A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Percursos pedestres do Parque das Serras do Porto
© Câmara Municipal de ValongoPercursos pedestres do Parque das Serras do Porto

Rede de percursos pedestres das Serras do Porto concluída na Primavera

A partir da Primavera, vai poder percorrer a pé ou de bicicleta uma rota que atravessa os municípios de Gondomar, Paredes e Valongo. A sinalética já está a ser instalada.

Escrito por
Ana Patrícia Silva
Publicidade

Parque das Serras do Porto é composto por seis serras – Santa Justa, Pias, Castiçal, Santa Iria, Flores e Banjas –, abrangendo territórios dos municípios de Gondomar, Paredes e Valongo. Em breve, vai ter uma rede de percursos pedestres a ligar os vários trilhos e a sinalizar o seu património biológico, geológico, arqueológico, imaterial e construído.

No total, a rota terá 259,2 quilómetros de extensão, contemplando uma Grande Rota e 19 Pequenas Rotas de trilhos distribuídos por todo o território deste pulmão verde. Neste momento, está a ser instalada sinalética no terreno, de acordo com as regras de homologação deste tipo de percursos, que será complementada com painéis interpretativos, desdobráveis e uma aplicação. Este projecto ficará concluído na Primavera, ficando então ao dispor da comunidade.

O percurso vai ter painéis interpretativos, desdobráveis e uma app
© DRO percurso vai ter painéis interpretativos, desdobráveis e uma app

Estão já em curso em Valongo e Gondomar (e em breve em Paredes) as intervenções em espécies invasoras no Parque das Serras do Porto, com um controlo inicial e um controlo de continuidade, em que são aplicadas técnicas ajustadas às espécies presentes, ao seu porte e densidade. Entre elas incluem-se espécies exóticas invasoras como as acácias (austrálias, mimosas), as háqueas, a erva-das-pampas. a robínia ou o ailanto, que têm um impacto negativo muito significativo nos habitats e na biodiversidade.

Parque das Serras do Porto
© Câmara Municipal de Valongo

Está também prevista a instalação de espécies nativas em algumas das parcelas, a que já se deu início esta quarta-feira, com a plantação simbólica de um sobreiro na envolvente à Capela de Santa Justa e Santa Rufina. O plano de plantação para esta área de lazer está a ser elaborado por duas estudantes de Arquitectura Paisagista da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, a estagiar no Parque das Serras do Porto.

+ O Parque das Serras do Porto vai ter uma rede de percursos pedestres

+ Serra da Estrela vai ter rota pedestre e ciclável com 760 km

O Douro vai ter uma rota de 275 km para conhecer a região de bicicleta

Vai nascer a Grande Rota das Montanhas Mágicas

Últimas notícias

    Publicidade