A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Zona Franca
© Renato MangolinZona Franca

As peças de teatro no Porto para ver em Abril de 2024

Em Abril, fala-se e dança-se em torno da liberdade. Estas são as peças de teatro no Porto a não perder este mês.

Escrito por
Beatriz Magalhães
Publicidade

Se todas as semanas, a agenda é bem recheada, imagine todos os meses. Conseguir escolher é que é difícil. Há peças para todos os gostos e feitios e, em Março, não é exceção. Quer seja no Teatro Nacional São João ou nos pólos do Teatro Municipal do Porto, no Sá da Bandeira ou, um bocadinho mais longe, no Theatro Circo e no CCVF, encontra aqui uma selecção de peças de teatro a não perder no Porto e arredores. Das maiores produções às mais pequenas, das mais consensuais às mais controversas, das mais conhecidas às mais desconhecidas, alguma haverá de lhe encher as medidas. Bom espectáculo! 

Recomendado: Exposições a não perder no Porto

As peças de teatro no Porto em Abril

  • Teatro
  • Santa Catarina

No Brasil, “encantados” são entidades que fazem parte do universo afro-indígena e que percorrem a natureza, transformando-a num local sagrado. Porém, a destruição sistemática das florestas ameaça a sua existência. Neste espectáculo de dança, Lia Rodrigues leva 11 intérpretes a palco e questiona-se como podemos encantar os nossos medos e recriar uma dinâmica colectiva que agregue as pessoas. 

Teatro do Bolhão. 23-24 Abr. Ter-Qua 19.30. 9€

  • Teatro
  • Porto

E se o 25 de Abril nunca tivesse acontecido? Nesta ficção distópica, encenada por Ricardo Alves, acompanhamos um dia na vida da família Freitas, num mundo em que Portugal ainda vive sob a ditadura salazarista. A PIDE continua activa e até as Crocs são proibidas. A peça procura ser uma homenagem às pequenas conquistas de Abril. 

Teatro Carlos Alberto. 11-27 Abr. Qua 15.00, Qui e Sáb 19.00, Sex 21.00, Dom 16.00. 10€

Publicidade
  • Teatro
  • Santa Catarina

O espectáculo explora a interação entre os humanos e um ambiente hiper mecanizado, desenrolando-se como uma sucessão de causas e efeitos. Com coreografia de Jefta Van Dinther, em colaboração com a compositora Anna von Hausswolff, Remachine procura levar o público a reflectir acerca da disciplina, persistência, insaciabilidade e o poder da mente sobre o corpo. 

Teatro Rivoli. 23-24 Abr. Ter-Qua 21.30. 12€

  • Teatro
  • Porto

Em palco, desenrola-se uma conversa entre dois homens, em que se invoca a intensidade de estar vivo e em que o orgânico se mistura com o sintético, o humano com o animal e o material com o etéreo. Um dos temas abordados é o sangue, que acaba por servir de analogia para um olhar simultaneamente introspectivo e para o exterior. Jefta van Dinther assina a coreografia e direcção artística.

Museu de Serralves. 27-28 Abr. Sáb-Dom 17.00. 9€

Publicidade
  • Teatro
  • Santa Catarina

Paulo Sousa Costa assina esta adaptação de A Noite, de José Saramago, que se passa na noite de 24 para 25 de Abril de 1974. Na redação de um jornal, em Lisboa, na noite de dia 24, a rotina é interrompida pela discussão entre o redator da província e o chefe de redacção. A partir daqui, nasce um conflito e impõe-se a questão: "Haverá alguma notícia na primeira página da edição do dia seguinte?". 

Coliseu do Porto Ageas. 22 Abr. Seg 21.00. 22,50€-150€

  • Teatro
  • Vila Nova de Gaia

Ao partir do repertório de canto polifónico feminino da Península Ibérica sobre sentimentos de amargura e violência, Luísa Saraiva cria uma peça em torno da mecânica do corpo em movimento como instrumento sonoro. É proposto um entendimento dos objectos musicais como seres orgânicos e como extensões dos órgãos internos, da respiração e do corpo físico.

Auditório Municipal de Gaia. 27-28 Abr. Sáb-Dom 19.30. 12€

Publicidade
  • Teatro
  • Grande Porto

Neste espectáculo de dança, com direcção e coreografia de São Castro e António M. Cabrita, que têm uma colaboração artística desde 2011, explora-se o som para lá da sua “dimensão auditiva”, como uma força que actua no corpo e provoca movimento, uma presença tangível no espaço que nos rodeia. As interpretações são de Beatriz Mira, Catarina Casqueiro, Francisco Ferreira, Joana Couto e Nuno Velosa.

Centro Cultural Vila Flor (Guimarães). 27 Abr, Sáb 21.30. 7,50€-10€

  • Teatro
  • Santa Catarina

Neste espectáculo, que se situa entre a transgressão e a opressão dos limites físicos, Diana Niepce usa o corpo numa linguagem crua, violenta e erótica, "como espelho da representatividade do corpo na sociedade, sem ser obrigada a normalizá-lo".  

Teatro do Bolhão. 27-28 Abr. Sáb e Dom 15.00. 7€   

Publicidade
  • Teatro
  • Santa Catarina

Em celebração do cinquentenário do 25 de Abril, Nuno Cardoso leva à cena Fado Alexandrino, de António Lobo Antunes. Numa espécie de Última Ceia, cinco militares, que regressaram da guerra em África há dez anos, juntam-se num jantar e reflectem acerca das suas vivências, que interpenetram quatro tempos – o Estado Novo, a memória da guerra colonial em Moçambique, o 25 de Abril de 1974 e o pós-Revolução.

Teatro Nacional São João. 5-28 Abr. Qua, Qui e Sáb 19.00, Sex 21.00, Dom 16.00. 10€-40€

  • Teatro
  • Santa Catarina

A comédia gira em torno de Pedro Henrique, que perdeu a família num trágico acidente. Com remorsos pelos anos em que foi negligente com a família, decide passar um fim-de-semana na sua casa do campo e contrata um grupo de actores para fazerem de seus familiares. Objectivo: tentar fazer as pazes com cada um deles (e consigo mesmo).

Teatro Sá da Bandeira. 5-21 Abr. Sex-Dom 21.00. 10€-22€

Outras sugestões

  • Coisas para fazer

A identidade genuína do Porto, que tende a desaparecer em zonas mais centrais da cidade, ainda está bem viva no Bonfim, onde o espírito de comunidade não só está de boa saúde como se recomenda. Entre restaurantes tradicionais, museus repletos de história e galerias de arte cheias de pinta, há muito para descobrir neste bairro. E agora que está a ficar mais pedonal, é ainda mais convidativo explorar a zona a pé, pelas ruas que preservam traços tradicionais da arquitectura urbanística e pelos refúgios no meio da natureza, como o Parque de Nova Sintra, com vista para o Douro.

  • Coisas para fazer

Pertence àquele grupo de pessoas que se distrai facilmente quando trabalha em casa? Preferia ter uma secretária, colegas e andar de marmita para trás e para a frente? Não diga mais nada. Fizemos uma lista com 11 espaços de coworking no Porto, onde pode desenvolver os seus projectos com o mesmo conforto que teria em casa, mas com a seriedade de um escritório profissional – e ainda um melhoramento substancial na decoração. Há escritórios para todos os gostos – cafetarias, sítios com aulas gratuitas e até vista para o mar.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Aulas e workshops

Num mundo quase dominado pelos conteúdos digitais e pelo imediatismo, é normal que procuremos, cada vez mais, estar em contacto com o que nos é mais ancestral: a terra. Nestes seis ateliers de cerâmica (e não só) no Porto, longe dos estímulos, distracções e exigências constantes do quotidiano, atingir este objectivo torna-se mais fácil. Com tempo, dedicação e uma certa dose de paciência, até os menos habilidosos na arte de moldar o barro são capazes de voltar para casa com os pratos e copos do próximo jantar, ou com um presente diferente para surpreender alguém especial.

Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade