Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Nomeados para os Óscares: os filmes que tem mesmo de ver em streaming
'Mank' é o filme mais nomeado para a 93.ª edição dos Óscares
Netflix 'Mank' é o filme mais nomeado para a 93.ª edição dos Óscares

Nomeados para os Óscares: os filmes que tem mesmo de ver em streaming

O streaming domina na corrida aos Óscares. Dizemos-lhe os filmes que tem mesmo de ver em casa.

Por Sebastião Almeida
Publicidade

Os nomeados para as 23 categorias dos Óscares, que serão entregues a 25 de Abril em Los Angeles, já foram anunciados. A Netflix parte em vantagem na corrida às estatuetas douradas, com 35 nomeações no total. Mank, realizado por David Fincher para a gigante do streaming, lidera com dez nomeações, nas quais se incluem a de Melhor Filme, Realizador, Actor Principal e Actriz Secundária. Os 7 de Chicago (Netflix) e O Som do Metal (Amazon Prime Video) são outras das produções mais bem lançadas na corrida às estatuetas douradas com seis nomeações cada. Mas entre os favoritos estão também Ma Rainey: A Mãe do Blues (Netflix) ou Uma Noite em Miami (Amazon Prime Video). E pelo menos o Óscar de Melhor Filme de Animação deve ir para Soul – Uma Aventura com Alma (Disney+). Damos conta dos melhores filmes nomeados para os Óscares que pode ver nos serviços de streaming.

Recomendado: Os melhores filmes clássicos de sempre

Os principais nomeados:

Mank

Gary Oldman é Herman J. Mankiewicz (Mank), o dramaturgo a quem Orson Welles (Tom Burke) recorre para o ajudar a escrever Citizen Kane – O Mundo a Seus Pés, nesta longa-metragem realizada por David Fincher, a partir de um argumento do seu pai, Jack Fincher, que aguardava financiamento desde 1997. O filme que lidera a corrida aos Óscares revisita a Hollywood dos anos 30 e 40 sob o olhar do irreverente e alcoólico Mank, enquanto este termina de escrever o guião daquele que é considerado por muitos o melhor filme de sempre.

Nomeado para: Melhor Filme; Melhor Realizador; Melhor Actor; Melhor Actriz Secundária; Melhor Fotografia; Melhor Cenografia; Melhor Guarda-roupa; Melhor Caracterização; Melhor Som; Melhor Banda Sonora Original.

Em streaming na Netflix

O Som do Metal

Tudo muda quando se perde a audição, sobretudo se falarmos de um músico. É essa a premissa do aclamado filme de Darius Marder, que conta a história de um baterista de metal que, progressivamente, vai perdendo a audição. Protagonizada por Riz Ahmed, a produção da Amazon Prime recebeu seis nomeações, nas quais se incluem a de Melhor Filme e de Melhor Actor. Conta ainda com Olivia Cooke e Mathieu Amalric no elenco.

Nomeado para: Melhor Filme; Melhor Actor; Melhor Actor Secundário; Melhor Argumento Original; Melhor Som; Melhor Montagem.

Em streaming na Amazon Prime Video

Publicidade

Os 7 de Chicago

A longa-metragem de Aaron Sorkin é uma das mais bem lançadas na corrida às estatuetas douradas, com seis nomeações. No final dos anos 60, quando a Guerra do Vietname era altamente contestada, um grupo de activistas é levado a tribunal acusado de ser o responsável por causar confrontos violentos entre manifestantes e a polícia, durante a convenção nacional do partido democrata em Chicago. Eddie Redmayne, Sacha Baron Cohen e Alex Sharp são alguns dos nomes no elenco.

Nomeado para: Melhor Filme; Melhor Actor Secundário; Melhor Argumento Original; Melhor Fotografia; Melhor Canção Original; Melhor Montagem.

Em streaming na Netflix

Ma Rainey: A Mãe do Blues

Dirigido por George C. Wolfe, com Viola Davis e o falecido Chadwick Boseman nos papéis principais, este filme adaptado a partir da peça homónima de August Wilson passa-se nos idos de 1927, quando uma banda se junta para gravar com a rainha dos blues, Ma Rainey. E não é preciso de muito tempo para a tensão entre todos começar a manifestar-se.

Nomeado para: Melhor Actriz; Melhor Actor; Melhor Guarda-roupa; Melhor Cenografia; Melhor Caracterização.

Em streaming na Netflix

Publicidade

Notícias do Mundo

Um antigo militar, que combateu ao lado dos Confederados na Guerra Civil Americana, ganha agora a vida a ler notícias à população analfabeta do Texas. Baseado no romance homónimo de Paulette Jiles e dirigido por Paul Greengrass, o western da Netflix segue o modelo clássico do género, e foi nomeado para quatro prémios. A trama ganha forma quando o antigo soldado se cruza com uma criança filha de colonos alemães mantida em cativeiro durante anos por índios que chacinaram a sua família, e a acolhe, percorrendo juntos o país.

Nomeado para: Melhor Fotografia; Melhor Banda Sonora Original; Melhor Cenografia; Melhor Som.

Em streaming na Netflix

Uma Noite em Miami

Escrito por Kemp Powers, o mesmo argumentista de Soul (nomeado para Melhor Filme de Animação), e realizado pela actriz Regina King, o filme da Amazon ficciona o encontro entre o pugilista Muhammad Ali, o activista Malcom X, o jogador de futebol americano Jim Brown e o cantor Sam Cooke numa noite de 1964, num quarto de hotel em Miami, depois do pugilista se sagrar campeão do Mundo (antes de se identificar como Ali). Baseado na peça homónima do argumentista, o filme reimagina como terá sido essa noite. Kingsley Ben-Adir, Eli Goree, Aldis Hodge e Leslie Odom Jr. foram os actores escolhidos para dar vida às personalidades marcantes para a história da comunidade afro-americana. 

Nomeado para: Melhor Actor Secundário; Melhor Argumento Adaptado; Melhor Canção Original.

Em streaming na Amazon Prime Video

Publicidade

Soul – Uma Aventura com Alma

Mais um filme com o dedo de Kemp Powers, que ajudou a realizar e escrever o argumento. A história segue Joe (Jamie Foxx), um professor de música que sonha ser um pianista de jazz, até que um acidente lhe separa a alma do corpo. E, a menos que consiga persuadir uma alma perdida e mal-humorada (Tina Fey) de que vale a pena viver, vai deixar passar a sua grande oportunidade de singrar como músico.

Nomeado para: Melhor Filme de Animação; Melhor Banda Sonora Original; Melhor Som.

Em streaming no Disney+

Mais filmes para ver:

Filme, Cinema, Sangue do meu sangue (2011)
DR

25 filmes portugueses obrigatórios

Filmes

Essa ideia de o cinema português ser uma seca… Enfim, só em parte é verdade. Aliás, existindo desde 1896, com milhares de realizações, alguém se havia de safar. E safou-se. Nas várias fases do cinema português, há filmes e realizadores de se lhes tirar o chapéu, incluindo alguns, até mais do que uma vez, reconhecidos internacionalmente. É natural por isso que, quando se fala nos filmes portugueses obrigatórios, haja nomes de realizadores que se repetem. Porque, como em tudo o resto na vida, alguns cineastas são pura e simplesmente melhores do que outros.

Recomendado: Os melhores filmes musicais deste século

Mulherzinhas (2019)
©Wilson Webb/CTMG

Os melhores filmes de 2020

Filmes

Este terá sido, provavelmente, um dos anos mais estranhos da história do cinema, assim como da humanidade, no geral. A pandemia veio baralhar as contas a todos, e a indústria cinematográfica atravessou um ano atípico, com rodagens e estreias canceladas ou adiadas.  As salas de cinema permanecem abertas (por agora), apesar do crescimento de novas infecções em todo o mundo. Num ano vivido a meio-gás, não vimos nenhum filme que merecesse mais de quatro estrelas. Mesmo assim, e tendo em conta que 2021 está aí, elaborámos uma lista com os melhores filmes que se estrearam em Portugal em 2020.

Recomendado: Os melhores filmes de James Bond

 

Publicidade
Romantic movie: Bonnie and Clyde
Photograph: Warner Bros./Seven Arts

Os melhores filmes policiais

Filmes

Primeira conclusão: há menos polícias – e os que há nem sempre são dos bons ou têm um papel importante – do que bandidos no cinema policial. Segunda conclusão: há muitos figurões, movendo-se na zona cinzenta da sociedade, manipulando o mal, mostrando as muitas formas do crime. Mais coisa menos coisa é assim neste género tão apreciado por Hollywood, por produtores de outras paragens, e principalmente pelo público, que tantas vezes simpatiza com o malfeitor, ou pelo menos com os seus motivos, como acontece em boa parte dos 20 filmes que seguem e que ao longo do tempo marcaram o cinema.

Recomendado: 12 grandes filmes de piratas

'As Meninas de Beverly Hills' (1995)
© DR

Dez filmes de adolescentes para ver na Netflix

Filmes

Vamos à parte honesta: a adolescência é um interminável conjunto de situações estranhas, experiências novas, inesperadas, castigos sociais, dores de crescimento, paixões não correspondidas (ou sim). É também um poço sem fundo para todo o tipo de urgências, porque tudo é hoje, porque crescer é a única coisa que interessa, porque a idade adulta parece incrível. E como é que se retrata tudo o que cabe na psique de um teenager? Não há uma resposta empírica. O que há, são tentativas infindáveis, ao longo de décadas, em traduzi-las no ecrã para que tudo pareça um bocadinho mais simples. E a Netflix tem no seu catálogo alguns dos títulos que vão resumindo – mal ou bem – aqueles anos. Eis dez filmes de adolescentes para ver na Netflix.

Recomendado: Filmes baseados em livros para ver na Netflix

 

Publicidade
La La Land
©IMDB

Os melhores filmes musicais deste século

Filmes

A exemplo do western, o filme musical é um género clássico cuja morte é regularmente anunciada. Mas a verdade é que continuam a ser feitos musicais nos Estados Unidos e também, a espaços, na Europa. Certo é que a força não é a mesma que fez de títulos como O Feiticeiro de Oz ou Serenata à Chuva pedaços inesquecíveis de cinema, mas se as grandes produções dentro do género continuam a levar gente às salas de cinema e, mais tarde, aos sofás de casa, é um claro sinal de que alguma coisa continua a ser bem feita. Na lista que se segue encontra alguns desses exemplos; cinema bem feito, com um toque fresco, com uma visão diferente, com uma prestação memorável. São os melhores filmes musicais deste século. Recomendado: Os melhores e os piores filmes da Marvel

Karate Kid
©IMDB

Os melhores filmes de luta no cinema

Filmes

Definir aquilo que podemos considerar como "filmes de luta" não é fácil. Há filmes que o são em parte, há filmes que o são num todo, há filmes com cenas de luta memoráveis, sequências inesquecíveis e filmes que, de argumento e execução tão fracos, acabamos por descartar. Aqui, o assunto luta serve de muitas formas. Há artes marciais, wrestling, boxe, luta de rua, há histórias que se constroem em torno dos punhos, há veracidade e ficção e ambas. A premissa foi combinar argumento e execução para chegar a uma obra digna, seja ela de produção megalómana Hollywoodesca ou independente, na lista que se segue tem opções para todos os gostos. Fique a conhecer os melhores filmes de luta no cinema. Recomendado: As 25 melhores séries de comédia

Publicidade
Paula Rego no seu ateliê, em Londres
© DR

Seis filmes para ver sobre arte

Arte

Se sempre quis conhecer melhor a história daquele artista que admira ou perceber o contexto em que determinada obra foi concretizada (ou se, simplesmente, aprecia mergulhar em mentes e vidas alheias), a solução pode passar por uma sessão de cinema dedicada a nomes mais ou menos conhecidos da arte nacional ou internacional. Entre documentários que resgatam escultores ou fotógrafos do anonimato, biopics que funcionam como autênticas cápsulas do tempo e nos conduzem a certos episódios da vida dos artistas ou, até mesmo filmes que nos levam aos bastidores de trabalho de reputadas figuras da arte contemporânea portuguesa, há de tudo na Netflix ou no Filmin (uma espécie de Netflix para produções independentes). Escolha um (ou vários), prepare as pipocas e aproveite. Recomendado: 10 obras de arte que nos lembram como é bom estar em casa

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade