Restaurantes

Críticas de restaurantes, as últimas notícias, novos restaurantes e os melhores restaurantes em Lisboa

Tascas abertas em Agosto
Restaurantes

Tascas abertas em Agosto

Nestas oito tascas em Lisboa, em vez de um pedaço de papel de mesa colado à porta a dizer "férias" ou "descanso do pessoal", vai encontrar o serviço familiar do costume, pratos do dia honestos e caseiros e o conforto de saber que não foi a única pessoa a ficar na cidade em Agosto. Enquanto o resto dos alfacinhas foi a banhos para as praias do Algarve ou para a Costa Alentejana, nós passámos a pente fino as melhores tascas da cidade para preparar este guia de sobrevivência numa cidade apinhada mas onde parece que fomos abandonados. Recomendado: O melhor do Verão em Lisboa

Restaurantes de praia: comer bem a desfrutar do sol, da areia e do mar
Restaurantes

Restaurantes de praia: comer bem a desfrutar do sol, da areia e do mar

Restaurante onde dá para ir ao banho é, muitas vezes, sinónimo de banhada, porque quem serve com boas vistas acha por vezes que o resto é paisagem, toma o cliente por garantido e pouco cuida do que serve e da qualidade do serviço. Partimos então da Ericeira a Sintra, de Cascais a Carcavelos e da Costa da Caparica à Comporta, para chegar a este roteiro de restaurantes, bares e esplanadas de praia. Sempre à beira-mar, a comer e beber o melhor que há junto à costa. Uns já se tornaram clássicos nos areais, outros são novidades frescas deste Verão. Felizmente, percebemos que são cada vez mais as excepções que contrariam esta regra. Recomendado: Cinco novos sabores de gelado para este Verão  

Os melhores novos restaurantes em Lisboa
Restaurantes

Os melhores novos restaurantes em Lisboa

A restauração floresce a grande velocidade na capital. Aliás, a nossa cidade tem uma diversidade cada vez maior no que à restauração diz respeito. E é mesmo caso para dizer: venham eles. Queremos toda a comida do mundo, chefs a abrir restaurantes de fine dining ou conceitos mais democráticos, restaurantes vegan, vegetarianos e paleo ou a boa comida portuguesa; queremos ficar sentados no restaurante a apreciar as vistas, ou pegar e levar para casa. Isto sem esquecer os novos espaços para comer uma das refeições preferidas dos lisboetas, o brunch. Fizemos-lhe um guia com os melhores novos restaurantes em Lisboa abertos nos últimos dois meses. Não se sinta desactualizado. Recomendado: Os melhores restaurantes em Lisboa

Os melhores pequenos-almoços em Lisboa
Restaurantes

Os melhores pequenos-almoços em Lisboa

É de pequenino que se ouve a lenga-lenga de que o pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia. E não é mentira nenhuma: além da importância nutricional de tudo o que comemos logo de manhã, esta refeição é aquela que pode influenciar, e muito, o nosso humor. Para que não fique mal-disposto (e porque nem todos os dias dá para nos sentarmos a uma mesa farta de brunch), fomos à procura dos melhores sítios para tomar pequenos-almoços em Lisboa, desde aqueles que têm menus já pré-definidos, àqueles que têm bom café ou só uma pinta descomunal para lhe dar alento. 

Os 148 melhores restaurantes em Lisboa que tem mesmo de conhecer
Restaurantes

Os 148 melhores restaurantes em Lisboa que tem mesmo de conhecer

Os críticos da Time Out visitam os restaurantes anonimamente e pagam pelas suas refeições – o mesmo é dizer, como qualquer cliente – e, na melhor parte dos casos, repetem a visita antes de se pronunciarem. Acresce que nenhum restaurante é criticado antes de cumprir três meses de porta aberta e, por princípio, nenhum é aclamado com cinco estrelas ou despachado com apenas uma sem que um segundo crítico subscreva essa avaliação. Já sabia de tudo isto? É provável que sim. Há 10 anos que a Time Out faz questão de repetir esta cartilha em tudo o que faz. Mais que isso, há 10 anos que os jornalistas e críticos que foram construindo esta casa fazem questão de respeitar essa cartilha sem cedências. O que é que isso vale? Cabe-lhe a si dizer. O que lhe podemos garantir é que todos os 150 restaurantes que encontra nesta lista foram visitados pela nossa equipa pelo menos uma vez e que resulta de uma escolha, subjectiva como se espera, mas criteriosa como se exige. Como de costume, a coisa valeu discussões e zangas. Mas lá chegámos a um consenso. Recomendado: Os melhores bares em Lisboa

Três sítios para comer...

Panquecas salgadas
Restaurantes

Panquecas salgadas

Nunca se diz não a uma torre de panquecas, especialmente se forem altas e fofas. Mas há sempre algum amigo que não alinha nesta história do brunch enquanto refeição séria, portanto  arranjamos-lhe umas panquecas que na verdade são um bom petisco salgado e de deixar água na bora. Ora, as panquecas por norma são docinhas, tudo certo. Mas estas que lhe sugerimos aqui são salgadas e não é só mais uma invenção esquisita: são como mandam a regra (isto é, altas e fofas), mas têm tiras de bacon e ovo estrelado em cima. Há uma que é, até, uma francesinha. Nem por isso menos light, portanto tome cuidado quando for comer panquecas salgadas a um destes sítios em Lisboa. Recomendado: Os melhores brunches em Lisboa

Falafel
Restaurantes

Falafel

Se não resiste a um salgadinho e já sabe de cor o roteiro para comer os melhores croquetes, os melhores rissóis ou as melhores chamuças da cidade, chegou a hora de se atirar aos mais dignos exemplares de falafel, os croquetes de grão fritos típicos do Médio Oriente. Bem condimentados, sozinhos ou acompanhados de pão pita, húmus, tahine e salada de tomate, pepino e cebola, são o sonho de qualquer vegetariano, mas não só: os carnívoros também são muito bem-vindos nestes três restaurantes do mundo em Lisboa: Muito Bey, Ink Farm Food e Mezze.  Recomendado: Os melhores restaurantes do Médio Oriente em Lisboa

Francesinhas
Restaurantes

Francesinhas

O tema é controverso e não faltam opiniões sobre boas francesinhas em Lisboa, mesmo que haja quem diga que só no Porto é que se come bem este monumento ao colesterol. Mas que as há, há. E bem boas. Já foi eleita umas das melhores sandes do muito, embora seja muito mais do que uma sandes, ora atente nos ingredientes básicos: bife, lombo assado, salsicha, linguiça, fiambre e queijo (muito queijo!). E depois há o molho – há quem diga que o segredo de uma francesinha está exactamente no molho. Com ou sem ovo, mas sempre em camadas, dizemos-lhe três sítios para comer francesinhas em Lisboa. Recomendado: Os 149 melhores restaurantes em Lisboa

Paella
Restaurantes

Paella

A receita é espanhola, mas não é por isso que não se comem boas paellas em Lisboa, seja na sua forma mais tradicional ou reinventadas com os ingredientes que por cá se encontram mais frescos como é o caso da paella negra do Tapisco do chef Henrique Sá Pessoa feita com sépia e aioli. Mas se o que procura é a clássica paella, servida num tacho capaz de ocupar a mesa toda, então rume ao Solar dos Presuntos. Nestes três restaurantes, vai encontrar pratos coloridos, bem servidos e, acima de tudo, deliciosos.  Recomendado: Os melhores restaurantes latino-americanos em Lisboa

Chirashi
Restaurantes

Chirashi

À primeira vista até pode parecer que estamos a falar dos pokés, o prato de origem havaiana tão badalado nos últimos tempos. Mas ao contrário dessa malga (o denominador comum é precisamente a taça em que é servido), o chirashi é de origem japonesa. O peixe do chirashi é cortado como fatias de sashimi, rectangulares, mais ou menos grossas, em vez de estar aos cubos, pode ter mais do que um tipo de peixe (do salmão aos peixes brancos) e a base é sempre o arroz avinagrado, que o poké raramente tem. Prove chirashi num destes restaurantes em Lisboa. 

Brigadeiro
Restaurantes

Brigadeiro

São pequenas bolinhas de felicidade importadas do Brasil, mais especificamente de São Paulo. E não é fácil resistir a este doce que na sua versão mais tradicional é feito à base de leite condensado e chocolate (qual bomba calórica) e com uma preparação relativamente rápida e fácil de reproduzir em casa. Entretanto já há brigadeiros de todos os sabores, do amendoim ao morango, caramelo, caju, limão. Há até uns com nacionalidade luso-portuguesa que mantêm a base de leite condensando mas sabem a arroz doce, pastel de nata ou baba de camelo. Prove os brigadeiros destes três sítios e tire a sua prova dos nove. Recomendado: Sítios para comer comida brasileira em Lisboa

Os melhores restaurantes em Lisboa para comer...

Os melhores restaurantes em Lisboa

Os melhores restaurantes vegan em Lisboa
Restaurantes

Os melhores restaurantes vegan em Lisboa

Quanto mais restaurantes vegan aparecem em Lisboa, mais criativa fica esta dieta restritiva. Não há ovos, leite ou manteigas de origem animal – e naturalmente nem vale a pena falar em carne ou peixe – mas estes menus não são um interminável desfile de saladas. Estes são os melhores restaurantes vegan em Lisboa. Animais enram, mas só pela trela.

Os melhores restaurantes mexicanos em Lisboa
Restaurantes

Os melhores restaurantes mexicanos em Lisboa

O melhor é pedir uma marguerita ou um cocktail com mezcal assim que chegar um destes restaurantes mexicanos em Lisboa – afinal a cozinha mexicana é conhecida pelo seu nível de picante (e aqui convém ter atenção às malaguetas assinaladas nas cartas, que não estão lá para enganar ninguém). As maiores influências desta cozinha vêm dos povos pré-colombianos e dos costumes dos colonizadores espanhóis, mas os pratos típicos variam consoante a zona (a partir da cozinha mexicana surgiu, entretanto, a tex-mex, que reúne os sabores do estado do Texas, nos Estados Unidos, com o México). A base da cozinha mexicana tradicional é o milho – daí que não seja fácil fugir às tortilhas, que acompanham quase todas as refeições –, o feijão e a pimenta. Prove os tacos, o chilli com carne ou as enchiladas.  Recomendado: Onde comer os melhores tacos em Lisboa

Os melhores restaurantes peruanos em Lisboa
Restaurantes

Os melhores restaurantes peruanos em Lisboa

A cozinha peruana é uma das que mais curiosidade desperta na cidade: o Qosqo foi pioneiro desta gastronomia ali para os lados da Sé e o chef Kiko com A Cevicheria criou o buzz máximo em torno dos pratos do Peru. Entretanto o grupo Portugália abriu o Segundo Muelle, o chef peruano Diego Muñoz juntou-se ao império Avillez e abriu uma Cantina dentro do Bairro e até aprendemos o que é a cozinha nikkei. Mas há mais palavras-chave para além do ceviche que deve conhecer quando entrar num restaurante peruano (e esqueça essa ideia de ser tudo comida crua): as causas, ou causitas, são pratos em que o ingrediente principal é a batata; os tiraditos são fatias de peixe, finas, ao estilo carpaccio, mas temperadas com diferentes molhos, ají é uma malagueta com muitas variedades; anticuchos são espetadas na brasa; chicharrón são pedaços de carne ou peixe panados e os tacu tacu pastéis feitos com arroz e feijão e vários recheios possíveis.  Pelo meio, brinda-se com pisco sours, cocktails que juntam aguardente de uva pisco com limão.  Siga o roteiro dos melhores restaurantes peruanos em Lisboa. Recomendado: Onde comer os melhores ceviches em Lisboa

Os melhores restaurantes chineses em Lisboa
Restaurantes

Os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Os Golden Visa não melhoraram só o panorama do imobiliário da cidade. A procura de comida chinesa autêntica e regional aumentou e já não é tudo arroz chau chau e rebentos de soja. Do Martim Moniz ao Estoril, consegue-se comer de tudo um pouco, mesmo que por vezes tenhamos de ir ao apartamento dos senhores. Estes são os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Os melhores restaurantes saudáveis em Lisboa
Restaurantes

Os melhores restaurantes saudáveis em Lisboa

Saudável não é sinónimo de verde, light, vegetariano ou comida para passarinhos. E também não equivale a passar fome. Corremos a cidade para lhe trazer esta barrigada de restaurantes saudáveis em Lisboa. Bom apetite e muita saudinha.

Sítios para comer comida brasileira em Lisboa
Restaurantes

Sítios para comer comida brasileira em Lisboa

Não lhe vamos falar de rodízios de carnes grelhadas em situações all you can eat ou restaurantes onde o buffet se vende ao peso. Nada contra, mas nesta lista, o caminho vai ser outro, pelos quitutes, esses petiscos pequeninos para matar a fome aqui e ali, pela Bahia, com os seus clássicos como o óleo de dendê, o camarão seco, os coentros ou o leite de coco, e pelos ingredientes brasileiros que nos últimos anos ficaram na moda deste lado do Atlântico, como a tapioca ou o açaí. Reunimos uns quantos sítios para comer comida brasileira em Lisboa onde há variedade no receituário e que estão – esperamos – a abrir caminho para mais restaurantes brasileiros em Lisboa. É que samba sem um prato à frente não enche barriga. Recomendado: Os melhores restaurantes latino-americanos em Lisboa

Mais dos melhores restaurantes em Lisboa

Críticas de restaurantes

Marítima de Paço de Arcos
Restaurantes

Marítima de Paço de Arcos

A morada mais famosa da Rua Costa Pinto, em Paço d’Arcos,
 é a do restaurante Os Arcos — um clássico de toalha de pano e serviço de escola —, mas hoje entramos
 na porta ao lado: a Marítima. Com mais de 40 anos de idade, não tendo linguado au meunier, é um daqueles sítios onde somos capazes de ir só por causa de um petisco raro. No meu caso, faço a viagem para as sardinhas panadas com salada russa, receita de antigamente com preço de antigamente (seis moedas de um euro). Aprender a comer é também isto. Saber que prato escolher em cada restaurante. Saber que, mesmo nas cozinhas mais desclassificadas (e não é o caso desta Marítima), podemos encontrar uma entrada, um prato, uma sobremesa extraordinária, um negócio valioso. Descobrir o encanto de cada restaurante – como de cada pessoa – por vezes demora, exige conhecimentos, faro, amigos. E não se iludam com a subsecção das “especialidades”: frequentemente elas são escolhidas por razões de ordem financeira. Sucede o gerente esconder, precisamente, o que é melhor. Um exemplo: o meu bitoque preferido 
é de um sítio onde o dono não quer servir bitoque. E ameaça-me de envenenamento se eu o promover. Nunca lhe vi os dentes quando alguém elogia o seu majestoso pedaço de bife majestosamente coberto por ovo estrelado e molhanga; e sempre que o peço (99 por cento das vezes) ele atira-me com o resto da carta. “Não servimos só bitoque, sabe. A feijoada está óptima. E o lombo de porco, ui, ui!” A carne de bovino está cara, não é? É. No

A Time Out diz
3 /5 estrelas
Windsurf Café
Restaurantes

Windsurf Café

Há uma tendência na 
vida para nivelar por baixo. Afrouxamos se o pelotão não pedala, distraímo-nos se a concorrência é fraca. Acontece assim em tudo na vida – e 
na restauração é igual. Um restaurante mau arrasta outros restaurantes maus. Em Lisboa, existem algumas zonas gastronómicas niveladas por baixo. Vem logo à cabeça
 as Portas de Santo Antão, uma rua com mais armadilhas gastronómicas do que pedras na calçada – e logo a seguir o Bairro Alto, a Rua Augusta, a Rua dos Correeiros, as Docas. Sucede que em todas estas lixeiras encontramos faróis cercados por náufragos, gente limpa no lamaçal, erva verde entre cinzas – casos extraordinários de superação, verdadeiras excepções ao nivelamento por baixo. É sobre uma dessas excepções que vos quero falar. O Windsurf Café tinha 
tudo para ser mais um pré-fabricado com más batatas 
fritas e hambúrgueres de grossista. Instalado no paredão de Carcavelos, está cercado de barracas com fast food, por vezes travestida de comida tradicional. Já comi em algumas, já vi comer noutras. É quase tudo entre o intragável e o mais ou menos, mas nada disto desmobiliza quem quer que seja. Cada um daqueles restaurantes anda sempre compostinho ou cheio ou com filas. A razão do fenómeno é fácil de perceber. Ter um restaurante na praia vale ouro. Não apenas por causa do privilégio paisagístico, mas porque uma pessoa sai da praia e está disposta a comer cortiça. Há uns meses, depois de chapinhar nas ondas, fui a um destes sítios à beira-mar. Serviram

A Time Out diz
4 /5 estrelas
Ramiro
Restaurantes

Ramiro

Ei-lo à nossa frente. O lobo mau da Almirante Reis, o monstro de cauda serpenteante, o grande papão da restauração lisboeta. São 19.05, quinta-feira de Julho, quando enfrentamos a fila de espera do Ramiro. Cá fora mais de 70 pessoas, umas espalhadas pelo passeio, outras dentro da sala de espera exterior, um rectângulo fechado com decoração de merchandising de cervejeira. Aproximamo-nos da máquina das senhas, à porta, tiramos uma e ficamos a observar, fechados nesse galinheiro internacional. A tal máquina chama os números ao mesmo tempo que eles aparecem num ecrã, qual repartição de Finanças. Mas não é fácil perceber a lógica da fila. Um grupo de japoneses acabados de chegar entra directamente sem passar pela máquina de partida. 
O funcionário à entrada confere uma lista de nomes manuscrita, fala por um walkie talkie, abre-lhes caminho. Mas afinal pode-se reservar no Ramiro?, pergunta-lhe o meu amigo. “Pode-se, sim”, responde o recepcionista. “Mas só por email”, concretiza. (Cheira-me a spam, mas em todo o caso aqui fica o endereço: geral@cervejariaramiro. pt.). Logo a seguir entra um tuga 
de camisa florida, justa e aberta, abraça o homem, sorrisos e palmadões nos costados. Acto contínuo e está lá dentro, para escândalo silencioso de camones e conterrâneos. É melhor bebermos qualquer coisa. Ao balcão dão-nos duas fichas, uma espécie de moedas,
e mandam-nos regressar ao galinheiro. É aí que está a torneira onde nós próprios introduzimos as fichas e nós próprios tiramos a

A Time Out diz
4 /5 estrelas
A vossa opinião
4 /5 estrelas
Everest Montanha
Restaurantes

Everest Montanha

Não há uma vez que passe aquela porta sem que haja um pequeno desentendimento. Os empregados, vestidos com um rigoroso uniforme nepalês, querem sempre instalar-me num sítio onde eu não quero ser instalado — mesmo se vou ao meio-dia e a sala está vazia. Não é embirração, é só um protocolo sobre ocupação de lugares seguido sem concessões há mais de uma década. São muito coerentes nisto e no resto. Há poucos restaurantes com comida tão sólida e consistente, em Lisboa. Dezenas de visitas e a cozinha é sempre entre o satisfaz mais e o muito bom. Note-se que estamos perante uma vulgar versão anglo-saxónica de um restaurante indiano-nepalês, como são a maioria dos restaurantes indiano-nepaleses de Lisboa. O que é que isto significa? Significa que os pratos são um apanhado de best sellers adulterados e redutores, feitos à medida de um povo com a púbis cor de laranja. Significa natas a mais em pratos que não levam natas. Significa lassis demasiado doces. Significa doses de picante para recém-nascidos. Significa menus em inglês e moradores do Pote d’Água a pedirem pratos na língua de Isabel II (“Era um prawn xacuti”, um “lamb nepal”, um “chicken mushroom”, um “garlic nan”).  Ajuda, neste Everest, tratar-se de um bom restaurante anglo-indiano-nepalês. Apesar do menu, é um
 sítio que nos perfuma de cardomo e cominhos, que nos traz ervas frescas e picante — um maravilhoso detox da cozinha amaionesada de chef que invadiu a cidade, e do grelhado e do cozido da tasca. Uma refeição perfeit

A Time Out diz
4 /5 estrelas
A vossa opinião
4 /5 estrelas
Mais críticas de restaurantes

Os melhores pratos em Lisboa

Os melhores ceviches em Lisboa
Restaurantes

Os melhores ceviches em Lisboa

É fresco, baixo em calorias, exótico e sabe bem. O Verão pede ceviches – esse prato ícone da gastronomia peruana – por isso, andámos atrás dos melhores ceviches em Lisboa e dizemos-lhe onde os provar. E temos cá de tudo: ceviches de peixe branco do dia, de salmão, de carapau, de manga, de polvo, de camarão da nossa costa e até de tremoço, veja lá.

Os melhores frangos assados de Lisboa
Restaurantes

Os melhores frangos assados de Lisboa

É um prato tão consensual que a cadeia de fast food KFC lançou um protector solar com o seu cheiro. Sem ir tão longe, a equipa da Time Out fez uma prova cega de frangos assados e elegeu o melhor dos melhores.

Grão a grão se enche o papo
Restaurantes

Grão a grão se enche o papo

Portugal é o maior consumidor de arroz da Europa, e a abertura de três restaurantes em Lisboa onde ele é rei, só em 2016, é sinal disso mesmo. 

Os melhores pratos de massa de Lisboa
Restaurantes

Os melhores pratos de massa de Lisboa

Auspiciaram-lhes o fim, mas elas voltaram com mais força ainda. 

Doces e sobremesas em Lisboa

Os melhores chocolates de Lisboa
Compras

Os melhores chocolates de Lisboa

As feiras de chocolate tornaram-se eventos gourmet de massas. Apareceram mercados e mercadinhos da especialidade por todo o país e são um sucesso. 

As melhores pastelarias com fabrico próprio de Lisboa
Restaurantes

As melhores pastelarias com fabrico próprio de Lisboa

Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje, aproveite o pequeno-almoço, o lanche ou até qualquer hora do dia para ir experimentar as especialidades destas seis pastelarias com fabrico próprio. Prepare-se para sair de barriga cheia.

Doce de leite
Restaurantes

Doce de leite

Uma tentação pronta para nos fazer quebrar as amarras da dieta, o doce de leite conquistou Lisboa e os lisboetas.

Waffles
Restaurantes

Waffles

Altos, fofos, simples, recheados, doces ou até salgados: partimos em busca de três sítios para comer waffles em Lisboa e voltámos, de barriga cheia, para contar a história. 

Restaurantes em Lisboa: por bairro

Alfama
Restaurantes

Alfama

A subida vai ser recompensada, prometemos. E aqui o que interessa é a viagem, já que no caminho vai encontrar tascas, comida de autor, fado que não engana nem turistas nem lisboetas e boa comida portuguesa. Alfama é liiiiiinda.

Saldanha
Restaurantes

Saldanha

Pastelarias para as manhãs, restaurantes onde o prato do dia é a estrela e outros para ocasiões especiais. Para uma viagem ao passado, para o melhor éclair da cidade ou para comer à barra, já depois da meia-noite. Seguindo este roteiro pelos melhores restaurantes no Saldanha consegue isto tudo e nem precisa de se levantar cedo, que há uns quantos brunchs.

Avenida da Liberdade
Restaurantes

Avenida da Liberdade

Avenida da Liberdade é sinónimo de compras de luxo e, durante alguns dias, também equivale a boa música, mas quando a fome aperta, a rua mais cara da cidade também tem restaurantes para todos os gostos (e carteiras). Bom apetite.

Príncipe Real
Restaurantes

Príncipe Real

É o bairro com as lojas mais alternativas, as noites mais coloridas e os restaurantes do momento. A oferta é variada e não desilude. Asiáticos, italianos, cozinhas de autor: abram alas para a família real de restaurantes do Príncipe Real.

Cais do Sodré
Restaurantes

Cais do Sodré

No bairro mais animado da noite lisboeta também se come muito bem. Este é o nosso roteiro gastronómico pelos melhores restaurantes no Cais do Sodré  

Baixa
Restaurantes

Baixa

Bairro mal-amado pelos lisboetas, idolatrado pelos turistas, a Baixa continua a ter vários restaurantes que merecem a sua atenção. Quer ande à procura de boa comida portuguesa, de um japonês diferente dos congéneres da cidade ou de alguns clássicos que se mantêm com muita qualidade há vários anos. Estas são as nossas escolhas dos melhores restaurantes na Baixa.