Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Vivarium: o festival de artes performativas regressa em Março e propõe um debate sobre a autoconsciência
Lil Data
© DR O artista experimental britânico Lil Data actua no Passos Manuel às 22.30 de dia 26

Vivarium: o festival de artes performativas regressa em Março e propõe um debate sobre a autoconsciência

Publicidade

Concertos, performances, exposições e uma conferência. Disto se faz o programa da terceira edição do Vivarium Festival, evento que, desde 2017, cruza as áreas da música, performance, dança, artes visuais e pensamento para reflectir sobre o impacto tecnológico nas artes e nas nossas vidas. Este ano, a partir de Je est un autre, frase do poeta francês Rimbaud, a iniciativa propõe um debate sobre a autoconsciência, no qual se vai falar, entre 26 e 28 de Março, de presença, empatia, neurónios-espelhos e antropocentrismo, revela a organização. 

O primeiro dia do evento ficará marcado pela inauguração de três exposições, às 21.30, no Maus Hábitos. O teórico, romancista e professor de arte Mark Amerika vai apresentar cinco vídeos “onde explora as possibilidades do cruzamento, remistura de media, som, imagem e palavra, da identidade do artista e da sua obra”.

Já o artista visual francês Laurent Goldring, que “tem tentado provar que existem várias formas através das quais podemos representar e ver o corpo, o retrato, a paisagem urbana e tudo a que chamamos de signos”, ocupará a Mupi Gallery do espaço com uma selecção de três fotografias da sua colecção. “As obras escolhidas são retratos de Nir Vidan, fotos de três loops mostrados em FAUTEUILS, uma coreografia com três poltronas e três artistas, que é tanto uma exibição quanto uma performance”, adiantam. 

Por fim, o neozelandês Tiago Rorke, em parceria com o projecto colaborativo MILL - Makers in Little Lisbon, irá explorar as capacidades interpretativas do plotter, máquina utilizada para reproduzir linhas com caneta, que surgiu pela necessidade de transformar desenhos digitais em folha física. Apesar de já obsoletos como ferramentas industriais, estes “instrumentos continuam a ter uma grande capacidade artística”. Nesta exposição, uma “composição visual generativa, interactiva e colaborativa”, baseada no jogo das palavras cruzadas, o passatempo será “desenhado por uma plotter, enquanto os participantes enviam novas pistas ou resolvem as existentes”.

 

Tiago Rorke, em parceria com MILL - Makers in Little Lisbon, apresenta PALAVRAS/CRUZADAS
© DR

 

Ainda no dia 26 conte com concertos da multi-instrumentista norte-americana Kelly Moran e do artista experimental britânico Lil Data, no Passos Manuel às 22.30 e no Maus Hábitos às 00.00, respectivamente. Na sexta-feira 27, o Maus Hábitos serve de palco aos portugueses Osso Vaidoso (22.30) e à dupla Telectu (23.30). Esta última irá apresentar Belzebu & Off Off (1983-1984).

Do programa do festival vale a pena ainda destacar uma conferência de filosofia sob o tema Je est un autre, Instintos e instituições na era da tecnologia, agendada para dia 28 às 14.00. Leonel Moura, pioneiro na aplicação de robótica e inteligência artificial na arte; Laurent Goldring e Ana Falcato, membro integrado do Instituto de Filosofia da Linguagem que actua, principalmente, nos temas da Filosofia da Linguagem, Contextualismo e Minimalismo Semântico, estão entre os oradores deste encontro que vai ter lugar na Casa Comum da Reitoria da UP.

Deve também ficar atento à performance The Perception Of, um diálogo entre a dança de Eva Klimackova, o olhar de Laurent Goldring e a poesia de Ghérasim Luca. Trata-se de uma “enigmática ligação” desenvolvida “entre os gestos e as palavras: absurdo e sério, entre o aparecimento, o desaparecimento e a desfiguração. Sentir, mexer, perceber, dizer tornam-se operações que servem para descobrir o absoluto estranho do ser”. Para ver às 21.00 de dia 27 no Armazém 22.

O programa da iniciativa, que pode consultar aqui, segue completo abaixo. Os concertos têm um custo de 10€, as performances de 5€ e um passe para todos os eventos de 20€. As exposições e a participação na conferência são de entrada livre.

 

Poderá ver 'The Perception Of' no Armazém 22
© DR

 

Programa

Quinta-feira, dia 26

11.30 no Maus Hábitos | E—X—S—I, aulas abertas ISMAI

21.30 no Maus Hábitos | Inauguração das exposições de Mark Amerika, Laurent Goldring e Tiago Rorke & MILL - Makers in Little Lisbon

22.30 no Passos Manuel | Concerto de Kelly Moran

00.00 no Maus Hábitos | Concerto de Lil Data

Sexta-feira, dia 27

12.00 no Maus Hábitos | On-going: Exposições

21.00 no Armazém 22 | Espectáculo Ouvrir le temps de Eva Klimackova & Laurent Goldring

22.30 no Maus Hábitos | Concerto de Osso Vaidoso

23.30 no Maus Hábitos | Concerto de Telectu

00.30 no Maus Hábitos | Vivarium Clubbing

Sábado, dia 28

12.00 no Maus Hábitos | On-going: Exposições

14.00 na Casa Comum da Reitoria da UP | Conferência de filosofia Je est un autre, Instintos e Instituições na era tecnológica com Sofia Miguens, Laurent Goldring, Ana Falcato, Ernesto Costa, Leonel Moura, Alexandre Oliveira

21.00 no Armazém 22 | Espectáculo Youtopia de Gustavo Monteiro

21.30 no Maus Hábitos| Instalação Não tens cara de pau! de Marco Fagundes

22.00 no Maus Hábitos | Concerto de Yatta

23.00 no Maus Hábitos | Concerto de Franck Vigroux

00.00 no Maus Hábitos | Vivarium Clubbing

+ Onda Bienal 2020 inaugura a primeira exposição colectiva na Casa do Vinho Verde

+ Uma exposição para mergulhar na obra de Manuel Lapa, designer gráfico ao serviço do Estado Novo

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email.

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade