A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Woodideas
© Woodideas

Woodideas, a nova marca de brinquedos artesanais de madeira

Uma família de Valongo começou a fazer brinquedos em madeira para o filho, mas agora todos podem brincar. A Woodideas é uma marca de brinquedos artesanais, naturais e amigos do ambiente, criada por um casal de biólogos.

Por Ana Patrícia Silva
Publicidade

Filipa Melo e Pedro Ribeiro são um casal de biólogos, apaixonados um pelo outro e pela natureza. Quando Filipa engravidou, começou a pesquisar sobre diferentes pedagogias (Montessori, Waldorf) e percebeu que os brinquedos de plástico não são o melhor para um bebé. Decidiram deitar as mãos à obra e criar de raiz os brinquedos para o seu filho, hoje com dois anos. Nasceu assim a Woodideas, uma marca de brinquedos artesanais e naturais, feitos 100% em madeira por esta família de Valongo.

Os brinquedos são maioritariamente esculpidos do zero pelo pai, Pedro Ribeiro, com as mais variadas ferramentas, recorrendo a gravação e corte por laser. A mãe, Filipa Melo, ajuda nos contactos, encomendas, produção dos brinquedos, embalamento e envio. A fonte de inspiração é o filho, "um pequeno explorador com uma vontade enorme de aprender", conta a mãe.

A madeira que usam nos brinquedos é normalmente de pinho, faia, mogno ou cedro, em grande parte proveniente de excedentes da área imobiliária. É madeira primária 100% natural, não tratada, sem qualquer produto químico adicionado, apenas hidratada com óleo de coco. "O mesmo brinquedo, feito com o mesmo tipo de madeira, pode apresentar diferentes veios ou tonalidades, não existindo dois brinquedos totalmente iguais", diz-nos Filipa.

Quais as vantagens de usar um material natural? "A madeira aproxima ainda mais as crianças da natureza", explica. Há estudos que documentam que "promove naturalmente um maior respeito por parte dos bebés e crianças ao manipularem estes brinquedos, já que não são indestrutíveis como a maioria dos brinquedos feitos de plástico". Filipa conta a história de um dos brinquedos preferidos do filho, uma tartaruga de madeira. Ainda estava a ser testada em termos de robustez, e ele atirou-a, partindo-a em três pedaços. Ficou inconsolável, até que viu os pais a colar as partes partidas da tartaruga – "teve uma atitude de cuidado que nos deixou boquiabertos", lembra Filipa.

 © Woodideas
© Woodideas

A ausência natural de cor, na maioria dos brinquedos, não é por acaso. No primeiro ano de vida, a ausência de cor é sobretudo "uma questão de segurança, uma vez que a utilização de tintas ou qualquer outro produto químico não é de todo indicado num brinquedo que passará grande parte do tempo na boca da criança". Relativamente aos restantes brinquedos, também optaram pela ausência de cor, estando apenas presente através dos contrastes das diferentes madeiras. É que "para desenvolvermos determinada competência, apenas uma característica, de cada vez, deve ser explorada. A presença de diferentes cores, em simultâneo com outras características no brinquedo, pode não permitir a devida concentração ou foco da criança".

Os brinquedos têm sido produzidos, na sua maioria, acompanhando o desenvolvimento do filho. Há brinquedos mais indicados para os primeiros meses de vida, como as roquinhas e os animais de madeira, feitos de forma a terem o tamanho e a pega adequada para os mais pequeninos. Mas também criam propostas como o tangram, um brinquedo mais desafiante, para um nível de desenvolvimento mais avançado. No entanto, estão disponíveis para a troca de ideias e sugestões de quem os procurar. Aliás, alguns dos brinquedos mais pedidos foram resultado de sugestões ou desafios que lhes foram lançados, como o pássaro de madeira para bebés ou os animais da floresta.

Para já, a Woodideas está apenas disponível online, através do Facebook, do Instagram e do email. Em breve, vão abrir o site da marca, onde poderá consultar mais detalhes acerca dos brinquedos.

 © Woodideas
© Woodideas

+ Lojas de brinquedos do Porto para comprar online

+ Oito marcas portuguesas de brinquedos

Últimas notícias

    Publicidade