeiro drive thru livreiro do mundo

+ Covid-19: Conheça duas plataformas que querem ajudar

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email. 

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade