Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Marcas infantis sustentáveis para pequenos amigos do planeta

Marcas infantis sustentáveis para pequenos amigos do planeta

De pequenino se torce o verdinho: ensine os miúdos a serem amigos do ambiente com estas marcas infantis sustentáveis

One of Us
©DR A One of Us é uma marca infantil sustentável portuguesa
Por Raquel Dias da Silva e Vera Moura |
Publicidade

Palavra do ano em 2018, sustentável é uma prática ecologicamente responsável, economicamente viável e socialmente justa. Troque a coisa por miúdos e ponha os gaiatos a repetir – e a praticar – o palavrão. É que pensar verde não é, nem deve ser, um exclusivo de adultos e cada vez mais marcas infantis estão atentas a isso. Com espaços físicos espalhados pela cidade ou à distância de um simples clique, estas marcas estão a fazer tudo para não deixar uma grande pegada no planeta. Na hora de encher os miúdos de estilo, aproveite para os encher também de consciência e escolha produtos amigos do ambiente, feitos de forma ética e com matéria-prima biológica. 

Recomendado: Nove marcas sustentáveis no Porto e arredores

Marcas infantis sustentáveis para pequenos amigos do planeta

1
Ludicenter
Miúdos

Ludicenter

Lumiar

“Estamos a criar super-humanos.” Este é o mote – e a missão – da Ludicenter, uma loja de brinquedos lúdicos, educativos e sustentáveis que leva a brincadeira muito a sério. Desde brinquedos ecológicos (de madeira, algodão biológico, papel, plástico reciclado ou borracha natural) até conjuntos de trabalhos manuais, para pôr os miúdos a ver com as mãos”, a oferta é muita e variada. 

2
Hey Soleil
Inês Félix
Miúdos

Hey Soleil

Chiado/Cais do Sodré

Um ano depois de nascer, a marca portuguesa amiga do ambiente Hey Soleil saltou da internet para as ruas de Lisboa. Agora, faz sempre sol em São Bento, com as peças para bebé e criança de Mafalda Viana, feitas em algodão inacreditavelmente suave, 100% orgânico, desenhadas e produzidas em Portugal. Pendurados num charriot ou bem dobradinhos em prateleiras e bancos de madeira, vai encontrar bodies, t-shirts, calças, camisolas, casacos e macacões intemporais e unissexo. 

Publicidade
3
Maria do Mar Taylor
Compras, Vestuário de criança

Tailor by Maria do Mar

Alvalade

É a terceira loja do grupo em Alvalade, depois da Maria do Mar Shop (brinquedos) e da Maria do Mar Warehouse (decoração, mobiliário e puericultura). Uma concept store que é um hino à slow-fashion, com etiquetas portuguesas como a Piupiuchick, a Cherry Papaya ou a Moleke e estrangeiras como a eslovena Novesta, a inglesa Caramel London ou a francesa Bonton. T-shirts a cinco euros? Não. Por aqui não há. Mónica Albuquerque, a responsável, só escolheu marcas sustentáveis e que acreditam no comércio justo. "Tinha de ser aqui, em Alvalade, e tinha de ser especial, menos consumista, com marcas diferentes e exclusivas. Há um lado pedagógico e de mudança de comportamentos de consumo que queremos passar", diz. 

4
Origanii Bebé
©Embaixada
Compras

Organii Bebé

Princípe Real

Se existem embaixadoras ecológicas na cidade, elas são as manas Cátia e Rita Curica, fundadoras do império Organii. Começaram com cosmética numa loja no Chiado, mas rapidamente saltaram para a roupa e a decoração, incluindo agora no negócio verdinho seis lojas em Lisboa, um mercado que promove um estilo de vida sustentável, um spa com tratamentos biológicos personalizados e uma academia de palestras e workshops à espera de quem quer aprender a viver com calma e sem desperdícios. Os espaços dedicados aos mais novos ficam na Embaixada (Príncipe Real) e na LX Factory – e estão cheios de roupas, brinquedos, sapatos e fraldas amigos do planeta Terra.

Publicidade
5
pikikos
Fotografia: Manuel Manso
Compras

Pikikos

Campo de Ourique

Um três em um improvável: loja, cabeleireiro e café. O projecto de Natasha Cálem é sustentável dos pés à cabeça, e isso prova-se pelas marcas que escolhe a dedo – para os mais novos vai encontrar as cabeças de animais de feltro da Sew Heart Felt, os mordedores para bebés da Oli & Carol, as roupas orgânicas da Jenest e as gabardinas coloridas da Insane in the Rain. Na hora de cortar o cabelo, também se toma conta do planeta: as crianças sentam-se num elefante de cortiça e a água usada nas lavagens segue um sistema de reaproveitamento artesanal. Trocado por miúdos: essa água segue para um depósito suspenso junto às casas de banho e é reaproveitada para as descargas de autoclismo. Enquanto espera que o seu filho mude de look, pode beber um café de especialidade.

6
Tigers At Play
Fotografia: Manuel Manso
Compras

Tigers At Play

São Vicente 

Numa antiga padaria de Alfama nasceu a Tigers at Play, uma loja de roupa para miúdos que gostam de brincar e onde não há produção em massa nem em fábricas do outro lado do mundo. Tudo é feito em Portugal, em pequenas fábricas e em pequenas quantidades – as peças em caxemira, por exemplo, são feitas por um grupo de costureiras bem perto da casa dos donos. Com loja online também é possível comprar sem sair do conforto do seu sofá.

Publicidade
7
Compras

Pecegueiro & F.os

Santa Maria Maior

A última colecção de Verão desta marca portuguesa incluiu uma linha de estampados exclusivos sobre quatro espécies de animais portugueses em vias de extinção: o Lince Ibérico, o Roaz do Sado, a Salamandra Lusitânica e o Esquilo Vermelho. Mas a preocupação com o planeta da família numerosa por trás da Pecegueiro vai muito além disto: procura parceiros locais que trabalhem com práticas éticas e sustentáveis e trabalha com tecidos com fibras naturais. Esta estação começam a ter produtos de composição orgânica e no embalamento das mercadorias nunca usam sacos de plástico.

8
Playup

Playup

A natureza está por todo o lado, os tons andam à volta dos pastéis e terra e o conforto parece ser o mais importante, apesar de o estilo boho estar lá sempre. A PlayUp, com fabrico 100% nacional, preocupa-se com o planeta (mais de metade da colecção para gente dos 0 aos 14 é feita com algodão orgânico), preocupa-se com a pele dos bebés (foge a sete pés de substâncias nocivas), preocupa-se com a água na hora de tingir (daí as peças não serem todas iguais e perfeitinhas) e conjuga dois verbos acima de quaisquer outros: reciclar e economizar recursos.

Publicidade
9
So-So

So-So

Aqui há gato, nem tudo o que vem à rede é peixe, cão que ladra não morde e quem anda à chuva molha-se não são apenas expressões tipicamente portuguesas: são brinquedos da So-So, a marca de objectos em madeira que os arquitectos Maria do Rosário Santos e João Paulo Marques criaram. Plástico? Não, obrigada. Produção em série, idem, idem, aspas, aspas.

10
Le Petit Chiffon

Growild

A necessidade aguça o engenho e foi a necessidade que levou Rita Palma a criar uma plataforma online de produtos biológicos, sustentáveis e amigos do ambiente para bebés e crianças. A loja online Growild está cheia de etiquetas biológicas com a preocupação de deixar uma impressão digital mínima no planeta. Há produtos de higiene de marcas como a Cattier, a Weleda, a Alphanova, a Mádara ou a Jack n’Jill; roupa e brinquedos de marcas como a Le Petit Chiffon, a One of Us, a Hey Soleil e a Hevea; e no campeonato da alimentação vai encontrar a Holle e a Babu. 

Publicidade
11
Le Petit Chiffon
©DR

Le Petit Chiffon

Rita De La Blétière tinha acabado de ter o primeiro filho quando lançou a Le Petit Chiffon. Em mente tinha duas ideias fixas: o conforto e a sustentabilidade. E não é só porque as roupas para miúdos dos 0 aos 6 são feitas com algodão 100% biológico – e algumas com fibra de bambu – que a marca é amiga do ambiente. O objectivo é que as peças durem o máximo tempo possível. Os bodies para bebés, por exemplo, têm duas medidas de molas, acompanhando o seu crescimento – e, já agora, lutando contra o império das peças descartáveis e ainda poupando uns trocos aos pais. Para comprar online ou no Quiosque das Bonecas (Chiado).

12
Peeble

Dome Store

A DOME (Design Objects Meet Ethics) é uma loja online de produtos éticos com um olho no design social, fundada pela grupeta da Blindesign – uma consultora portuguesa de inovação. Ao navegar pelo site vai perceber que cada produto tem selos associados: ora é vegan, feito à mão, ou responde a normas de comércio justo. Há brinquedos da Pebble, cosidos à mão no Bangladesh, alcofas para bebé da Baba Tree, uma marca que deu nova vida às cestas africanas típicas, e candeeiros recicláveis da Orikomi.

Publicidade
13
One of Us

One of Us

Está a tentar criar uma criança de convicções fortes e valores vincados? Isso pode começar no armário. Quando compra uma peça da portuguesa One of Us, ela chega a casa acompanhada de um manifesto cheio de príncipios e intenções que se resumem num bonito ideal: “be a transform nation.” A t-shirt mais vendida da marca é precisamente a que tem esta frase estampada, mas há muitas outras peças de algodão orgânico ou com tecidos aproveitados de excedentes de fábricas portuguesas. Além da loja online, a marca também está à venda na Organii Concept Store (Lx Factory)

14
Gloop!

Gloop

Nos primeiros meses de vida, só apetece ter os bebés bem aconchegados e quentinhos. É a isso mesmo que a portuguesa Gloop! se dedica, com fraldas de pano, babetes, muda-fraldas, alcofas, toalhas de banho, ninhos e muitos outros acessórios bonitos e confortáveis. Todas as peças são feitas de algodão orgânico e os padrões são estampados com tintas à base de água, amigas do ambiente, da saúde e do bem-estar dos mais novos. Pode comprar online ou na BabyCool (Campo de Ourique). 

Publicidade
15
Cherry Papaya

Cherry Papaya

Se na sua cabeça roupa biológica é sinónimo de tons pastéis, surpreenda-se com as cores e padrões da Cherry Papaya. A marca mais divertida do norte – que usa algodão orgânico e está bem perto dos fornecedores, numa filosofia de quilómetro zero – gosta de riscas, chupa-chupas, bolinhas, padrões tribais e gelados. A loja física fica no Porto (oh!), mas pode sempre comprar online. Ou na Loja Dada (Alfama) e na Tailor by Maria do Mar (Alvalade).

16
NaturaPura
©DR

NaturaPura

Mais genuína é impossível. Nascida em Barcelos, em 1999, esta marca ecológica de roupa e acessórios para bebé já tem lojas espalhadas por todo o país (em Lisboa pode encontrá-la nas Amoreiras e no Colombo) e utiliza algodão 100% biológico sem tingimentos. É por esta que todas as peças que vendem – muitas delas sem costuras ou elásticos, para maior conforto do bebé – vêm nas cores naturais da matéria-prima, como o bege ou cru. Também não usam produtos químicos e orgulham-se de terem sido 
a primeira empresa têxtil portuguesa certificada com o rótulo ecológico europeu. E com isto garantem que durante o processo de produção de cada uma das suas peças de algodão (há babygrows, vestidos, calças, casacos, gorros e muito mais) economizam mais água e mais de energia do que na produção de peças feitas de forma convencional.

Publicidade
17
Bleebla

Bleebla

Ana Ferreira e Luís Leite, dois arquitectos do Porto, criaram uma marca de brinquedos sustentável, produzida localmente com matérias-primas certificadas, provenientes apenas de Portugal e da Europa, de forma a minimizar a pegada ecológica. Assim, dizem, reduzem as cargas ambientais e as despesas associadas ao transporte. Mas falemos dos objectos, que chegam aos compradores em caixas de cartão reciclado. Vendem carimbos em madeira para xilogravura, puzzles em madeira e cortiça, e almofadas com formas de animais em poliuretano fabricado em Portugal. Sempre dentro de temáticas como a selva, o mar, o campo e a floresta, e recorrendo a “materiais naturais, quentes e com texturas ricas”, afiançam.

18
puericultura
Fotografia: Dragos Gontariu/ Unsplash

Muah

Esta loja online de eco-puericultura foi criada por Cátia e André, profissionais de saúde e pais que entendem a dificuldade em encontrar produtos adequados para os nosso bebés, sem ingredientes de utilidade duvidosa e com nomes impronunciáveis”. Entre a oferta incrível de produtos ecológicos, hipoalergénicos e sustentáveis, encontra tudo o que precisa para cuidados de limpeza e higiene e até amamentação.

Publicidade
19
piupia
Piupia

Piupia

Não se deixe enganar pelo endereço do site: a marca está sediada em Londres, mas as peças de roupa da Piupia são todas desenhadas pela portuguesa Cláudia Carvalho e é em Portugal que são produzidas de forma ética e sustentável. De vestidos a calças, as colecções, tanto com tonalidades suaves como estampados que ficam no olho, são pensadas para crianças dos três meses até aos seis.

20
marcas infantis sustentáveis
Grace baby and child

Grace Baby and Child

Foi em 2013, durante a licença de maternidade da primeira filha, que Ana Peixoto D’Almeida deu vida a esta marca para recém-nascidos, bebés e crianças até aos 12. Todas as colecções são produzidas em Portugal e em pequenas quantidades. Não há brilhos dourados de princesas ou estampados de letras, mas há malhas de tons lisos, vestidos às flores ou meias para usar até ao joelho, com um pompom de lado. E também há muitos sapatos de fazer inveja ao mais estiloso dos adultos.

Mais sustentabilidade

Plasticus Maritimus
© DR
Coisas para fazer

Seis livros para ler sobre sustentabilidade

Agora que a propagação da Covid-19 exige que as pessoas evitem sair à rua e a grande maioria dos eventos estão cancelados, há que pensar em programas dentro de portas. Se gosta de temas que envolvam o meio ambiente, aproveite esta lista, onde damos a conhecer seis livros sobre sustentabilidade que podem ser encomendados online. De resto, saiba que já há livrarias da cidade a oferecer os portes de envio para promover a leitura por estes dias.   Recomendado: Sete séries a não perder este mês

© Inês Pais
© Inês Pais
Coisas para fazer

Três contas de Instagram para saber mais sobre sustentabilidade

As redes sociais podem ser sinónimo de aprendizagem, principalmente nesta altura de pandemia. Há influenciadores especializados em diferentes temáticas, como médicos que usam o Instagram para dar a conhecer informação sobre a Covid-19, fisiculturistas e personal trainers que partilham treinos para fazer em casa, cozinheiros que divulgam óptimas receitas e cozinham em directo e, claro, ambientalistas, ou pessoas que vivem de uma forma mais sustentável, que usam as redes sociais para contagiar mais pessoas a adoptar medidas amigas do ambiente. Procura um feed mais verde? Eis três contas de Instagram para saber mais sobre sustentabilidade. Aproveite e visite também lojas online para fazer compras sustentáveis. Recomendado: Sete projectos e movimentos no Porto que ajudam o planeta  

Publicidade
Vista a camisola verde em casa
© DR
Coisas para fazer

15 dicas para uma quarentena mais sustentável

Não há desculpas para não vestir a camisola verde em casa. Nesta lista damos-lhe dicas de como o pode fazer em cada momento do seu dia, na cozinha, na varanda ou na casa de banho, tornando esta quarentena mais sustentável. É verdade que a pandemia já melhorou a qualidade do ar em muitos pontos do globo, o que pode ser um sinal de que o planeta se está a regenerar, mas isso não significa que não precisemos de ir mais além. Seja com compras mais sustentáveis ou com leituras que nos ensinam mais sobre a temática, ainda há muito para fazer. Recomendado: Sete projectos e movimentos no Porto que ajudam o planeta  

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade