2 Gostar
Guardar

Os melhores restaurantes japoneses de Lisboa

Peixe cru, petiscos do Japão e pratos quentes de sabores estranhos. É assim a cozinha japonesa em Lisboa. E é bem boa.

©DR
Niguiri skin da Confraria LX

A oferta de restaurantes japoneses em Lisboa cresceu em larga escala nos últimos anos. Nem tudo o que abriu, porém, tem a qualidade de matéria-prima desejada ou mãos que a saibam tratar como merece. Bem espremidos, são poucos aqueles servem bom sushi, seja ele mais ou menos tradicional, mas confecionado com talento. São poucos, mas já fazem um conjunto agradável. Ei-lo. 

Os melhores restaurantes japoneses de Lisboa

Kanazawa

Escolha dos críticos

Tomoaki Kanazawa, ou Tomo, como é conhecido, tem provavelmente as mãos que melhor fazem sushi e trabalham peixe fresco na cidade. Veio para Lisboa a convite do embaixador do Japão em Portugal, passou pelo Aya, reuniu uma legião de fãs no Tomo e, ao fim de todos estes anos, abriu o sítio que sempre quis: um restaurante pequeno, onde só serve oito pessoas por dia. As reservas são obrigatoriamente feitas pelo site (kanazawa.pt), com o mínimo de três dias de antecedência e o próprio avisa que podem haver flutuações nos preços dos menus (vão dos 60 aos 150€), dependendo da situação de compra. 

Ler mais
Belém

Bonsai

Tem 30 anos de vida, mas já teve várias vidas dentro. Isto é, vários sushimen na cozinha, cada um com uma linha diferente, mas sempre com máximo talento e sem descurar a base do restaurante: uma mistura entre pratos quentes de tasca japonesa e peixes crus (bem frescos). Tem um dos menus de almoço com melhor relação qualidade-preço da cidade, a 10€, e nos meses frios faz um óptimo ramen ao sábado, de 15 em 15 dias – a reserva é aconselhada.  

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

Hikidashi

Uma enorme tábua de madeira serve de única mesa e balcão deste pequeno restaurante de 22 lugares, onde o sushiman Agnaldo Ferreira mostra que há mais na cozinha japonesa do que rolinhos de arroz e peixe cru – apesar de o tártaro de salmão ser um prato fora de série. Aqui servem-se incríveis especialidades quentes como o toro grelhado com espinafres e molho sésamo ou o entrecosto com molho teriyaki, castanha de caju e cebolinho, grelhado em carvão aromatizado. É provar.

Ler mais
Campo de Ourique

Tasca Kome

Na cozinha desta tasca japonesa está Yuko Yamamoto, japonesa radicada em Portugal há 12 anos. O menu tem sempre sopa miso, sushi e sashimi, mas depois há outras especialidades originais como as deliciosas bolas de polvo fritas, a tempura de legumes com lula e camarão ou os croquetes de caranguejo. Tem ainda um altamente instagramável zuke-don de salmão (salmão marinado sobre arroz de sushi) que já foi capa da Time Out Lisboa e tudo. Ah! E tem menus de almoço completos a 9,50€.

Ler mais
Baixa Pombalina

Confraria Lx

De toda esta lista é provavelmente o restaurante japonês com mais fusão de todos (o Sushic é outro restaurante fortíssimo na fusão, mas encontra-se em mudança de espaço, daí estar fora deste conjunto). Um movimento controlado, atenção, mas ainda assim presente – ou não fossem os hot philadelphia um dos pratos mais cobiçados da casa. Depois do esmagador sucesso em Cascais, abriu na Rua do Alecrim, sempre com a mesma linha de cozinha: muito sushi, sashimi de peixes sempre frescos e especialidades como o unagui no tarê (enguia e abacate no molho tarê) ou o niguiri skin, com pele de salmão grelhada. 

Ler mais
Cais do Sodré

Aron Sushi

Esqueça os queijos creme e os morangos. Na cozinha de Aron Vargas trabalha-se apenas cozinha japonesa pura, com bons produtos – Aron tem um segundo restaurante no Saldanha que é abastecido pela famosa peixeira Açucena Veloso, do Mercado 31 de Janeiro – em pratos sem truques, mas de uma qualidade exímia. A variedade de peixe inclui atum, robalo, dourada, polvo, lulas e enguia, que Aron, um dos discípulos de Takashi Yoshitake, do antigo Aya, corta e mexe com mestria. 

Ler mais
São Sebastião

SushiCafé Avenida

Escolha dos críticos

Tem aos comandos Daniel Rente, um estudioso e conhecedor da cozinha japonesa e o primeiro a admitir que ela tem um sem número de possíveis combinações e sabores. Daí que, antes mesmo de arrancar o menu de sushi e sashimi, se possa navegar entre as óptimas gyosas de vegetais, o kimchi salmon ou o já famoso tártaro de salmão. Prove ainda o black cod e o japanese bitok, feito com vazia maturada (sim, leva ovo e batata-frita). Tem também um dos melhores corners de gin da cidade. 

Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Midori

É o restaurante japonês do luxuoso hotel da Penha Longa, um dos melhores de sushi da Grande Lisboa e uma verdadeira escola para quem quer aprender e trabalhar este tipo de cozinha. À cabeça tem o chef Pedro Almeida, um talento em constante criação, que conquista os clientes com gyosas de lavagante ou bife wagyu, entre outros pratos. Aos sábados há um buffet interminável, ideal para ter a verdadeira experiência Midori. Uma experiência para levar muita fome. 

Ler mais
Sintra

Go Juu

Quando abriu, em 2015, os fanáticos da cozinha japonesa tradicional rejubilaram de alegria. O Go Juu, criado por antigos discípulos do Aya, vinha prestar homenagem aos pratos mais icónicos do país. Vinha e vem. Porque o sítio ganhou um lugar no coração de quem gosta de comer peixe de qualidade – há muitas vezes toro. Quanto ao modus operandi de reservas e afins, decore: abre para o público em geral aos almoços de terça a domingo e às quartas ao jantar; de quinta a sábado abre ao jantar só para membros do clube Go Juu, apesar de, caso haja mesa, receber também os não-membros.

Ler mais
Avenidas Novas

Kampai

É um japonês várias vezes esquecido pelos lisboetas (nós, inclusive), talvez por estar fora dos bairros da moda – fica na Calçada da Estrela. Corrija-se essa falha com uma visita ao Kampai (quer dizer “brinde”, em japonês), cuja particularidade é trabalhar com alguns peixes vindos dos Açores, como o lírio, o encharéu ou o atum, claro. A linhagem é a do sushi tradicional, sendo este um bom sítio para amantes de sashimi. 

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

Mais dos melhores restaurantes em Lisboa

Comentários

0 comments