Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right As trotinetas eléctricas já estão disponíveis em Gondomar
Notícias / Transporte e viagens

As trotinetas eléctricas já estão disponíveis em Gondomar

flash trotinetas
©DR Lisboa tem trotinetas desde Março

À semelhança do que já acontece na Maia desde Abril, as trotinetas eléctricas chegaram a Gondomar esta terça-feira. Após o passeio inaugural entre a Rotunda da Carvalha e a estação de metro de Fânzeres, os equipamentos ficaram disponíveis em 27 pontos de partilha distribuídos pelo concelho.

A parceria entre a autarquia de Gondomar e a Flash, empresa de micro mobilidade alemã e a única a actuar nestes dois municípios da Área Metropolitana do Porto, surge como alternativa “às várias soluções de mobilidade para os cidadãos, sobretudo nos pequenos trajectos no interior das freguesias urbanas”, afirmou Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar durante a inauguração.

Para utilizar as trotinetas eléctricas é necessário que, em primeiro lugar, o utilizador faça o registo na aplicação Flash (disponível na App Store e Google Play), onde pode consultar os pontos de partilha e estacionamento dos equipamentos.

O preço para utilizar as trotinetas será igual ao que já vigora nas outras cidades, sendo 1€ para o desbloqueio do equipamento e 0,15€ por minuto de utilização. Para incentivar o correcto estacionamento dos veículos, a Flash oferece um desconto de 50% no desbloqueio da viagem seguinte a todos os utilizadores que estacionarem nas 27 zonas indicadas pela Câmara Municipal de Gondomar.

Além do Porto, a Flash encontra-se também em Lisboa, Faro, Almada e Coimbra. O modelo disponibilizado em Gondomar é o mais recente e foi idealizado pela empresa com o objectivo de “permitir uma experiência de condução mais segura e completa, com suspensões reforçadas, travões duplos, leds de sinalização e rodas maiores”, afirma a Flash em comunicado enviado à imprensa. 

A empresa adiantou que vai disponibilizar “equipas próprias” para “assegurar, diariamente, o carregamento das baterias, a verificação da segurança das trotinetas, o seu correcto estacionamento e a sua colocação nas zonas de estacionamento estabelecidas”.

Felix Petersen, director geral da empresa em Portugal, refere que “a partir do momento em que começam a surgir alternativas aos automóveis, como as trotinetas, para deslocações que não ultrapassam distâncias de 1 a 2 km”, será possível constatar “impactos também na descarbonização das cidades”, já que a trotineta eléctrica surge como uma solução muito menos poluente.

+ Porto vai reduzir em 50% a pegada de carbono até 2030

+ Os melhores sítios para correr no Porto

+ Conheça o bairro inteligente e sustentável que está a ser construído em Matosinhos

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email.

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments