Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As melhores praias com Bandeira Azul perto de Lisboa

As melhores praias com Bandeira Azul perto de Lisboa

Em 2019 são 352 as praias premiadas e nós dizemos-lhe 22 onde pode mergulhar mesmo aqui perto de Lisboa.

Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade
Praia do Carvalhal
Fotografia: Arlindo Camacho Praia do Carvalhal, na Comporta

A Associação Bandeira Azul da Europa ultrapassou pela primeira vez as três centenas e meia de praias premiadas e 16% estão abrangidas pelo sistema multimunicipal de saneamento de águas residuais da Grande Lisboa e Oeste. Há por isso vários areais onde pode estender a toalha com a certeza de que está num sítio galardoado. E o que significa ter Bandeira Azul? Para conseguir este título é preciso que as praias cumpram um conjunto de critérios de natureza ambiental, segurança e conforto, além informação e sensibilização ambiental. Em 2019 são 352 as praias premiadas e nós dizemos-lhe 22 onde pode mergulhar perto de Lisboa.

Recomendado: Guia completo das melhores praias de Portugal, de norte a sul do país 

Praias com Bandeira Azul

1
Praia da Foz do Arelho
DR
Atracções, Praias

Praia da Foz do Arelho

icon-location-pin Grande Lisboa

É uma espécie de minotauro das praias: numa metade é banhada pela Lagoa de Óbidos, noutra tem o Oceano Atlântico. As dimensões variam consoante as marés, as chuvas e outros caprichos meteorológicos, mas esta é sem dúvida uma boa praia para quem não é “nem tanto ao mar nem tanto à terra”. Se precisar de uma sugestão de passeio, a melhor aposta é o Passadiço da Foz do Arelho ao pôr-do-sol. Muito romântico, como pode imaginar. Mas o melhor é não imaginar: vá lá mesmo e, se não tiver par, aproveite a sua própria companhia para reflectir sobre as grandes questões da vida.

COMO CHEGAR: Abandone a A8 na saída 14, passe pelas localidades de Amoreira e Vau e fique atento às setas. 

2
Praia do Baleal
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia do Baleal

icon-location-pin Grande Lisboa

Surfistas (mesmo os de banheira) do mundo inteiro unem-se no Bar do Bruno. No Baleal, este é o bar de praia ideal para vir passear a prancha, fazer amigos, ver o mar ou comer um hambúrguer. Há quem chegue à praia de bicicleta, percorrendo os 3 km planos entre Peniche e o Baleal. A praia divide-se em duas baías, uma mais calma para mergulhos e surfistas em início de carreira.

COMO CHEGAR: A partir de Peniche, siga em direcção ao Baleal. Também pode dar ao pedal e ir de bicicleta, pela ciclovia.

Publicidade
3
Praia de Supertubos
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia de Supertubos

icon-location-pin Grande Lisboa

A capital da onda tornou-se o sítio com mais surfcamps por metro quadrado do país e até o antigo presidente da Câmara foi eleito “o mais cool” pelos surfistas do campeonato do mundo, que desde 2009 ali tem uma etapa. É na Praia de Supertubos (também conhecida como Praia do Medão), normalmente a acontecer em Outubro. A praia ganhou fama mundial pelas suas ondas tubulares, que atraem praticantes de surf e bodyboard de todas as partes. Ao lado, a praia do Molhe Leste é mais indicada para banhos.

COMO CHEGAR: A8, sempre A8, sempre com indicações. 

4
Praia da Física
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia da Física

icon-location-pin Grande Lisboa

A esplanada do Noah, na Praia da Física, foi considerada pelo The Guardian uma das 10 melhores de Portugal. O restaurante de madeira pertence ao hotel de luxo Areias do Seixo, ali nas redondezas, de onde transporta hóspedes, que são a maior parte dos clientes. Com toldos às riscas, uma das imagens de marca do Oeste, é uma praia digna de capa de revista – aliás, foi lá que fotografámos a capa da edição de 2017 da Time Out especial Oeste.

COMO CHEGAR: Fica no centro de Santa Cruz, quase no início da Avenida do Atlântico. O acesso faz-se junto a uma rotunda bem sinalizada.

Publicidade
5
Praia do Centro
DR
Atracções, Praias

Praia do Centro

icon-location-pin Grande Lisboa

Amanhã, Navio, Mirante, Pisão, Física, Centro, Santa Helena são todos nomes diferentes para o mesmo areal que se estende por mais de 2600 metros. Não é preciso ir cedo para reservar lugar mas não se admire se uma família ruidosa assentar arraiais mesmo ao seu lado. É a natureza humana.

COMO CHEGAR: A8 até Torres Vedras, placas até Santa Cruz. A Praia do Centro fica na zona mais urbanizada. 

6
Praia Formosa - Santa Cruz
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia da Formosa

icon-location-pin Grande Lisboa

“Ir ver o mar”, esse desporto nacional, a actividade mais praticada aos domingos depois de uma comezaina, versão balnear do clássico “desmoer” que também é conhecida por um nome  mais pejorativo: “Passeio dos tristes”. Em Santa Cruz, o melhor sítio para o praticar é esta praia-postal na base de uma arriba e adornada por um conjunto de rochas, um trabalho da mãe natureza em colaboração com o que parece ser uma turma do primeiro ano de Olaria. É a preferida dos garotos porque o mar é amansado por uma pequena baía. E é detestada por pessoas com problemas nas articulações por causa da sua interminável escadaria.

COMO CHEGAR: A8 até Torres Vedras, placas até Santa Cruz. Siga indicações para o Aeródromo e vá andando em direcção ao mar.

Publicidade
7
Praia da Calada
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia da Calada

icon-location-pin Mafra/Ericeira

Há quem lhe chame “O Algarve” pelas semelhanças térmicas com essa região do Sul de Portugal. Motivo: as arribas que ladeiam a praia protegem-na da inclemente nortada e formam um nanoclima (um clima dentro do microclima).

COMO CHEGAR: Finja que está a ir para a Ericeira (aquela combinação de A8 com A21) e continue sempre em frente, ignorando Ribeira D’Ilhas e São Lourenço até encontrar as indicações para a Calada.

8
Praia de São Lourenço
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia de São Lourenço

icon-location-pin Mafra/Ericeira

A praia de São Lourenço tem uma areia invulgarmente grossa mas é famosa sobretudo pelas ondas. Boa praia para o paddle, aquele desporto moderno das jangadas em que as pessoas parece que estão a gozar com os náufragos.

COMO CHEGAR: Faça o seu percurso preferido até à Ericeira e vá por aí fora até achar as indicações.

Publicidade
9
Praia de Ribeira D'Ilhas
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia de Ribeira D'Ilhas

icon-location-pin Mafra/Ericeira

Para quê gastar tempo e dinheiro a viajar até à Califórnia se se pode pegar no carro, passar por Baleia, A-do-Pipo e Carne Assada e chegar a Ribeira D’Ilhas, o areal mais cosmopolita do Oeste? O surfcamp é ideal para quem se quer iniciar na vida anfíbia.

COMO CHEGAR: Vá até à Ericeira, ignore a Ericeira e siga até à descida para Ribeira d’Ilhas. 

10
praias fluviais
DR
Atracções, Praias

Praia da Foz do Lizandro

icon-location-pin Mafra/Ericeira

É uma praia semi-abrigada dos ventos do Oeste graças ao Lizandro, rio com nome de cantor romântico brasileiro que escavou um vale naqueles montes. É um areal grande, perto da Ericeira, frequentado por famílias e os omnipresentes surfistas. Desaconselhamos os banhos no rio. Se quer fazer degustação de pirolitos, faça-o no mar.

COMO CHEGAR: Faça o caminho até à Ericeira sem chegar à Ericeira. A Foz do Lizandro fica exactamente antes, no sentido sul-norte.

Publicidade
11
Atracções, Praias

Praia do CDS

icon-location-pin Grande Lisboa

Não tem nada a ver com o partido. A sigla é a do Centro Desportivo de Surf, que estava pintada na década de 1970 nas pedras do pontão para a distinguir de outras praias. É a praia com Bandeira Azul, vigiada e concessionada, mais perto do centro de Lisboa, mas no Inverno e durante a maré cheia o areal quase desaparece. Muito procurada por quem chega à Costa de autocarro, é óptima para a prática de desportos náuticos, como o surf.

COMO CHEGAR: Pelo centro da Costa da Caparica. A praia é acessível pela Rua Pedro Álvares de Cabral, onde existe um parque de estacionamento. Também é ideal para quem chega de transportes públicos. 

 

12
Praia da Sereia
David Clifford
Atracções, Praias

Praia da Sereia

O nome confunde-se com o do popular restaurante da praia, o Waikiki, com mesas e cadeiras brancas. É a ideal para quem adora festas. O restaurante, durante o dia frequentado por famílias e surfistas, transforma-se em discoteca nas noites de Verão e até se costuma organizar um festival de electrónica, o Les Plages Électroniques. É também a praia ideal para quem se esqueceu da toalha. Com vários pufes, cadeiras, camas e sofás do restaurante espalhados pela areia, pode ir dar um mergulho e voltar quando lhe trouxerem um hambúrguer ou uma sangria.

COMO CHEGAR: É uma das últimas praias da Caparica: prepare-se para trânsito à saída nos dias mais movimentados.

Publicidade
13
Praia do Meco
Manuel Manso
Atracções, Praias

Praia do Meco

icon-location-pin Grande Lisboa

Junto à Aldeia do Meco, que lhe deu o nome que a popularizou, ninguém conhece a Praia do Meco por Praia do Moinho de Baixo, mas foi assim originalmente baptizada. O areal é extenso, mas o mar é agitado, com fundões e correntes fortes que exigem atenção redobrada a quem vem com miúdos. A praia é muito conhecida também pelo restaurante, o Bar do Peixe, famoso pelo peixe fresco grelhado e por pratos como as lapas com manteiga de alho. Uma boa desculpa para se esquecer de levar farnel.

COMO CHEGAR: De Lisboa, siga pela A2 e vire na placa com indicações Sesimbra/Azeitão. Siga a estrada nacional até encontrar placas para a Praia do Moinho de Baixo.

14
Sesimbra
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia de Sesimbra

icon-location-pin Grande Lisboa

A Praia de Sesimbra são na verdade duas (Ouro a Poente, Califórnia a nascente), que se estendem por toda a marginal da vila. Não é o areal mais pacato do mundo, mas oferece um ambiente urbano que nenhuma outra tem e as águas são tranquilas, o que a torna uma praia muito procurada por famílias. Depois, entre Maio e Outobro, decorre a Arte Xávega, pesca tradicional de cerco, feita num contexto turístico-cultural. E acredite: se estiver nesta praia, o melhor peixe do mundo nasce nas águas que tem à sua frente e acaba nos restaurantes que tem nas suas costas.

COMO CHEGAR: Siga as placas, não vamos perder tempo com isso.

Publicidade
15
Figueirinha
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia da Figueirinha

icon-location-pin Grande Lisboa

Esta praia oceânica foi a praia de infância de muita gente e continua a ser. Apesar do diminutivo, tem o areal mais extenso entre Setúbal e Sesimbra e um banco de areia que cresce mar adentro e cria uma enseada tranquila, ideal para deixar os gaiatos à solta. Estamos à boca do Sado, por isso a água costuma estar um grau ou dois acima das praias seguintes. Já para não falar que tem como cenário a belissíma Serra da Arrábida e está perto de uma zona arborizada nas margens da ribeira que ali desagua e que é perfeita para piqueniques.

COMO CHEGAR: Não tem nada que enganar, siga a estrada da Serra a partir de Setúbal e é sempre em frente. Há autocarros a partir das estações rodoviárias de Setúbal. 

16
praia de troia
Fotografia: Manuel Manso
Atracções, Praias

Praia de Tróia Mar

Situada na área mais urbana da península de Setúbal é a primeira praia de água salgada da Península de Tróia, com um mar calmo, como de resto todas as que se seguem na dezena de quilómetros para sul. Tem uma bonita curva protegida por dunas, vista para a encantadora Serra da Arrábida, e um apoio de praia simples, que serve bem o propósito de vender gelados e cervejas fresquinhas. Reconhecida como Qualidade de Ouro pela Quercus, proporciona ainda óptimas condições para kitesurf ou windsurf. 

COMO CHEGAR: Não há grandes segredos. O caminho mais directo é o ferry (15,50€/ ida, carro e condutor) que atravessa o Sado. Em Tróia, estacione perto do Casino. 

Publicidade
17
praia da galé
Fotografia: Manuel Manso
Atracções, Praias

Praia de Tróia Galé

Atenção, não confunda a praia de Tróia Galé com a de Melides, uns quilómetros mais a sul. Apesar de serem dois paraísos da mesma costa, felizmente com poucos banhistas por metro quadrado, este fica dentro do resort de Tróia e é um daqueles sítios que quem já descobriu há mais tempo gosta de postar nas redes sociais só para que alguém comente: “Uau! Onde é?”. Mais importante do que ser Instagramável é o facto de ser mais calma comparativamente às outras da região. Nas redondezas encontra as Ruínas de Troía, por isso pode começar a pensar num programa para o dia inteiro.

COMO CHEGAR: Na Estrada Nacional 253-1, de Tróia para a Comporta, basta tirar um cartão de visitante no Atlantic Villas, seguir as setas e estacionar nos lugares destinados a visitantes.

18
Praia da Comporta
Fotografia: Ana Luzia
Atracções, Praias

Praia da Comporta

É a primeira praia oficial depois de Tróia e ponto de paragem para muita gente que vem do ferry disposto a conhecer os famosos areais da Comporta. Tanto que o descampado de terra batida antes do parque de estacionamento pago fica lotado bem cedo. Antes de entrar, tem uma banca de jornais e revistas, nacionais e estrangeiros, com chapéus de sol, baldes para miúdos e até colchões de água. Não têm a pinta dos flamingos cor-de-rosa, mas é melhor que nada.

COMO CHEGAR: Se acalenta a eterna esperança de ver golfinhos, tente o ferry do Sado e, à saída, vire na direcção da Comporta. Há setas para a praia. 

Publicidade
19
Praia do Carvalhal
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia do Carvalhal

Monotonia é palavra que não casa com esta praia. Além de todas as possibilidades que um areal convencional proporciona, tem também massagens numa tenda montada à entrada, uma biblioteca de praia com livros para todas as idades, uma esplanada improvisada onde pode ler os jornais do dia e ainda uma rede de vólei, muito anos 90, mas sempre actual. Ah! Não esquecer que é destino de muitos adeptos do surf e do kitesurf. Se for lá, percebe porquê.

COMO CHEGAR: Depois da Comporta, apanhar a EN261 e virar para o Carvalhal, seguindo as direcções que indicam praias. Na segunda rotunda seguir pela primeira saída.

20
Praia do pego
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia do Pêgo

Areia branca, palhotas, espreguiçadeiras e mar calmo. Vira o disco e toca o o mesmo, pensará o leitor. De facto é o mesmo areal, o mesmo mar, o mesmo estilo de praia das vizinhas Carvalhal e Comporta. Mas quem é que se importa com isso quando está num paraíso destes? É que estamos a falar de uma praia com um extenso cordão dunar e um imenso areal, de qualidade superior em termos ambientais e equipada com restaurante, bar e instalações sanitárias completas. Já para não falar dos acessos pedonais e estacionamentos sombreados.

COMO CHEGAR: As indicações são as mesmas da Praia do Carvalhal, mas na rotunda terá de seguir pela segunda saída, sempre em frente até ao parque de estacionamento – que enche cedo em Agosto, fica o aviso. 

Publicidade
21
Praia da Torre
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia da Torre

Nesta zona, as praias mudam ligeiramente de ondulação e cenário – quanto mais para sul, mais agressivo é o mar –, mas estamos a falar da mesma extensão de areia. A Praia da Torre é só mais uma das semidesertas, acessível para caminhantes que não se importam de fazer tudo por uma praia sossegada, mas também para quem tem (ou aluga) casa na Comporta e tem um cartão de acesso.

COMO CHEGAR: Depois de largar o carro na localidade da Torre, entre a Comporta e os Brejos da Carregueira, na N261, andar pelo meio dos arrozais em direcção à duna, atravessá-la e chegar ao mar. Custa, mas vale a viagem.

22
praias com bandeira azul
Atracções, Praias

Praia de Santo Amaro

icon-location-pin Oeiras

A afluência é alta, mas esta é a maior praia do concelho de Oeiras e está mesmo entre a foz da ribeira da Laje e o Forte de São Julião das Maias. O areal é atravessado pelo Passeio Marítimo de Oeiras e possui iluminação nocturna, para além de apoios de praia e restauração. Dispõe também de sanitários, chuveiros com passadiços, estruturas de deposição selectiva de resíduos e até eco-cinzeiros. Durante o Verão, realizam-se torneios de voleibol e futebol de praia e tem ainda boas condições para prática de surf, bodyboard e kitesurf.

COMO CHEGAR: É acessível a partir do passeio marítimo e de uma passagem inferior pedonal na zona central, entre a praia e o Jardim Almirante Gago Coutinho. Os acessos viários são feitos através da EN6, que a rodeia, possuindo lugares de estacionamento nas redondezas.

Outros mergulhos

Praia do Meco
Manuel Manso
Coisas para fazer

As melhores praias naturistas em Portugal

Em Portugal, a Federação Portuguesa de Naturismo promove a prática da nudez social desde 1977. Fomos por isso à procura das melhores praias naturistas em Portugal para poder andar como veio ao mundo, sem vergonha nem receio, e conhecer pessoas frescas que não têm medo de aragens.

Publicidade
Piscina praia das maçãs
DR
Coisas para fazer

Dê um mergulho nestas piscinas oceânicas em Lisboa e arredores

O tempo quente pode chegar tardio, mas chega. Estas são piscinas de água salgada: é essa, aliás, a maravilha das piscinas oceânicas – um fingimento de que estamos no mar, mas num ambiente controlado, sem areia (que é uma chatice para muitos) e sem a agitação marítima das ondas.

Publicidade