Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Shake, shake, shake...Cinco cocktails para fazer em casa
Noite, Bebidas, Cocktail & Shaker
©DR Cocktail & Shaker

Shake, shake, shake...Cinco cocktails para fazer em casa

Em tempo de confinamento, transforme a sua cozinha num dos melhores bares de cocktails de Lisboa e do Porto

Por Clara Silva e Margarida Ribeiro
Publicidade

A quarentena despertou o chef que há em cada alfacinha – basta fazer scroll pelas redes sociais para perceber que a cozinha passou a ser uma das divisões preferidas da casa e que há milhares e milhares de receitas, mais ou menos sofisticadas, para experimentar. Mas e os bartenders e mixologistas de trazer por casa? Onde andam? Não acham que as novas receitas culinárias devem escorregar bem melhor ao sabor de um novo cocktail?

Vá à procura do shaker ao fundo do baú e experimente as receitas que alguns bares de Lisboa e do Porto partilharam com a Time Out em tempo de confinamento.  

Recomendado: Kit básico de vinhos para sobreviver à quarentena

Cinco cocktails para fazer em casa

Bares, Cinco Lounge, Cocktail
Fotografia: Ana Luzia

Gin Garden - Cinco Lounge

Bares Chiado/Cais do Sodré

O famoso bar de cocktails de Lisboa fecha pela primeira vez em 15 anos de vida. David Palethorpe, master das bebidas da cidade, dá-nos a receita deste Gin Garden, de 2006, “muito versátil e usado nos treinos” do staff. “É fácil de fazer e não muito forte”, diz. É só estar atento às medidas.

Ingredientes
60 ml de gin (ou vodka, rum, tequila ou whisky)
40 ml de sumo fresco de limão, lima ou de toranja
20 ml de xarope de açúcar
20 ml de clara de ovo (não é obrigatório)
8 folhas de hortelã (ou manjericão, coentros ou poejo)
50 ml de água com gás (ou ginger ale, 7up, tónica ou ginger beer)

Preparação
Para fazer o xarope de açúcar basta dissolver duas partes de açúcar branco em uma parte de água quente. Mexer, deixar arrefecer e colocar durante quatro horas no frigorífico. O cocktail deve ser servido num copo largo, com cubos de gelo. O importante é misturar os ingredientes na respectiva ordem e respeitando as medidas.

Boa-Bao
© Marco Duarte

Bamboo Ori 2.0 - Boa-Bao

Restaurantes Pan-asiático Baixa

A magia não acontece apenas na cozinha do Boa-Bao, mas também atrás do balcão. David Rodrigues, bar manager do espaço do Porto (também existe na capital), sugeriu um cocktail com jamu, um preparado “conhecido como medicamento tradicional na Indonésia”.

Ingredientes do Jamu à lá Boa-Bao
10 g de curcuma
25 g de gengibre
100 ml de água
20 g de açúcar branco
mel

Preparação
Lave muito bem as raízes da curcuma e do gengibre, corte em porções pequenas, e junte tudo numa panela com água, em lume brando durante cerca de 15/20 minutos. Desligue o lume e triture com a varinha mágica. Coe a mistura e adicione, ainda quente, 1/8 de mel em relação à quantidade de sumo.

Ingredientes do Cocktail
50 ml de tequila
10 ml de rum
10 ml de xarope de açúcar
40 ml de jamu mel
30 ml de sumo de lima

Preparação
Colocar todos os ingredientes no shaker com gelo, misturar bem e verter para um copo alto. Se não tiver um shaker à mão, “a mistura pode ser feita no copo (juntando água ou gelo, se necessário) e mexendo com uma colher”.

Publicidade
Ferro Bar
© Marco Duarte

Lemon Cooler - Ferro Bar

Bares Santa Catarina

Lia Igreja é uma das melhores bartenders do Porto e criou o Lemon Cooler especialmente para si. Como recomendação, sugere-lhe acompanhar a bebida com a música “This must be the place”, dos Talking Heads.

Ingredientes
50 ml de aguardente de medronho (ou outro destilado à escolha)
250 ml de tisana (1 colher de sobremesa de erva-príncipe, 1 colher de sobremesa de flores de camomila, 2 fatias de gengibre, 1 colher de café de cardamomo, 1 casca de limão)
10 ml de sumo de limão
2 colheres de sobremesa de mel claro (flor de laranjeira ou multifloral)

Preparação
Primeiro faça a tisana. A bartender criou uma com “propriedades analgésicas, antidepressivas, anti-inflamatórias, calmantes e antioxidantes”, mas incentiva-o a fazer as suas próprias combinações. Prepare-a com água quente e deixe repousar durante alguns minutos. Filtre, adicione um pouco de mel e deixe arrefecer. Depois, num copo largo, cheio de gelo, coloque a aguardente. Preencha-o com a tisana fria, adicione o sumo de limão e mexa delicadamente. Decorar com erva-príncipe fresca e limão.

Noite, Bar, Monkey Mash, Cocktails
©Inês Félix

Orchata Sour - Monkey Mash

Bares Avenida da Liberdade

Paulo Gomes, dono do Red Frog, na lista dos 100 melhores bares do mundo, e também do mais recente Monkey Mash, mais descontraído e com cocktails tropicais, de portas abertas em Lisboa desde o ano passado, partilha a receita desta orchata sour, para refrescar a quarentena.

Ingredientes
250 ml de rum escuro
100 ml de xarope de orchata
100 ml de sumo de limão ou lima (para o xarope de orchata)
50 g de arroz
25 g de amêndoa
250 ml de leite de arroz ou água
25 g de tâmaras sem caroço
1 pau de canela
250 g de açúcar

Preparação
Para preparar o xarope de orchata, misture num blender os quatro primeiros ingredientes e triture bem. Deixar 12 horas no frio, a infusionar com a canela. Coar o resultado e, numa panela, juntar o açúcar. Em lume brando deixar dissolver. Pode guardar o xarope no frio durante 15 dias e utilizar noutro tipo de bebidas ou comida. Juntar o xarope aos restantes ingredientes numa garrafa de 500 ml e guardar no frio por três/quatro dias, no máximo. Agitar bem antes de servir num copo com gelo. Para a bebida ganhar textura pode juntar-se clara de ovo e com uma varinha mágica misturar bem.

Publicidade
Terraplana
© Marco Duarte

Sidecar - Terraplana

Bares Cafés/bares Bonfim

Roderick Ibinson, bartender do Terraplana, no Porto, recomenda que em casa experimente fazer o Sidecar, um cocktail “bastante forte e ácido com um acabamento seco” e que funciona bem como aperitivo. Não está na carta do bar mas, volta e meia, está disponível como cocktail da semana.

Ingredientes
60 ml de conhaque ou brandy
20 ml de cointreau ou licor de laranja
20 ml de sumo de limão fresco

Preparação
Comece por passar pela borda do copo uma fatia de lima e, de seguida, por um prato com açúcar. Rode a borda até ficar toda coberta. Adicione todos os ingredientes num shaker com gelo e agite. Coe directamente para o copo e, para finalizar, decore com uma casca de laranja.

Mais para beber

Vinho
© DR

12 garrafeiras com entrega de vinho ao domicílio

Restaurantes

Anda toda a gente a fazer pão, a encomendar comida e a beber para esquecer estes tempos de pandemia. Se também faz parte do último grupo, leia com atenção a lista que se segue, com 12 lojas e plataformas com entrega de vinho ao domicílio. E não se esqueça: da próxima vez que for ao supermercado, não precisa de parar no corredor dos vinhos à procura de boas promoções. Espere antes no seu sofá que lhe sejam entregues as melhores referências nacionais e internacionais por algumas das garrafeiras, wine bars e plataformas de topo. Recomendado: 12 serviços de entrega de produtos frescos ao domicílio  

O kit de prova inclui três vinhos, mas não só
© DR

Soalheiro leva provas comentadas (e vinho) a sua casa

Notícias Bebida

A equipa de enoturismo do Soalheiro acaba de lançar o Soalheiro Digital Tasting, "uma prova digital comentada, onde o enólogo Luís Cerdeira desvenda todos os detalhes da casta Alvarinho", lê-se em comunicado. A prova pode ser acompanhada através de um vídeo, que é enviado juntamente com três tipos de vinho Soalheiro – Granit 2019 (lançamento), Terramatter 2018 (natural, sem filtração) e Reserva 2018 (nova colheita). 

Publicidade
Há Provas em Casa às segundas, quartas e sextas
© DR

Provas em Casa para descomplicar o mundo do vinho

Notícias Bebida

Todas as segundas, quartas e sextas, pelas 19.00, no Instagram, Francisca van Zeller conduz as Provas em Casa, uma iniciativa criada pela Aveleda com o objectivo de "descomplicar a linguagem do vinho através de workshops gratuitos", lê-se em comunicado. "Estes workshops são uma forma de partilha de conhecimento de vinho para quem está em casa. O vinho é um produto muito diversificado, com muitos estilos, regiões e castas diferentes, que permitem que, quanto mais se prova, mais conhecimento se adquire e mais se viaja. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade