Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Coliseu do Porto perto de ter um novo nome e obras de reabilitação

Coliseu do Porto perto de ter um novo nome e obras de reabilitação

Publicidade

Foi hoje de manhã anunciada a intenção da Câmara Municipal do Porto, em conjunto com a seguradora Ageas, de fazer obras de reabilitação no Coliseu do Porto.

O projecto, que já foi aprovado pelo Ministério da Cultura e pela Área Metropolitana do Porto, precisa ainda da luz verde da Associação dos Amigos do Coliseu, privada e sem fins lucrativos, gestora do espaço, e fundada em 1995 para evitar a venda do edifício à IURD.

“Falta ainda encontrar um modelo de gestão que permita à Câmara Municipal intervir e investir, o que neste momento não pode acontecer, por razões estritamente legais", afirmou em conferência de imprensa Rui Moreira.

O autarca considera que o modelo mais adequado deverá manter a Associação Amigos do Coliseu como proprietária (cujos accionistas de referência são a própria Câmara do Porto, a Área Metropolitana do Porto e o Ministério da Cultura), mas dar à autarquia – através da ainda por criar Empresa Municipal de Cultura do Porto (EMCP) – a titularidade para fazer "as obras em causa e a manutenção das equipas que lá trabalhem". No entanto, a EMCP está longe de existir uma vez que foi chumbada pelo Tribunal de Contas por, entre outros argumentos, não ser sustentável do ponto de vista económico.

O objectivo é fazer obras na torre, substituir a cobertura, renovar as infra-estruturas de apoio e recuperar uma parte dos revestimentos interiores. Questionado sobre eventuais alterações substanciais, Rui Moreira garantiu que não vão ser feitas mudanças no edifício.

Está previsto que o investimento seja de 6 milhões de euros. É aqui que entra a seguradora Ageas que vai apoiar o Coliseu com 900 mil euros em três anos e com a possibilidade de renovação por igual período e valor, ou seja, 1.8 milhões em 6 anos. E é assim, através deste apoio, que a sala de espectáculos mais conhecida do Porto ganhará um novo nome comercial: "Coliseu Porto Ageas"

Rui Moreira assumiu também que está à procura de mais financiamento na Associação dos Amigos do Coliseu, e que caso não o encontre a Câmara está preparada para avançar com o financiamento que faltar.

Datas como, quando começam as obras ou quanto tempo vai estar fechado o Coliseu, não foram ainda avançadas pois tudo está dependente da decisão conjunta dos proprietários do espaço.

Steven Braekeveldt, CEO do Grupo Ageas Portugal, afirmou que a seguradora está empenhada "em contribuir para que o Coliseu continue a ser uma referência na cultura nacional". No Porto a Ageas Portugal já tem uma parceria com a Casa da Música que deu origem aos prémios “Novos Talentos Ageas”.

Eduardo Paz Barroso, presidente do Coliseu, confirmou que a Assembleia Geral da Associação Amigos do Coliseu, que vai decidir o futuro desta sala de espectáculos, está marcada para dia 9 de Abril às 18.30.

Obras no Mercado do Bolhão começam em Maio

Antiga Fábrica de Cerâmica e Fundição das Devesas vai ser transformada em museu

Ruínas ao lado da estação de São Bento vão dar lugar a apartamentos turísticos

 

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade