O melhor guia de Lisboa

Restaurantes, bares, concertos, exposições, lojas, eventos e muito mais na agenda de Lisboa

Cinco antídotos para a segunda-feira
Coisas para fazer

Cinco antídotos para a segunda-feira

Com tantas sugestões boas, qualquer dia a segunda-feira deixa de ser o dia mais deprimente da semana. É por isso que que continuamos com esta útil rubrica. Descubra uma cambada de fanáticos. A livraria mais activa da cidade arranca hoje com uma mostra de fanzines. Até ao dia 4 de Março, pode descobrir fanatic magazines (revistas feitas por fãs) de tudo e mais alguma coisa, da BD à poesia. Leituria, Rua D. Estefânia. A partir das 10.00. Junte-se às manas Botelho Vieira. As açorianas Diana e Marta mostram a Lisboa o seu talento musical, num recital de violino e piano no Palácio Foz. As irmãs premiadas tocam os "Quatro Prelúdios" de Dmitri Shostakovich às 18.00. Chegue cedinho, que a entrada é gratuita mas está limitada à lotação da Sala dos Espelhos. Palácio Foz, Praça dos Restauradores. 18.00. Entrada livre.   Cante os parabéns. O Duque Brewpub faz um ano e a festa faz-se a partir das 18.00 – com muita cerveja, claro. Rume ao quartel-general da cerveja artesanal portuguesa em Lisboa, faça um-dó-li-tá entre as nove torneiras a pingar e descubra a garrafa comemorativa do primeiro aniversário. Há salgados e bolos, mas já sabe que a tosta Batalha nunca desilude. Calçada do Duque, 18.00.  Coma peixe. Toda a gente sabe que a segunda-feira é o pior dia da semana para comer especialidades vindas do mar. Mas se está de desejos, qual grávida exigente, rume a alguns dos melhores restaurante de peixe em Lisboa e delicie-se. O Último Porto, o Dom Feijão ou o Manuel Caçador não encerram

Depois das seis
Coisas para fazer

Depois das seis

Esta semana, escutamos poesia e assistimos a curtas italianas. Depois armamo-nos em modernos e aproveitamos a máquina do tempo para recuar ao século XVII. Sexta-feira, trazemo-lo de volta ao século XXI. 

Os espaços pop-up que não pode perder em Lisboa este mês
Compras

Os espaços pop-up que não pode perder em Lisboa este mês

O conceito de loja temporária está a ganhar cada vez mais adeptos em Portugal: serve para conhecer novas e emergentes marcas ou ver de perto as que habitualmente só existem online. Há urgência e exclusividade, os espaços são cuidadosamente preparados e conseguem atingir diversos públicos. Estes são os espaços (e as marcas) pop-up que não pode perder em Lisboa este mês.

Cinco coisas que não sabe sobre o Delirium da cerveja
Noite

Cinco coisas que não sabe sobre o Delirium da cerveja

Neko Pedrosa e a mulher mudaram-se do Rio de Janeiro para Lisboa. Na bagagem trouxeram uma ideia, a de abrir um Delirium Café, como os do Brasil, da Holanda, Bélgica ou França. A ideia concretizou-se e no fim de Janeiro o bar abriu em pleno Chiado — e já bateu recordes. 1. Em Lisboa — e por muito que se esforce — não vai encontrar nenhum sítio com tanta oferta de cerveja. Há 25 torneiras, a maioria de cerveja belga.  2. Quem dá nome à casa é a marca Delirium, conhecida pelo elefante cor-de-rosa no rótulo e que tem franchisings em vários lugares. Na verdade, as cervejas Delirium são produzidas pela fábrica Huyghe Brewery. 3. No Delirium de Lisboa encontra cerveja para todos os gostos e ocasiões. Há cerveja sem glúten, de banana, de coco, de framboesa ou de maçã. E cerveja trapista (feita por monges), como a belga Chimay. 4. A cerveja mais cara que pode beber aqui é a belga Deus (35€). 5. Se está com pouco dinheiro, peça a Campus Premium, a mais baratinha da lista (3,5€). Calçada Nova de São Francisco, 2 A (Chiado). Seg-Qui e Dom 12.00-01.00; Sex-Sáb 12.00-02.00

A Time Out desta semana
Blog

A Time Out desta semana

A revista desta semana está cheia de coisas velhas, mas não cheira a naftalina. Num tempo em que a notícia do fecho de uma loja histórica causa ondas de indignação histéricas nas redes sociais, fomos à procura dos estabelecimentos antigos de Lisboa que continuam a valer a visita. Da Caza das Vellas à Conserveira de Lisboa, da Barbearia Campos à Latoaria Maciel, descobrimos 30 tesourinhos que é preciso preservar. A Câmara Municipal de Lisboa já garantiu um seguro de saúde para 63 lojas históricas da cidade. Faça também a sua parte: troque os melhores sites para ir às compras e os centros comerciais com wi-fi por este roteiro ao ar livre e cheio de charme. Antes que seja tarde.  Mas há mais do que terceira idade na Time Out que chegou hoje às bancas: o domingo à tarde é o novo sábado à noite e há muitas festas para descobrir no Dia do Senhor; o Absurdo e o Infame são os dois novos restaurantes que prometem mexer com a cidade; e David Fonseca fala do tributo a David Bowie Bowie 70. O lançamento do disco está marcado para amanhã, mas pode saber tudo sobre o projecto já hoje. É comprar a Time Out Lisboa.    

Últimas notícias

A Versailles tem novo palácio em Belém
Blog

A Versailles tem novo palácio em Belém

A Versailles tem nova montra para os seus duchesses, bolos de chocolate ou para os famosos croquetes. Abriu um novo espaço em Belém a 25 de Janeiro, o primeiro fora de portas e o mais semelhante à histórica pastelaria do Saldanha. “São dois espaços com duas moradas distintas. Um é só cafetaria e o outro é cafetaria e restaurante”, explica Nuno Paiva, responsável da nova Versailles em Belém (e um dos dez sócios da pastelaria), avançando que o restaurante, com entrada pela Calçada da Ajuda, tem abertura prevista para início de Março. Até lá não servem refeições mas a oferta da pastelaria está completa e é toda confeccionada no local. Não é fácil tentar igualar a Versailles da Avenida da República, que celebra 95 anos em Novembro, mas, confessa Nuno, “estamos a tentar”. Começaram por escolher um edifício centenário, onde era a antiga Chique de Belém. “Vamos pôr a mesma equivalência antiga. Temos cadeiras estofadas, mobiliário de carvalho e queremos pôr os vitrais como os que há na outra Versailles”, diz. A Versailles tem outras três cafetarias mas todas em hospitais: uma no Curry Cabral, outra no São José e a terceira na Maternidade Alfredo da Costa. Também existe uma no aeroporto mas em formato franchise. Rua da Junqueira, 528 (Belém). Seg-Dom 07.30-22.00    

Fomos assaltar a casa de um ladrão
Blog

Fomos assaltar a casa de um ladrão

Uma hora marcada e um punhado de regras de ouro para cumprir, entre as quais levar roupa escura para assaltar uma casa. Entrámos num policial no meio do Bairro Alto e saímos de lá com muito para contar. O problema? É tudo segredo. Nós explicamos: a Time Out recebeu um convite para participar na antestreia de um novo jogo imersivo em Lisboa, muito ao estilo dos famosos Escape Rooms, mas com regras diferentes: não há propriamente um tempo limite para sair de uma sala, há mesmo uma trama definida, actores metidos ao barulho, percursos para fazer de mapa na mão e o descanso do guerreiro com uma bebida. Aceitámos o desafio. O jogo estava marcado para as 20.40 mas Catarina Guimarães, dona de uma casa de leilões, ligou-me a meio da tarde com algumas informações. Foi roubada uma valiosa partitura de jazz dos anos 30, que ia ser leiloada na manhã seguinte, e ninguém sabe onde está. A minha missão, em conjunto com outros sete compinchas que só conheço à hora marcada e nos quais tenho de confiar, é ajudar a recuperá-la. Mas temos uma ajuda preciosíssima: o Artur e o Eduardo, este último um caçador de recompensas que a Catarina encontrou na “dark web”.  Calço luvas para não deixar impressões digitais – não vá o diabo tecê-las, ainda que a máxima do "ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão" se aplique – e ponho mãos à obra. Em retrospectiva, sozinha nunca sairia de lá ou, pior, o ladrão tinha-me apanhado. Estou viva e de boa saúde, tal como os meus colegas de delito. Aconselho aten

Dois novos menus para amantes de trufa preta
Blog

Dois novos menus para amantes de trufa preta

Pela-se por um fungo subterrâneo do género tuber, sem rama nem radículas, usado como condimento e, por vezes, para embelezar pratos? Se sim, então temos duas boas novidades para si. O Eleven (Rua Marquês de Fronteira), e o Varanda, o restaurante do Ritz Four Seasons (Rua Rodrigo da Fonseca, 88), ambos perto do Marquês de Pombal, têm menus especiais dedicados à trufa preta.  Joachim Koerper, o chef do Eleven, começa por servir no seu menu especial uma vieira com pancetta de porco, couve-flor e trufa preta, seguida por um crème parmentier com presunto e trufa (na foto em cima). Depois, vêm para a mesa pratos de batata com gema de ovo a baixa temperatura, perdizes à Convento de Alcântara, e queijos Camembert. Todos com trufa preta, claro. Para terminar, servem-lhe ainda uma tarte de chocolate com gelado de trufa (190€/sem bebidas).   Trufa glaceada com biscoito de cacau e alfarroba©RFS Lisbon           Tuber melanosporum é o nome dado ao menu de Pascal Meynard, o chef do Ritz, que abre o apetite dos clientes com uma entrada feita com foie gras, noz pecan, crocante de batata, tostas com chanterelles, trufa e um consommé de tupinambur (39€). Depois, sugere um ovo biológico com trufa, cogumelos e um crocante de cereais e óleo de noz (36€). E para pratos principais (todos podem ser pedidos à carta) há uns com lavagante, espargos e emulsão de lima e pimenta, e outros com bife de novilho irlandês (ambos a 49€). A sobremesa é uma belíssima trufa glaceada com biscoito de c

O Pavilhão Carlos Lopes reabre este sábado
Blog

O Pavilhão Carlos Lopes reabre este sábado

O lendário edifício do Parque Eduardo VII já foi tudo: de sala de cerimónias do Estado Novo a casa das Marchas Populares. Este sábado, o Pavilhão Carlos Lopes reabre com nova vida Com projecto dos arquitetos Guilherme Rebelo de Andrade e Carlos Rebelo de Andrade, o Pavilhão Carlos Lopes foi construído em 1922, para a Grande Exposição Internacional do Rio de Janeiro. Mais tarde virou Palácio das Exposições, já na sua localização actual, no Parque Eduardo VII. O nome ainda voltaria a rodar: Pavilhão dos Desportos. Desde que em 1946 foi adaptado a eventos desportivos, como o Mundial de Hóquei em Patins que acolheu em 1947, onde Portugal se viria a sagrar campeão mundial pela primeira vez na história. Durante a década de 50 e 60 foram muitos os concertos clássicos com maestros de renome, portugueses e estrangeiros. Bem como as Marchas Populares. Mais tarde, em 1984, viria a chamar-se Pavilhão Carlos Lopes, como homenagem ao medalhado de ouro olímpico e maratonista português. Em 2003 viria a ser encerrado por falta de condições. E eis que mais um imóvel histórico caiu no esquecimento. Agora, em 2017, a Câmara Municipal de Lisboa incumbiu a Associação de Turismo de Lisboa de tratar do assunto. A inauguração dá-se amanhã. E vai cheia de estilo. O Pavilhão vai receber a exposição permanente Carlos Lopes, bem como uma mostra multimédia sobre os 20 anos da Associação de Turismo de Lisboa, patente até 18 de Março. A ideia será que seja um espaço multiusos dedicado a eventos desporti

A Guerra dos Tronos de Santo António
Blog

A Guerra dos Tronos de Santo António

Chegado o fim da segunda temporada do concurso “Tronos de Santo António”, lançado pela EGEAC em 2015, chegou também a altura de registar não os melhores, mas todos os momentos em livro. Recuperando uma tradição antiga, 204 tronos saíram à rua no verão passado, mais 138 do que na primeira edição, e foram agora publicados no livro Tronos de Santo António, em jeito de roteiro fotográfico. Na iniciativa participaram cidadãos em nome próprio, e de todas as idades, associações, clubes, centros sociais e paroquiais, grupos escolares e de idosos, cafés, lojas, juntas de freguesia ou museus. Todos requisitaram a base da estrutura no Museu de Lisboa – Santo António e enfeitaram portas e janelas, resgatando da memória uma tradição nascida no século XVIII quando, após o Terramoto de 1755, a população se empenhou na angariação de fundos para a reconstrução da Igreja de Santo António. O livro custa 4€ e está à venda no Museu de Lisboa – Santo António (Largo de Santo António da Sé, 22). A capa é do ilustre Nuno Saraiva e na imagem vemos a professora Luísa do Projeto Fábrica Alcântara Mar, junto ao trono que esteve em exposição no Largo da Rua da Cruz a Alcântara. A EGEAC ainda não publicou o regulamento para a edição de 2017 dos Tronos de Santo António, mas já lançou o concurso irmão Sardinhas Festas de Lisboa '17. Saiba tudo no artigo Aqueça os lápis. Começou a época das sardinhas.

Mais notícias do Blog

Óscares 2017

Lista completa de nomeados para os Óscares 2017
Blog

Lista completa de nomeados para os Óscares 2017

Acabam de ser anunciados os nomeados para os Óscares de 2017. Como já era previsível, La La Land - Melodia de Amor domina as nomeações, com 14 indicações. Quem tinha apostado tudo em Silêncio, apanha agora uma grande desilusão. Meryl Steep entra para a história dos prémios da Academia como a actriz mais nomeada de sempre.  A 89ª cerimónia dos Óscares está marcada para o dia 26 de Fevereiro, em Los Angeles, com apresentação de Jimmy Kimmel.      Melhor Filme La La Land - Melodia de Amor Manchester by the Sea O Herói de Hacksaw Ridge Fences Lion - A Longa Viagem para Casa Moonlight O Primeiro Encontro Hidden Figures - Elementos Secretos Hell or High Water - Custe o que Custar   Melhor Realizador Mel Gibson - O Herói de Hacksaw Ridge Damien Chazelle - La La Land - Melodia de Amor Kenneth Lonergan - Manchester by the Sea Barry Jenkens - Moonlight Denis Villeneuve - O Primeiro Encontro   Melhor Actor Principal Ryan Gosling - La La Land - Melodia de Amor Casey Affleck - Manchester by the Sea Denzel Washington - Fences Andrew Garfield - O Herói de Hacksaw Ridge Viggo Mortensen - Capitão Fantástico   Melhor Actor Secundário Dev Patel - Lion - A Longa Viagem para Casa Lucas Hedges - Manchester by the Sea Mahershala Ali - Moonlight Michael Shannon - Animais Nocturnos Jeff Bridges - Hell or High Water - Custe o que Custar   Melhor Actriz Principal Natalie Portman - Jackie Emma Stone - La La Land - Melodia de Amor Isabelle Hupert - Elle Meryl Stree

Sete filmes arco-íris nos Óscares
Gay

Sete filmes arco-íris nos Óscares

Antes da cerimónia de entrega dos Óscares, no próximo domingo, vale a pena recordar os filmes LGBT que fizeram história, de Pedro Almodóvar a Ang Lee, este último considerado um dos mais injustiçados de sempre.

Os 5 melhores vídeos de Jimmy Kimmel
Filmes

Os 5 melhores vídeos de Jimmy Kimmel

Aos anos que Jimmy Kimmel nos atormenta. Bom, talvez a nós portugueses nem tanto. Só que o incrível desta tortura é que é faz rir milhões de pessoas. O apresentador de Jimmy Kimmel Live! será o anfitrião da 89ª cerimónia de entrega dos Óscares, que acontece a 26 de Fevereiro no Dolby Theater, em Hollywood. Ou seja: espere-se o pior. Que neste caso mais não é que o melhor. Kimmel, 49 anos, nascido em Brooklyn, já apresentou os Emmy por duas vezes (2012 e 2016). No seu Jimmy Kimmel Live! passa a vida a pregar partidas às pessoas. Ou apenas a fazer vídeos breves que provocam mais gargalhadas que qualquer trecho de gatinho a fazer malabarismo. Portanto, vá com calma. Se estiver num lugar público onde o riso estridente possa não cair bem, vai ter que se aguentar. Depois é esperar pelos Óscares. Duvidamos que Jimmy Kimmel desiluda.

Óscares 2017: todos os filmes baseados em livros
Arte

Óscares 2017: todos os filmes baseados em livros

Se não está pronto para entrar em maratonas de filmes nomeados para os Óscares ou é daquelas pessoas que se enoja só de ouvir falar nos prémios da Academia — que as há, há — a solução para que não perca o sempre em movimento comboio das redes sociais vão ser os filmes baseados em livros. Não mande bocas sobre actores e foque-se nos argumentistas; vá mais longe: ponha a gola alta preta e o padrão xadrez ao estilo Sorbonne dos anos 70 e fale dos livros que inspiraram os filmes. Fomos até aos confins da lista dos nomeados para reunir todos os filmes que nasceram de um livro, ainda que não estejam nomeados para melhor argumento adaptado, mas estejam habilitados a ganhar melhor edição de som.

Tudo o que precisa de saber sobre os Óscares

Comer e beber em Lisboa

O país inteiro dentro da Mercearia
Blog

O país inteiro dentro da Mercearia

Há um bocadinho do país inteiro ali para os lados da muito movimentada Rua do Poço dos Negros. Atrás das vitrinas da Mercearia Poço dos Negros estão Maria Carvalho e Eduardo Cuadros, os donos, e estão também uma série de enchidos de porco preto do Alentejo ou de bísaro de Trás-os-Montes, queijos de norte a sul do país e ilhas, e manteigas frescas de vaca e de cabra, de que muito se orgulham. “Quisemos reunir alguns dos melhores produtos portugueses, que foram trabalhados com cuidado, desde a criação dos animais, até ao processo de matança e confecção”, explica Maria. Acrescentando depois que trabalham sobretudo com pequenos produtores e que reduzem ao máximo os produtos industrializados que vendem na loja. “Os nossos doces, por exemplo, são artesanais. Temos uma senhora que os faz com 80% de fruta, pouquíssimo açúcar e apenas limão para conservar.” Entre um batalhão de frascos com frutos secos e outros desidratados, como pinhões, cajus, tâmaras de Israel, bagas goji, gengibre e flores de hibisco, há um, colorido, que se destaca dos restantes. “São vegetais crocantes. Tem rodelas de cenoura, batata doce, curgete, beringela e feijão verde.” Pelas prateleiras há ainda vinhos, alguns deles biológicos, garrafas de ginjinha, frascos com mel de rosmaninho, outros com codorniz em escabeche ou polvo em conserva, vários azeites, latas de sardinha, bolachinhas para o chá e ainda pão fresco alentejano, que chega todos os dias.   Rua Poço dos Negros, 97-99. Seg-Sex 10.00-20.00

Leitaria da Quinta do Paço abre segunda loja em Lisboa
Restaurantes

Leitaria da Quinta do Paço abre segunda loja em Lisboa

A Primavera vai ser doce, doce. A Leitaria da Quinta do Paço, pastelaria portuense com história desde 1920, assentou os seus éclairs recheados com chantilly na Avenida João XXI em Setembro de 2016 e prometeu não se ficar por aqui. A segunda loja em Lisboa vai abrir nos próximos meses na zona de S. Domingos de Benfica, na Alameda Manuel Ricardo Espírito Santo. Ainda sem data definitiva para a abertura, a pastelaria informa que a nova loja vai ter uma sala virada para a rua e uma esplanada coberta, com uma decoração semelhante à das outras lojas, ou seja, com “madeiras ripadas brancas, soalho de madeira, cores claras e muita luz”. Haverá serviço de cafetaria e refeições leves e uma oferta variada: além dos queijos, manteiga e chantilly vendidos a peso há anos, prometem vitrines recheadas de éclairs de produção artesanal. Entre os sabores fixos está o de chocolate de leite (o “Éclair clássico”), o de limão, chocolate negro, maracujá, frutos vermelhos, caramelo artesanal ou chocolate e avelã. Mas, todas as estações, há acrescentos à carta, com éclairs temáticos – como este especial do Dia dos Namorados.

Os três melhores sítios para comer peixinhos da horta
Restaurantes

Os três melhores sítios para comer peixinhos da horta

Um feijão verde envolto numa fritura no ponto é capaz de levar um alfacinha ao céu. Como entrada ou prato principal, com ou sem maionese para dar uns mergulhos, estes são os três melhores sítios para comer peixinhos da horta em Lisboa. 

Os melhores restaurantes saudáveis de Lisboa
Restaurantes

Os melhores restaurantes saudáveis de Lisboa

Para comer saudável não tem de se empanturrar de verde, light, vegetariano ou comida para passarinhos. E também não precisa de passar fome. Corremos a cidade para lhe trazer esta barrigada de grandes ideias para comer do bom e do melhor em Lisboa. Bom apetite e saudinha da boa.

Saiba de outros sítios onde comer e beber na cidade

Hotéis em Lisboa

Os melhores hotéis em Lisboa
Hotéis

Os melhores hotéis em Lisboa

Passa por cá a correr ou vem para ficar? Quer namorar ou fazer amigos? Traz a família toda a reboque ou chega só e abandonado? Saiu-lhe o Euromilhões ou já está a contar tostões? Seja qual for o seu perfil de turista e o seu ideal de férias, juntámos os melhores hotéis em Lisboa para todos. Escolha o seu preferido e faça bom proveito.

Os melhores bares de hotel em Lisboa
Hotéis

Os melhores bares de hotel em Lisboa

De Alfama a Belém, há boas razões para explorar os hotéis que se seguem. E já sabe que se beber um copo a mais, tem sempre a opção de fazer check in. Estes são os melhores bares de hotel em Lisboa.

Os melhores hotéis boutique em Lisboa
Hotéis

Os melhores hotéis boutique em Lisboa

Que em Lisboa não faltam hotéis toda a gente sabe. E que o número de hotéis aumentou consideravelmente nos últimos anos, consequência do hype mundial à volta da nossa cidade, também. Assim, passámos a pente fino tudo quanto é unidade hoteleira para lhe trazer os melhores hotéis de charme em Lisboa.  Considerados o parente rico do Bed&Breakfast e da típica pousada, os hotéis boutique distinguem-se pela personalidade e ambiente acolhedor. Mais pequenos do que os das grandes cadeias internacionais, vivem quase sempre sustentados num projecto arquitectónico diferenciado ou instalados num edifício histórico. O ambiente descontraído, muitas vezes criado pelos proprietários, pretende levar os hóspedes a sentirem-se em casa. Estes são os melhores hotéis boutique em Lisboa – cada um deles, um excelente pretexto para fugir à rotina.

Os melhores hostels em Lisboa
Hotéis

Os melhores hostels em Lisboa

Escolhemos cinco. Podíamos ter escolhido dez. Ou, que se lixe, vinte. Lisboa tem dos melhores hostels da Europa. Ou até (que se lixe outra vez) do mundo. E há-os para todos os gostos.

Coisas para fazer em Lisboa

Cinco peças de teatro obrigatórias em Fevereiro
Teatro

Cinco peças de teatro obrigatórias em Fevereiro

À primeira vista, os temas abordados nestes cinco espectáculos de géneros teatrais variados parecem osso duro de roer. E, de certo modo, são, pois teimam nos problemas da vida, que é uma chata. É quando a arte, o talento dos criadores e dos intérpretes se intrometem, que o chato se transforma – como um sapo em príncipe depois de beijado. Fique a conhecer um pouco melhor as peças de teatro obrigatórias em Fevereiro em Lisboa.

37 coisas grátis para fazer em Lisboa
Coisas para fazer

37 coisas grátis para fazer em Lisboa

Não sabe o que fazer em Lisboa? De concertos de rock a bailes de forró, de tardes de críquete a noites de tricot, damos-lhe excelentes sugestões para aproveitar tudo quanto é à borla na cidade. São 37 coisas grátis para fazer em Lisboa.   

As melhores obras de design e arquitectura de Lisboa
Coisas para fazer

As melhores obras de design e arquitectura de Lisboa

Os feitos arquitectónicos lisboetas estão longe de ter acabado na empreitada pombalina. Milhares de toneladas de betão, ferro e vidro depois, os últimos 60 anos foram ricos em grandes obras de arquitectura e de design, seguindo sempre o estilo de cada época. Em dez sugestões, visitar os grandes ex-libris da modernidade e da contemporaneidade lisboetas está ao alcance de qualquer um. Recomendado: Lisboa é a melhor cidade do mundo para a Wallpaper

Gosta de livros? Descubra os clubes de leitura e tertúlias em Lisboa
Coisas para fazer

Gosta de livros? Descubra os clubes de leitura e tertúlias em Lisboa

O maior e mais antigo clube de leitura do mundo chama-se missa e repete-se todos os domingos, sempre com o mesmo livro: a Bíblia. Mas quem procura alternativas laicas e gosta de variar, tem muito por onde escolher na cidade: eis alguns clubes de leitura e tertúlias em Lisboa. 

Cinco coisas que não sabe sobre a exposição de Amadeo de Souza-Cardoso, em 1916
Coisas para fazer

Cinco coisas que não sabe sobre a exposição de Amadeo de Souza-Cardoso, em 1916

Não, a viagem no tempo não é gratuita. A partir de dia 12 de Janeiro, o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado assinala aquela que foi a primeira grande exposição individual de Amadeo de Souza-Cardoso, em Portugal. Um século depois e 33 obras a menos, primeiro no Porto e agora em Lisboa, o génio é recordado, se bem que sem o alarido de outros tempos. Vejamos.  Mais do que vender, provocar É Marta Soares, uma das curadoras da actual exposição, que o diz. E a verdade é que dinheiro não era coisa que lhe fizesse falta, propriamente. Os preços eram puxadotes, ainda assim, ficavam a baixo dos malhoas e columbanos da vida. Já a exposição, parece que foi bancada pelo pai do artista, sem restrições de orçamento e como convinha a um Amadeo desejoso de fazer ondas. Adeus Paris. Olá Manhufe A troca não parece justa, mas foi necessária. Quando inaugura a exposição, a 1 de Novembro de 1916, no Jardim Passos Manuel, Amadeo já se tinha mudado para Portugal há dois anos. Veio com a mulher, Lúcia, e assentou arraiais na sua terra-natal, Manhufe, em Amarante. Para trás, deixou um apartamento bem recheado, mas também uma guerra mundial, onde ser chamado para combater não dava mesmo jeito nenhum. Um caos organizado Tanto no Porto como em Lisboa, Amadeo de Souza-Cardoso foi o seu próprio curador. Escolheu os espaços, organizou e dispôs as obras como bem entendeu. E, claramente, a julgar pelo catálogo da época, só mesmo o próprio para se orientar. O registo dificultou a vida a quem t

Lisboa fora de horas
Coisas para fazer

Lisboa fora de horas

Damos-lhe várias razões para ter insónias. Adeus João Pestana.

Mais coisas para fazer na cidade

Filmes e Séries

As dez melhores comédias românticas de sempre
Filmes

As dez melhores comédias românticas de sempre

As comédias românticas podem ser dolorosamente más - pirosas e esquecíveis, tudo menos cómicas e sem pinga de romance. Mas seria preciso termos um coração de pedra para não nos apaixonarmos por estas divertidíssimas comédias românticas. Hilariantes, com humor negro e amargo-doce por vezes, dificilmente o cinema nos terá dado uma melhor, mais divertida mas também mais detalhada anatomia das relações amorosas.

Sete filmes de terror para ver a dois
Filmes

Sete filmes de terror para ver a dois

Embora seja malvisto, é legítimo não gostar do Dia de São Valentim. Por não ter namorada/o, é o exemplo comum. Por não querer emitir mensagens erradas àquela/e amiga/a colorida/o, também serve. Mesmo que esteja comprometido, pode combater a onda de lamechice geral. Por exemplo, com estes filmes de terror para ver a dois.   Recomendado: 10 presentes para quem detesta o Dia dos Namorados ou oito planos alternativos para o Dia dos Namorados. 

Séries de televisão: acabou-se a vida social em 2017
Filmes

Séries de televisão: acabou-se a vida social em 2017

2017 vai ser um grande ano para os viciados em séries de televisão. Desde as novas temporadas de séries como Game of Thrones e Stranger Things, a novas apostas da Marvel na Netflix, como The Punisher e Iron Fist, sem esquecer o regresso de séries que nem os fãs mais optimistas sonhavam em voltar a ver, como Star Trek que que está de volta à vida dos trekkies.  Estas são as séries de televisão que nos vão tirar horas de sono, e de vida social, em 2017.    Recomendado: Sete séries clássicas que gostávamos de voltar a ver

Os melhores e os piores filmes da Disney
Filmes

Os melhores e os piores filmes da Disney

Será que os filmes da Disney são sensatos, divertidos e visualmente interessantes – perfeitos para toda a família? Ou são uma lamechice que só serve para fazer lavagem cerebral às crianças? Todas a gente tem uma opinião sobre os mais de 50 filmes de animação que foram lançados ao longo dos anos pela empresa de Walt Disney, a começar pela Branca de Neve, em 1937, até à galinha dos ovos de ouro que foi Frozen: O Reino do Gelo. Mas quais são afinal os que merecem um lugar de destaque na prateleira? E quais os que mais valia serem esquecidos? A Time Out Londres fez uma lista com os melhores e os piores filmes da Disney.

Sete filmes sobre músicos
Filmes

Sete filmes sobre músicos

Filmar a vida dos músicos é vulgar. Fazê-lo bem (há um longo rol de películas medíocres) é outra conversa. Com as injustiças próprias de uma lista, esta orienta-se pela qualidade cinematográfica propriamente dita, isto é, por esse raro saber de equilibrar a obra e a vida de um músico com a sétima arte. 

10 peças clássicas associadas a filmes famosos
Música

10 peças clássicas associadas a filmes famosos

A maioria dos filmes não é capaz de dispensar da música e algumas obras de compositores clássicos, umas já célebres, outras obscuras, têm sido chamadas a complementar as imagens, acabando, por vezes, por ficar associadas para sempre às películas.