Alegria e Sobrevivênica

Arte Fundação Calouste Gulbenkian , São Sebastião Até Segunda-feira 15 Maio 2017
1 Gostar
Guardar
Alegria e Sobrevivênica
©Museu Calouste Gulbenkian

O mundo como o conhecemos vai colapsar, mas isso não é motivo para alarmes apocalípticos. Para Tamás Kaszás é bom que isso signifique até alguma alegria. Nada em “Alegria e Sobrevivência” é sombrio ou sangrento; aponta-se para a descoberta do terreno, para renovação das utilidades dos objectos com o objectivo da autonomia de uma comunidade. O artista húngaro apresenta na Gulbenkian a sua obra sempre em constante evolução, numa nova plataforma da fundação – o Espaço Projecto terá quatro exposições anuais com um elevado grau de experimentação. Kaszás faz as honras da casa com uma mostra que procura a poética da floresta para que, explica numa visita guiada, “num futuro e previsível colapso das cidades”, saibamos como entrar em simbiose com o ritmo dos bosques.

A peça que melhor mostra a vontade de habitar e perceber a floresta é o Famine Food Pavillion, um módulo e ripas de madeira, leve e fácil de construir rapidamente; a base é estreita, o que lhe permite assentar em terrenos irregulares. Lá dentro há um laboratório para estudar e preparar sementes e plantas que tradicionalmente só se comem em tempos de crise, explica Tamás Kaszás: alfarroba, bolotas, milho seco e até um surpreendente pão de aparas de madeira – neste caso ser incomestível é um pormenor. “É uma espécie de auto-antropologia, em que cada um recolhe e estuda os alimentos. Não de uma forma científica, mas poética, o que não é tão limitado, é multidisciplinar.” Em cima das bancadas encontram-se as sementes, as frutas, mas também desenhos com fartura, em que, como punch line, mãos humanas ganham mangas e unhas de folhas.

Também como uma piada aparece Future-ex, o carrinho de compras do futuro, de verga, ironicamente muito mais rústico e artesanal do que o do presente. “Com uns skis porque na minha terra neva muito”, diz. “Se estivermos preparados para o futuro é porque acreditamos na Utopia”, diz Tamás. E garante que isso tem graça.

Por Catarina Moura

Publicado:

Nome do local Fundação Calouste Gulbenkian
Contato
Endereço Avenida de Berna 45 A
Lisboa
1067-001
Transporte Metro São Sebastião. BUS 716, 718, 726, 742, 746, 756
LiveReviews|0
2 people listening