Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Seis cervejas artesanais portuguesas que tem de provar
Beer
Photograph: Shutterstock

Seis cervejas artesanais portuguesas que tem de provar

Há cada vez mais e melhor cerveja artesanal portuguesa. E não se vai arrepender de beber esta meia dúzia.

Por Luís Filipe Rodrigues
Publicidade

Abra horizontes, abandone o conforto refrigerante das marcas com que cresceu e aventure-se pelo mundo da cerveja artesanal. Sem medos. Afinal, há cada vez mais e melhores cervejas em Portugal, bem como sítios onde bebê-las – ou de onde encomendá-las.

Escolhemos meia dúzia de garrafas, de diferentes cervejeiras portuguesas, que não se vai arrepender de beber. Há desde referências alfacinhas, como a já clássica Urraca Vendaval da Oitava Colina, a cervejas com pronúncia do Norte, como uma Imperial Stout da Lupum, passando pelo Centro do país, onde mora a Luzia. Ordenadas por teor alcoólico, para saber com o que contar.

Recomendado: Os melhores bares de cerveja no Porto

Seis cervejas artesanais portuguesas que tem de provar:

Luzia In The Sky (Musa, Luzia)

Berliner Weisse. 4,5%

O leitão e o espumante não são as únicas coisas que a Mealhada tem para nos oferecer. A Luzia é de lá e anda a fazer boas cervejas há vários anos. Esta é a mais recente, produzida em colaboração com a Musa (o trocadilho melómano no nome não engana). Eles chamam-lhe tangerine ale, mas é um berliner weisse frutada, ácida e leve, fácil de beber e com a tangerina muito destacada. Perfeita para o Verão.

Wild Wilde Oeste

Sour Ale. 4,7%

Mais uma sour, feita por quem percebe do assunto. Neste caso, feita com leveduras saccharomyces, lactobacillus e brettanomyces, infusão de pêra-rocha, e envelhecimento em barricas de vinho alentejano. Uma cerveja pálida, com um sabor ácido e floral e a pêra-rocha muito presente. Já não é fácil encontrá-la à venda, mas ainda há umas quantas garrafas espalhadas por bares e lojas online. Podendo, é beber.

Publicidade

Urraca Vendaval (8ª Colina)

India Pale Ale. 6%

Não é uma IPA turva e sumarenta, como é moda. É antes uma IPA americana à antiga, e ainda hoje a melhor de Portugal nesse campeonato. De cor alaranjada e espuma marfim, com notas de pinho, frutos cítricos e tropicais no aroma, que se repetem na boca, juntamente com algum caramelo. O amargor é considerável (sem ser muito excessivo), como se espera de uma cerveja com estas características.

Polite Society (Dois Corvos)

Brett Saison. 7,3%

A Polite Society, realmente, é uma saison. Mas, também realmente, é mais e melhor do que uma saison. Feita com quatro cereais (aveia, espelta e trigo, além da cevada maltada), fermentada com brettanomyces e envelhecida em barricas de Moscatel, é uma poção mágica. Cheira a cavalariças e madeira, com o Moscatel em segundo plano, e tem um sabor azedo e complexo, com notas de madeira, especiarias e limão.

Publicidade

Eisbock (Vandoma)

Eisbock. 12,5%

Ninguém em Portugal faz tão boas cervejas de inspiração alemã como a Vandoma. Esta Eisbock é o melhor exemplo disso. Uma eisbock encorpada, forte e ligeiramente viscosa, com 12,5% de álcool. O corpo é negro, a espuma castanha, o aroma tostado e o sabor riquíssimo, com notas de chocolate, caramelo e passas. Impecável.

Imperial Stout – Dark Maple & Pecan (Lupum)

Imperial Stout. 14%

Há boas imperial stouts em Portugal, mas nenhumas são tão boas como as da Lupum. Das que hoje se encontram à venda, esta é a melhor. Apesar de não ser tão perfeitinha como a primeira e saudosa imperial stout com maple syrup da cervejeira, continua a ser uma bomba. O corpo é negro e opaco, a espuma é castanha, e o aroma e o sabor são deliciosos e decadentes; um misto de chocolate negro com xarope de ácer e nozes pecan.

Mais cerveja:

Oficina da Cerveja
DR

Cervejas há muitas: os principais estilos e tipos de cerveja artesanal

Bares

Cervejas há muitas. Há milhares de marcas e receitas espalhadas pelo mundo, e só os estilos e tipos de cerveja são mais de 100, uns com pequenas e outros com enormes diferenças entre si. Seria ingrato, e em última análise inconsequente, estar aqui a enumerá-los todos, mas é preciso separar o trigo do joio. Ou da cevada.  Basicamente, há duas grandes famílias de cerveja: as ales, de alta fermentação, que usam determinadas leveduras (como Saccharomyces cerevisiae), e as lagers, de baixa fermentação, que usam outras leveduras (normalmente Saccharomyces pastorianus) – no entanto, há ales que usam leveduras de lagers e vice-versa. E ainda há cervejas de fermentação espontânea, como as lambics, que não se inserem em nenhuma das duas categorias. Confuso? Continue a ler que já passa. Recomendado: Os melhores bares de cerveja do Porto

Hop Trip
© João Saramago

Os melhores bares de cerveja no Porto

Bares Cervejaria artesanal

Não nos opomos à barriga de cerveja – é bem portuguesa e não brincamos com a tradição. Mas com barrigadas desnecessárias não compactuamos. Se é para beber um fino, que seja como deve ser. Não se perca e vá atestar o depósito a um dos melhores bares de cerveja no Porto. Todos eles especialistas em cerveja artesanal, quer seja de marca própria, ou de outras portuguesas e internacionais. Em muitos destes espaços, também pode comprar cerveja para levar para casa. Como são o acompanhamento perfeito para uma boa francesinha ou um cachorrinho, fique a saber que, actualmente, há mais de 150 marcas de cerveja artesanal portuguesa.  Recomendado: Os melhores bares no Porto

Publicidade
Brasão Cervejaria
© João Saramago

As melhores cervejarias no Porto

Restaurantes Cervejarias

Com mais ou menos história, ao almoço, ao jantar ou fora de horas, nas melhores cervejarias no Porto estão garantidas refeições de alto nível. Francesinhas, como as que são servidas na clássica Cervejaria Galiza e na Cervejaria Diu; marisco, muito fresco que encontra tanto na casa mãe da Brasão Cervejaria como no novo espaço, perto do Coliseu; e uma infinidade de pregos e petiscos acompanhados de finos bem tirados são só algumas das coisas que lhe servem por estas bandas. Se já não se recorda da última vez que entrou em alguns destes espaços, então está na hora de reunir a família e os amigos. Bom apetite. Recomendado: Os melhores bares de cerveja no Porto

Almbeer
© Almbeer

A Almbeer é a nova cerveja portuense

Notícias Bebida

Em período de pandemia, também há tempo e espaço para fazer nascer novos projectos. A Almbeer, uma cerveja 100% nacional nascida pelas mãos do grupo portuense FMO, é um desses exemplos. Acabada de chegar ao mercado, "posiciona-se junto dos consumidores que procuram novos sabores e cervejas com teor alcoólico mais baixo", lê-se em comunicado. "É uma genuine lager beer", explica Ricardo Fontes, responsável pela marca e criador da receita, que pretende exportar para "vários países africanos, asiáticos e sul americanos", quando este período acalmar.   Está disponível no site da marca, na Dott e nos restaurantes Porto dos Sabores e D'Avenida, que reabrem já no dia 18 de Maio. + Leia aqui a edição desta semana da Time In Portugal + Seis bares do Porto que fazem entregas ao domicílio Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a newsletter e receba as notícias no email.

Publicidade
Cervejas Artesanais Minho
©João Saramago

Do Minho para o mundo: as cervejas artesanais

Restaurantes

Já não é novidade aparecer mais uma cerveja artesanal portuguesa no mercado. O Minho, região de boa bebida e comida, não perdeu o comboio e a prova disso são estas oito marcas de cerveja artesanal.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade