O melhor guia de Lisboa

Restaurantes, bares, concertos, exposições, lojas, eventos e muito mais na agenda de Lisboa

Comer, comprar e passear: 11 coisas para fazer no Estoril
Coisas para fazer

Comer, comprar e passear: 11 coisas para fazer no Estoril

Durante muito tempo, o maior torneio de ténis em Portugal foi meio aldrabão: chamava-se Estoril Open mas jogava-se no complexo do Jamor. Há dois anos apostou na coerência e mudou-se para o Clube de Ténis do Estoril. Nick Kyrgios, Pablo Carreño Busta, Del Potro, João Sousa e Richard Gasquet são as grandes estrelas desta edição. Mas há vida para lá dos sets e vale a pena saber onde ir nos intervalos. Descubra connosco o melhor do Estoril.    O Millenium Estoril Open arranca no dia 29 de Abril. A final é a 7 de Maio. 

5 canções do Zeca que queremos ouvir na Voz do Operário
Música

5 canções do Zeca que queremos ouvir na Voz do Operário

A música de José Afonso é eterna. 30 anos depois da sua morte, a sua influência continua a escutar-se e novas gerações continuam a descobri-lo. Como se vai poder ouvir este sábado, na Voz do Operário, no espectáculo Em Cada Esquina Um Amigo, que junta músicos de diferentes gerações. Desde JP Simões a Primeira Dama, passando por B Fachada, Allen Halloween, Éme, Benjamim, Jorge Barata e Poesia de Bolso. Todos começaram a tocar (e em muitos casos nasceram) depois da morte do Zeca, e todos reconhecem a sua influência. Na Voz do Operário vão ouvir-se versões do Zeca e originais, dependendo da vontade dos artistas. Manuel Seatra, metade de Poesia de Bolso e um dos organizadores, ressalva que “o objectivo, além de homenagear o Zeca, é dar a conhecer os artistas em cartaz e mostrar como o seu trabalho tem influências de Zeca Afonso, sem ser demasiado ‘agora vamos cantar Zeca’. Até porque ninguém canta aquelas canções como o próprio cantava”. Tem toda a razão, mas ainda assim gostávamos de ouvir estas cantigas no sábado.

10 sugestões para os Dias da Música no CCB
Música

10 sugestões para os Dias da Música no CCB

Os Dias da Música estão de volta ao Centro Cultural de Belém e nós seleccionámos 10 concertos, cobrindo géneros e épocas diversas e dando ênfase à música vocal que não pode mesmo perder de 28 a 30 de Abril. 

Três sugestões para um fim-de-semana perfeito
Coisas para fazer

Três sugestões para um fim-de-semana perfeito

Escolher um sítio para jantar, um concerto a não perder, uma boa sessão de cinema, uma visita para se deixar guiar, uma feira para dar largas às compras. Parece simples, mas às vezes dá trabalho. É para isso que cá estamos. Não dê mais voltas à cabeça a decidir o que fazer no fim-de-semana. A não ser que lhe digamos para ir andar na montanha russa.

A Time Out desta semana
Blog

A Time Out desta semana

O coração tem razões que a razão desconhece. Quantas? Cinco centenas delas. Chegados à edição 500, e depois de tanto cortejarmos a cidade, Luís Leal Miranda lá ganhou coragem para escrever uma carta de amor a Lisboa. São 500 razões que fazem da capital portuguesa a melhor cidade do mundo para estar neste momento. Ainda tinha dúvidas? Partilhamos números, histórias, pessoas e espaços fantásticos que não deixam margem para hesitações e oficializam esta paixão assolapada.  E porque as novidades não param neste destino à beira-rio, o namoro com Lisboa segue revista adentro. Inês Garcia conta-lhe tudo sobre uma guerra entre o Alecrim e as Flores (já se sabe que nos amores nem tudo são rosas), Miguel Branco contribui para as pazes com uma lista de mercados imperdíveis, Catarina Moura guia-nos pela novíssima mostra do Museu do Chiado e trouxe até à redacção o escritor Gonçalo M. Tavares, para uma conversa sobre o seu novo livro. E o flirt continua. Eurico de Barros recorda a primeira Festa da Flor e faz uma escala em Fátima, o mais recente filme de João Canijo, enquanto Luís Filipe Rodrigues esmiúça a homenagem em concerto a José Afonso. Como todo o amor pede festas, Clara Silva aconselha-o a não perder o quarto aniversário do Sabotage. Maria Ramos Silva recomenda Henrique IV, a peça que marca os 45 anos do teatro da Comuna.  Por fim, Lisboa é tão grande, tão grande, que até o Brasil e a França em peso se mudaram para cá. Pergunte a Mauro Gonçalves e vá preparando a carteira para

Últimas notícias

A Fora já abriu no Chiado
Blog

A Fora já abriu no Chiado

De certeza que já tropeçou nuns óculos destes. A Fora é portuguesa e há quase quatro anos que anda à procura de um lugar ao sol. Bem, esse dia chegou. A loja na Rua da Misericórdia abriu ao público na quinta-feira e fica num espaço anteriormente ocupado por um talho. Felizmente, os meses de obras deixaram-no irreconhecível. A nova loja mantém os traços da primeira, na Avenida Álvares Cabral, mas é maior e dá para expor todas as edições limitadas, dos acetatos raros às lentes planas. Tem paredes brancas, estantes em madeira desenhadas com uma esquadria perfeita, um pé direito que mete respeito e até um jardim vertical no saguão. Actualmente, a Fora produz todos os seus óculos em Portugal. Os oito modelos renovam-se com um rol quase infinito de acetatos e há ainda um nono elemento, fruto da colaboração com o designer de moda Luís Carvalho. Os preços vão dos 118€ aos 160€. Com o encerramento do Entre Tanto no Príncipe Real (agora morada da Vintage Department e da Pau-Brasil), a Fora tinha ficado limitada a um único ponto de venda, mas Miguel Barral, dono da marca, já andava à cata de um espaço maior e mais central. E vão dois. O novo espaço tem oficina própria: lentes personalizadas e graduações já não têm de ser recambiadas para a fábrica. A Fora trouxe a maquinaria para o Chiado e trata de tudo aqui mesmo. Até porque, depois de cá estar, a ideia é não arredar pé.   Rua da Misericórdia, 90. Seg-Dom 12.00-20.00

Já votou na sua livraria preferida?
Blog

Já votou na sua livraria preferida?

Até dia 28 de Maio decorre a eleição nacional Livraria Preferida, uma iniciativa promovida pela APEL - Associação Portuguesa de Editores e Livreiros Já vai na quinta edição e pela terceira vez abrange todo o território nacional. A Livraria Preferida começou em 2013 apenas no concelho de Lisboa, mas à terceira foi de vez e o país foi a votos. Embora a votação seja nacional, os resultados serão revelados durante a Feira do Livro de Lisboa, que este ano decorre entre 1 e 18 de Junho. O vencedor do ano passado foi a A das Artes, em Sines, que angariou mais de 4500 votos. Em segundo lugar ficou a Aqui Há Gato, Santarém, e Lisboa subiu ao pódio com a LeYa na Buchholz num honroso terceiro lugar. Além da grande campeã do ano, a votação elege ainda a livraria com Melhor Catálogo eo a que tem Melhor Atendimento. Resultados fáceis de apurar, uma vez que o questionário lhe vai pedir três razões que fundamentem a sua escolha, entre localização, ambiente, oferta, antendimento e por aí fora. A urna está aqui. Todos a votos.    + Estas livrarias em Lisboa dão-lhe mais que fazer + A velhinha livraria Ferin está como nova  

European Cycling Challenge: somos todos uma equipa
Blog

European Cycling Challenge: somos todos uma equipa

É a primeira vez que Lisboa participa na maior competição europeia de ciclistas urbanos que este ano decorre entre 1 e 31 de Maio Lisboa já tem pedalada para dar e vender, mas pode ser agora posta à prova na sexta edição do European Cycling Challenge. Este ano 52 cidades pedalam por um mundo mais sustentável através da utilização da bicicleta como meio de transporte. E os lisboetas estão desde já convidados a inscreverem-se para ganhar quilómetros e deixar para trás cidades como Gdansk, a urbe polaca que se sagrou campeã na edição passada, com 828 mil quilómetros percorridos. Como a união faz a força, por cá a equipa não se resume à Grande Lisboa: 17 municípios, como Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Seixal, Oeiras ou Sintra, juntam-se à cidade e juntos têm uma área total de 2 921km2  (Lisboa fica-se pelos 83 mil). Para participar há três opções: através da aplicação Naviki, que pode ser instalada num smartphone; inserindo as descolações manualmente no site www.naviki.org, ou importando ficheiros que tenham sido criados noutro sistema de GPS com a deslocação. Em qualquer dos casos deve procurar a opção Competições – ECC2017, depois ir a Minhas Equipas e finalmente escolher Área Metropolitana de Lisboa. Antes de ir a correr buscar a bicicleta à garagem, tenha em conta algumas regras: só podem ser registadas seis viagens por dia, cada uma com um limite máximo de 35km; é permitido todo o tipo de bicicletas, mesmo alugadas; e não pode ultrapassar os 45km/h. Saiba tudo no s

Time Out Market: o melhor dos próximos dias
Blog

Time Out Market: o melhor dos próximos dias

Não falta animação no mercado nos próximos dias: de petiscos deliciosos a workshops de fazer inveja aos pastéis de Belém, passando também pelo humor de Marta Gautier, tem aqui um role de opções para se manter sorridente.  Para aprender Workshop de Pastéis de Nata. Quem nunca sonhou ser capaz de fazer pastéis de nata em casa que atire a primeira pedra. A Academia Time Out homenageia com frequência este ex-líbris da pastelaria portuguesa com workshops que ensinam os participantes a fazê-los como deve ser. Sim: até à almejada massa folhada crocante vai chegar. Segunda, 1 Maio, 11h. Preço: 25€.    Para comprar Toranja com novos autores. A marca que transforma as melhores ilustrações de autores nacionais em todos os objectos possíveis e imaginários – capas de telemóveis, posters, malas, canecas e muito mais – acaba de fazer mais umas contratações de peso. Para integrar a longa lista de autores nacionais, a Toranja convidou os ilustradores Nélia Carreira (imagem da foto), a dupla Gui&Hauke, Inês Barros, Ana Campos e Inês de Castro. Todos os novos produtos estão disponíveis no site e podem ser comprados na loja física do Mercado da Ribeira.    Para rir  Marta Gautier - Pessoas Estranhas. Depois do sucesso de Vamos lá então perceber as mulheres. Mas só um bocadinho... e de Conversas Sérias com Marta Gautier. O que farias se não tivesses medo?, a psicóloga volta aos palcos para apresentar o espectáculo Pessoas Estranhas. Aviso: Marta Gautier não medo de usar e abusar do hu

Ofertas 'Dois por Um' com a Time Out desta semana – 26 de Abril a 2 de Maio
Blog

Ofertas 'Dois por Um' com a Time Out desta semana – 26 de Abril a 2 de Maio

Quem não gosta de um "leve dois, pague um"? Todas as semanas, a Time Out Lisboa tem cinco ofertas do melhor da cidade a preço de saldo. Esta semana a revista é especial e temos 10 ofertas para si. Descubra os restaurantes, lojas, espectáculos ou experiências desta edição e corra para as bancas. 1. Refeição Taberna Moderna 50% de desconto numa refeição para duas pessoas, excluindo bebidas. Oferta válida de 26 de Abril a 2 de Maio de 2017, mediante reserva e apresentação deste vale. ©Pedro Sampayo Ribeiro   Em 2012 sagrou-se o grande vencedor do Corvo de Ouro da Time Out para restaurante do Ano. E volvidos cinco anos continua a merecer lugar de destaque no Guia de Restaurantes Time Out. Fundado por Luis Carballo, um galego que se mudou para Lisboa e pôs toda a gente a beber gin à refeição no Lisbonita Gin Bar, neste restaurante de ambiente descontraído tudo se partilha. Seja um polvo à galega, um arroz de choco ou um entrecôte de boi galego. Na ementa, há sempre uma receita de ovos rotos pouco convencional e por esta altura pode experimentar os ovos rotos com gulas e camarão (na foto, 17€). Rua dos Bacalhoeiros, 18 A. 21 886 5039. Seg-Sáb 20.00-00.00 2. Baptismo de voo Na compra de um baptismo de voo de 30 minutos (69,90€), oferta de outro de valor igual. Oferta válida de 26 de Abril a 2 de Maio de 2017, mediante marcação e apresentação deste vale. Limitada aos primeiros 25 vales. ©DR   Se acredita que pode voar, e tocar no céu, está na hora de dar asas às su

Mais notícias do Blog

Viva a Primavera

5 novas aulas de ginásio para chegar ao Verão em forma
Coisas para fazer

5 novas aulas de ginásio para chegar ao Verão em forma

Equilíbrio dentro da piscina, ballet para totós, treinos de alta intensidade e exercícios para quem não tem medo de alturas - está oficialmente aberta a época do regresso ao ginásio. E já que é para suar à grande, ao menos que também seja divertido. Estas não só são as mais animadas, como também as mais recentes aulas que os ginásios em Lisboa têm para oferecer.

10 sinais de que a Primavera chegou a Lisboa
Coisas para fazer

10 sinais de que a Primavera chegou a Lisboa

Chegou a Primavera – e todos os alfacinhas sabem, mesmo que ainda não tenham aberto o seu Facebook. Descubra aqui 10 sinais de que a nova estação invadiu Lisboa e não perca a Time Out da próxima quarta-feira, com piqueniques, esplanadas, quiosques, cocktails, mercados e tendências da Primavera 2017. 

Os melhores passeios de barco no rio Tejo
Coisas para fazer

Os melhores passeios de barco no rio Tejo

Podem meter copos e sushi, podem incluir DJs ou ser mais silenciosos, para observar passarinhos. Podem ser do género turístico, radical, romântico ou familiar. Podem ser quase tudo o que imaginar. Atire-se connosco ao rio e fique a conhecer os melhores passeios de barco no Tejo. 

Esplanadas em Lisboa: petiscar, beber e contemplar
Restaurantes

Esplanadas em Lisboa: petiscar, beber e contemplar

[ES-PLA-NA-DAR] v. | acto de permanecer sentado ao ar livre na companhia de um refresco; forma de socialização que requer apenas duas pessoas e duas cadeiras; técnica de fotossíntese muito popular entre os humanos; modalidade de exibição dos Jogos Olímpicos de 2020 (proposta da Time Out Lisboa no dia em que arranca a Primavera 2017). 

Derreta-se com as melhores gelatarias em Lisboa
Restaurantes

Derreta-se com as melhores gelatarias em Lisboa

Oreo ou arroz doce, bolacha Maria ou pistáchio, o céu é o limite no mundo dos gelados. E a verdade é que a lista de gelatarias em Lisboa não pára de engordar. Ora comece por estas.

Oito coisas que aprendemos sobre hortas biológicas com Mariano Bueno
Coisas para fazer

Oito coisas que aprendemos sobre hortas biológicas com Mariano Bueno

Mariano Bueno garante que quem se mete nisto do cultivo biológico, sofre menos de stress e sente-se melhor – fala por experiência própria, afinal, antes de se dedicar à agricultura biológica e se converter ao vegetarianismo, tinha 90 e muitos quilos, problemas de cansaço e muitas alergias. Agora vive numa quinta a 200 quilómetros de Barcelona e é um dos maiores especialistas em agricultura biológica do mundo. O seu novo livro A Horta-Jardim Biológica (da ArtePlural Edições,19,90€) acaba de ser lançado em Portugal e Mariano veio a uma escola em Lisboa ensinar algumas técnicas às crianças, porque é de pequenino que se torce o pepino. Reunimos oito coisas que aprendemos sobre hortas biológicas com Mariano Bueno.

Comer e beber em Lisboa

Os três melhores sítios para comer pica-pau
Restaurantes

Os três melhores sítios para comer pica-pau

Pedaços pequenos de carne convivem com pickles mergulhados num molho intenso, que pede pão, pão até se ver a base da frigideira. Só de pensar, já está a salivar por um bom pica-pau? Estes são os três melhores sítios para comer o petisco em Lisboa.   

Enquanto não abre a Cantina Peruana, coma aqui
Restaurantes

Enquanto não abre a Cantina Peruana, coma aqui

Um restaurante peruano era o que faltava ao Bairro do Avillez, vai daí, o chef português com duas estrelas Michelin convidou Diego Munõz – o peruano de quem ficou amigo quando estagiou no El Bulli, na Catalunha – para fazer uma perninha no seu mais recente projecto. Em Abril, o chef anunciou a parceria, mas esta segunda-feira o grupo José Avillez comunicou que o restaurante, que vai chamar-se Cantina Peruana e vai ter uma cozinha contemporânea, vai abrir até ao final deste ano. “Lisboa está em fase de crescimento, com grande procura turística e com uma crescente promoção internacional. Em termos gastronómicos, creio que faz sentido apostar na oferta de cozinhas étnicas representadas por chefs nativos. Esta representação não só enriquece a oferta gastronómica da cidade, como reforça, internacionalmente, a divulgação de Lisboa como destino gastronómico”, diz o chef português em comunicado. Quanto a Munõz, o chef peruano acredita que a capital está receptiva a um “diálogo entre as cozinhas portuguesa e peruana”. “Adoramos marisco e temos a sorte de ter ingredientes incríveis. Há uma afinidade inegável entre Lisboa e Lima”, remata. Enquanto a cantina não abre, experimente as especialidades de Avillez nos seus outros restaurantes.

Os melhores ceviches em Lisboa
Restaurantes

Os melhores ceviches em Lisboa

É fresco, baixo em calorias, exótico e sabe bem. O Verão pede ceviches – esse prato ícone da gastronomia peruana – por isso, andámos atrás dos melhores ceviches em Lisboa e dizemos-lhe onde os provar. E temos cá de tudo: ceviches de peixe branco do dia, de salmão, de carapau, de manga, de polvo, de camarão da nossa costa e até de tremoço, veja lá.

Onde beber os melhores sumos naturais em Lisboa
Restaurantes

Onde beber os melhores sumos naturais em Lisboa

Tempo quente pede bebidas frescas e nós estamos cá para o ajudar: seja para lhe tratar da saúde (e da forma física) ou simplesmente para refrescar a meio do dia, estes são os melhores sítios para beber sumos naturais em Lisboa. 

Saiba de outros sítios onde comer e beber na cidade

Críticas de restaurantes

12, 1º Andar
Restaurantes

12, 1º Andar

Sopinha de massa é uma coisa péssima. Lembra esparguete sobrecozido e lembra o Diogo, um colega de carteira que me enchia a sebenta da Primária de perdigotos. Talvez por isso, desta vez uso o estrangeirismo: falemos de noodles, de sopa de noodles chineses. No espaço de metros quadrados, ali entre o Martim Moniz e a Rua da Palma, há pelo menos três salas clandestinas, com mesas forradas a toalha de plástico (ligeiramente pegajosa), que se dedicam a servir sopas de noodles, que não são sobrecozidos, à comunidade sino-moura das imediações. A melhor é a do número da Rua Fernandes da Fonseca, mesmo ao lado do supermercado Hua Ta Li, num primeiro andar. Na cozinha está um chinês grande que tem a virtude de mexer muito bem no wok e o defeito de dar primazia à sua comunidade. Se acontecer, vale a pena protestar (com modos) e vale a pena esperar. Os noodles são frescos, estendidos e cortados na hora, e o caldo caseiro translúcido tem uma combinação deliciosa de elegância e complexidade. Aconselho a de porco, que traz um entrecosto assado para comer à colher. Vá lá e não diga a ninguém. *As críticas da Time Out dizem respeito a uma ou mais visitas feitas pelos críticos da revista, de forma anónima, à data de publicação em papel. Não nos responsabilizamos nem actualizamos informações relativas a alterações de chef, carta ou espaço. Foi assim que aconteceu.

A Time Out diz
  • 4 /5 estrelas
Bagos
Restaurantes

Bagos

O arroz de grelos com feijão e filetes de polvo fritos deste Bagos não me sai da boca nem da cabeça. Tenho ideia que sonhei com ele e, neste preciso momento em que escrevo, sinto segregações salivares só de pensar no assunto. Um assunto sério. Os grelos não se vêem, estão incorporados no arroz, mas nota-se o amargo do vegetal, que bate certo com o doce do arroz, aqui al dente mas ligado, que bate certo com uns feijõezinhos pequenos e divinais. Por cima, ainda melhor: tentáculos de polvo fritos, crocantes por fora e tenros por dentro – tudo perfeito, um extraordinário prato português feito por um extraordinário chef português. Falemos dele.Henrique Mouro está de regresso à cidade. Já foi uma estrela da companhia. Passou pela Bica do Sapato, arriscou-se a solo no Assinatura, deu-se mal no Tavares (quem não se deu?), depois fugiu do radar, acabando a ajudar na produção do MasterChef português. Como outros cozinheiros do seu tempo, no passado entusiasmou-se com espumas e outras habilidades moleculares e talvez tenha sido isso parte do problema. Felizmente para ele e para nós, algumas vanguardices sensaboronas estão estafadas e os ventos sopram de outro lado. Não me parece que este ainda seja o seu restaurante. O espaço é frio e tem falta de personalidade, com a sala principal abaixo do nível do solo, fechada. E depois há o conceito. A ideia é tudo ter arroz, o que faz algum sentido no país da Europa que mais o consome. O problema dos conceitos – dos restaurantes de conceito –

A Time Out diz
  • 4 /5 estrelas
Focca
Restaurantes

Focca

E esse cuidado sente-se à primeira trinca. O pão é muito leve, estaladiço, tem alecrim e uma gordura ligeira, típica da tradicional focaccia. Surpreendeu-me logo à partida, quando chegou em cubos pequenos para acompanhar a tábua de queijos e enchidos – um picante chouriço calabrese, salpicão, speck em fatias finas, tudo excelente, e um parmesão, já mais rijo –, mas ganhou todo o meu respeito depois de o ver a entalar os ingredientes das sanduíches. Casa bem com a focaccia Pecorino, com um bom queijo pecorino da Sardenha derretido, queijo taleggio, fatias de speck e curgete grelhada – no final um conjunto bem equilibrado, com alguns ingredientes frios. E casa melhor ainda com a Arrosto, com fatias de pernil assado (uma moda portuense que o dono, portuense, trouxe), queijo provolone derretido, cebola confitada e um molho de mostarda. À excepção do espaço, a inóspita praça de restauração do Picoas Plaza e de um brownie que mais parecia uma tablete de chocolate, está tudo certo no Focca. Até o preço: 23€ por tudo, com vinho incluído. Por Francisco Beltrão *As críticas da Time Out dizem respeito a uma ou mais visitas feitas pelos críticos da revista, de forma anónima, à data de publicação em papel. Não nos responsabilizamos nem actualizamos informações relativas a alterações de chef, carta ou espaço. Foi assim que aconteceu.

A Time Out diz
  • 4 /5 estrelas
Double9
Bares

Double9

Fui jantar ao Double9 num sábado à noite, convencida de que ia dividir uns pratos imaginados por Joachim Koerper, acompanhá-los por cocktails em vez de vinho, conversar um pouco, ouvir boa música e estava feito. Sabia que não estava a entrar num restaurante convencional, já que o sítio se assume como gastrobar; sabia que outros conceitos semelhantes tentaram vingar em Lisboa mas sem sucesso (exemplo do extinto Bocca) e por isso levava alguma expectativa para ver a execução deste; e sabia que o mais parecido com a ideia de bar gastronómico é o vizinho Mini Bar, mesmo não havendo ninguém a chamá-lo de bar... Mas nada me tinha preparado para o que encontrei. Música alta, que foi ficando mais alta à medida que a noite avançou (lá se foi a conversa), algumas mesas de mulheres bem vestidas, com cocktails à frente, numa reencarnação perfeita de O Sexo e a Cidade, empregados simpáticos, solícitos, a mandar algumas piadas (uma linha Hard Rock, mas muito civilizada), casais portugueses e estrangeiros, grupos de homens, grupos mistos de turistas, um anfitrião italiano extremamente simpático e de gargalhada alta, cocktails a saírem do bar envoltos em nuvens e fumo... Bom, vou desembuchar: senti-me no Guilty. Não o digo em tom de crítica. Digo-o porque poucos sítios em Lisboa conseguiram ser bar e restaurante ao mesmo tempo. E porque o castanho dos sofás capitoné também me transportou para lá. Com a diferença que aqui não há pizzas e hambúrgueres, mas uma cozinha de chef com estrelas Mi

A Time Out diz
  • 2 /5 estrelas
Mais críticas de restaurantes

Hotéis em Lisboa

Os melhores hotéis em Lisboa
Hotéis

Os melhores hotéis em Lisboa

Passa por cá a correr ou vem para ficar? Quer namorar ou fazer amigos? Traz a família toda a reboque ou chega só e abandonado? Saiu-lhe o Euromilhões ou já está a contar tostões? Seja qual for o seu perfil de turista e o seu ideal de férias, juntámos os melhores hotéis em Lisboa para todos. Escolha o seu preferido e faça bom proveito.

Hotéis bons e baratos em Lisboa
Hotéis

Hotéis bons e baratos em Lisboa

Hotéis em Lisboa há muitos e difícil é arranjar uma boa pechincha. Andámos à caça de hotéis bons e baratos em Lisboa e descobrimos oito, com preços entre os 50 e os 70 euros por noite. Se o preço não for um problema, espreite os melhores hotéis de luxo em Lisboa. E se vier em clima de romance, vale a pena espreitar os melhores hotéis românticos em Lisboa.

Os melhores hotéis boutique em Lisboa
Hotéis

Os melhores hotéis boutique em Lisboa

Que em Lisboa não faltam hotéis toda a gente sabe. E que o número de hotéis aumentou consideravelmente nos últimos anos, consequência do hype mundial à volta da nossa cidade, também. Assim, passámos a pente fino tudo quanto é unidade hoteleira para lhe trazer os melhores hotéis de charme em Lisboa.  Considerados o parente rico do Bed&Breakfast e da típica pousada, os hotéis boutique distinguem-se pela personalidade e ambiente acolhedor. Mais pequenos do que os das grandes cadeias internacionais, vivem quase sempre sustentados num projecto arquitectónico diferenciado ou instalados num edifício histórico. O ambiente descontraído, muitas vezes criado pelos proprietários, pretende levar os hóspedes a sentirem-se em casa. Estes são os melhores hotéis boutique em Lisboa – cada um deles, um excelente pretexto para fugir à rotina.

Os melhores bares de hotel em Lisboa
Hotéis

Os melhores bares de hotel em Lisboa

De Alfama a Belém, há boas razões para explorar os hotéis que se seguem. E já sabe que se beber um copo a mais, tem sempre a opção de fazer check in. Estes são os melhores bares de hotel em Lisboa.

Coisas para fazer em Lisboa

Fim-de-semana perfeito em família
Miúdos

Fim-de-semana perfeito em família

Este fim-de-semana tem três dias, e temos sugestões para que os dois primeiros sejam bem preenchidos. Depois, tem o feriado todo para recuperar – ou para ir ao cinema ver Bailarina, por exemplo. Antes, pode ajudar os miúdos a tornarem-se Tarzans, peritos em dinossauros ou verdadeiros conhecedores de ópera.

Os melhores concertos em Lisboa esta semana
Música

Os melhores concertos em Lisboa esta semana

Por toda a cidade há concertos. Alguns valem mais a pena do que outros, por isso siga as nossas sugestões dos melhores concertos em Lisboa esta semana.

Grátis em Lisboa esta semana
Coisas para fazer

Grátis em Lisboa esta semana

Trazemos-lhe cinco sugestões para aproveitar, à borla, tudo o que a cidade tem para oferecer esta semana.

12 peças obrigatórias na Cosmos Discovery
Coisas para fazer

12 peças obrigatórias na Cosmos Discovery

A luz, reduzida, joga-nos para um ambiente taciturno, silencioso, não muito diferente daquilo que deve ser estar a dois passos da Lua. E assim se mantém pelos 2500m2 e mais de 200 artefactos originais da NASA e de outras agências espaciais.  A World Crew Events, que organizou a exposição sobre o corpo humano “Real Bodies”, na Cordoaria Nacional, em 2015, volta a fazer das boas. Agora no Terreiro das Missas, em Belém, onde já foi o “LX on Ice” e outros eventos culturais. Uma coisa é certa, seja mais team Rússia ou team EUA, vai ficar boquiaberto com alguns dos detalhes que vai descobrir nesta exposição. Aliás, o que importa mesmo é que seja team Cosmos. Os bilhetes custam 16€ e ainda não há data de encerramento.

Em missão até ao Verão? Aqui tem workshops de comida saudável em Lisboa
Coisas para fazer

Em missão até ao Verão? Aqui tem workshops de comida saudável em Lisboa

Calor pede comidas e bebidas frescas – o que implica que se afaste do fogão lá de casa e arranje opções leves e práticas para o dia-a-dia. Descobrimos uma série de workshops de comida saudável em Lisboa que ajudam a dar os primeiros passos no mundo dos superalimentos, a preparar um pequeno-almoço perfeito ou a descobrir as maravilhas do peixe cru. Se não vai nesta história das dietas até ao Verão, ao menos pode acrescentar umas receitas novas ao cardápio. Consulte a agenda e inscreva-se num destes workshops de comida saudável em Lisboa. 

Os novos bares em Lisboa que tem mesmo de conhecer
Noite

Os novos bares em Lisboa que tem mesmo de conhecer

Da nova movida de Marvila ao Cais do Sodré, com uma livraria ou com a loja mais pequena de discos da cidade, aventure-se nos novos bares em Lisboa.

Mais coisas para fazer na cidade

Filmes e Séries

Entrevista a João Canijo: “A peregrinação a Fátima a pé é uma das coisas mais portuguesas que há”
Filmes

Entrevista a João Canijo: “A peregrinação a Fátima a pé é uma das coisas mais portuguesas que há”

É conhecido pelo trabalho preparatório exaustivo que faz com as suas actrizes antes de rodar os filmes. O que é que lhes infligiu desta vez? Foram a Fátima a pé! Quantas vezes? Duas. Fizeram uma peregrinação real, todas elas, sendo que algumas a fizeram em toda a sua extensão. Desde Bragança. E depois fizemos uma peregrinação falsa, mais soft, de preparação para o filme. Falsa porque embora as condições fossem as reais, ou seja, elas andavam e dormiam e comiam nas condições que se vê no filme, com aquela caravana e com aquela carrinha, mas iam todas juntas, não iam num grupo de peregrinos reais. Iam só elas e não andava tanto como na realidade, andavam metade do que andariam na realidade. Mas também bastante intensa do ponto de vista da relação entre elas. Aí foi mais árduo. A filmagem foi então uma espécie de destilação dessas duas peregrinações? Não foi uma espécie, foi mesmo uma destilação. Tudo em nome desse efeito máximo de real de que tanto gosta. E acho que neste filme, mais do que nunca. Foram mais longe do que tinham ido em qualquer filme anterior? Era essa a ideia. E isso consegui sem alguma dúvida. Quando é que começou a pensar neste filme? Em 2011. Só que depois houve a crise. O filme teve o dinheiro do apoio em 2011, mas durante a crise ficou bloqueado. De maneira que deu-se, por causa da crise, o feliz acaso da estreia coincidir com o centenário e com a vinda do Papa. Mas foi absoluta coincidência. O filme devia ter saído há dois anos. Entretanto fize

As sequelas e remakes mais aguardados da Disney
Filmes

As sequelas e remakes mais aguardados da Disney

No dia 25 de Abril, a Disney anunciou as datas de estreia de 14 filmes – muitos dos quais são sequelas ou remakes. Fãs de Elsa e Anna, Indiana Jones, Mary Poppins ou Mulan, preparem-se: eles estão de volta.  

Tom Hanks em dez grandes papéis
Cinemas

Tom Hanks em dez grandes papéis

Uma dezena de filmes com Tom Hanks, que, em conjunto, ilustram as qualidades deste actor com enorme apelo popular, à-vontade na comédia como no o drama e que se tem passeado por muitos géneros e por obras de dimensões muito díspares.

Sete filmes sobre o 25 de Abril
Filmes

Sete filmes sobre o 25 de Abril

É verdade, sim, a maioria dos cineastas nacionais não são muito dados a escarafunchar o passado, desenterrar e autopsiar o salazarismo. A guerra colonial, essa, então, é praticamente tabu. Poucos ousaram. Sete estão a seguir registados. São os melhores filmes sobre o 25 de Abril.   

Dez séries de espionagem que fizeram história da televisão
Filmes

Dez séries de espionagem que fizeram história da televisão

Mr. Solo, Olho Vivo, Missão: Impossível, O Santo ou Os Vingadores fazem parte desta dezena de séries de espionagem que marcaram este género na televisão e conquistaram várias gerações de telespectadores.

Kenzi Mizoguchi: Nove filmes sobre a beleza, a vida e a mulher
Filmes

Kenzi Mizoguchi: Nove filmes sobre a beleza, a vida e a mulher

A mulher tem nos filmes de Kenzi Mizoguchi uma papel primordial. Um papel que reflecte as preocupações do realizador com a injustiça da sua situação secundária e, tantas vezes, humilhante. Nove filmes, restaurados digitalmente, menos de 10 por cento da sua filmografia, são o que há. Mas são nove ensaios sobre a beleza. E começam a ser exibidos hoje no Nimas.