Música

O seu guia para os melhores concertos em Lisboa, festivais e últimas notícias de música

As 20 canções de Aretha Franklin que vão ficar para sempre
Música

As 20 canções de Aretha Franklin que vão ficar para sempre

Aretha Franklin (1942-2018) teve uma carreira que se estendeu por seis décadas, mas foi particularmente bem-sucedida depois de assinar pela Atlantic Records. Nesse período dourado, que durou dos anos 1960 até meados dos anos 1980, quando já estava na Arista, a cantora norte-americana liderou o top de R&B nos Estados Unidos duas dezenas de vezes. Nesta playlist encontra os singles que projectaram a música da rainha da soul, numa sequência feliz que culminou com a sua nomeação para o Rock & Roll Hall of Fame. Em 1987, ainda nenhuma mulher tinha recebido essa distinção. São estas mesmas canções que perduram e vão servir para manter a voz de Aretha Franklin para sempre nas nossas memórias.

Os melhores concertos em Lisboa esta semana
Música

Os melhores concertos em Lisboa esta semana

Por toda a cidade há concertos. Há bandas de rock e suas derivações, artistas populares de diferentes proveniências, metais leves e pesados, música portuguesa e estrangeira, inevitavelmente americana mas não só. Há concertos para todos os gostos e carteiras, é o que queremos dizer. Só que nem todos são iguais. Alguns valem mais a pena do que o resto, uns são potenciais surpresas enquanto outros são valores mais ou menos seguros, e por isso toda a informação ajuda. Siga as nossas sugestões dos melhores concertos em Lisboa esta semana. Recomendado: Os melhores concertos de jazz e clássica em Lisboa esta semana

Guia completo dos festivais de Verão
Música

Guia completo dos festivais de Verão

Os festivais de música estão para o Verão como a chuva está para o Inverno: sabe bem de vez em quando, e mesmo quem não gosta reconhece que faz falta. Ao contrário da chuva, no entanto, há cada vez mais e maiores festivais. E há para todos os gostos. Desde megaproduções como o Rock in Rio e o NOS Alive, a festivais um pouco mais pequenos mas ainda assim grandes, como o Super Bock Super Rock ou o Vodafone Paredes de Coura, e eventos mais especializados como o Jazz em Agosto ou o FMM Sines. É só escolher. Recomendado: Concertos em Lisboa

Concertos em Lisboa em Agosto
Música

Concertos em Lisboa em Agosto

Entra Agosto e escasseiam os concertos em Lisboa. Mas nem está tudo perdido. Nunca está tudo perdido. O Jazz em Agosto – este ano com um cartaz de luxo, sob o signo de John Zorn, um dos grandes nomes do jazz e da música experimental ao longo das últimas décadas – e outros festivais, como por exemplo o Sol da Caparica, estão aí para quem quiser ver e ouvir música ao vivo. Além disso, logo no início do mês há um concerto do histórico cantor e compositor brasileiro Caetano Veloso com os seus filhos Moreno, Zeca e Tom, no Coliseu dos Recreios.

Concertos em Lisboa em Setembro
Música

Concertos em Lisboa em Setembro

Setembro é um mês muito peculiar. Por um lado, queimam-se os últimos cartuchos do Verão. Por outro, é a altura da rentrée, do regresso à rotina que é também o regresso dos concertos em Lisboa. Ainda falta anunciar muita coisa, mas para além de festivais como o Lisb-On e a Festa do Avante! já foram apresentados uns quantos concertos que valem mesmo a pena, como os de Feist, Imagine Dragons, Low ou Beach House. Claro que nada chega aos calcanhares das duas datas, esgotadíssimas, dos U2 na Altice Arena. A mais institucional banda rock do mundo vem apresentar o álbum do ano passado, Songs of Experience.

Bilheteira Time Out

Feist

Feist

A cantora indie canadiana Feist não tocava em Portugal há meia dúzia de anos. Regressa em Setembro, para concertos em Lisboa e em Braga, bem acompanhada pelas canções de Pleasure, o álbum do ano passado.

Comprar bilhetes
Beach House

Beach House

Os Beach House apresentam o novo disco, 7, a 25 de Setembro no Coliseu de Lisboa. O sucessor de Thank Your Lucky Stars (2015) tem o dedo de Sonic Boom, vulgo Pete Kember, outrora dos Spacemen 3 e um dos melhores produtores que para aí andam, e é um disco indie-pop sonhadora. Ou melhor, onírica. Ou ambas. Música arrastada e vaporosa, melancólica sem ser demasiado carregada. Contemplativa.

Comprar bilhetes
Status Quo

Status Quo

O primeiro álbum dos britânicos Status Quo, Picturesque Matchstickable Messages from the Status Quo, saiu a 27 de Setembro de 1968. 50 anos e dois dias depois, a histórica banda de hard rock (com origens psicadélicas) toca em Lisboa. Trazem os êxitos de uma vida, anos e anos de música.

Comprar bilhetes
José González

José González

José González está (mais uma vez) de regresso a Portugal. E as nossas gentes parecem não cansar-se deste guitarrista que prega o amor e a intimidade. A diferença é que desta vez o sueco, filho de pais argentinos, vem acompanhado por The String Theory e promete um cruzamento entre os universos da composição contemporânea e da pop.

Comprar bilhetes
Mallu Magalhães

Mallu Magalhães

Um pote de doce caseiro para barrar nas torradas. A música de Mallu Magalhães sempre foi isto, doses de açúcar amoroso dissolvido em ânsias privadas, em ginásticas interinas. E bom, diga-se que em Vem, disco do ano passado (e)levado agora ao Coliseu, não perde a ternura narrativa. Isso nem um milímetro, está lá tudo, como sempre esteve. O que está e não estava é um confronto com a realidade, um entendimento menos sonhador do que é a vida. Estão lá os tropeções, as festas a que não foi, as fraldas que mudou a horas de televendas. Se o imaginário de Mallu perdeu fantasia (e isso não tem que ser mau, nem bom, é apenas isso), o leque sonoro é maior do que nunca: é samba cheio de confiança, é jazz de chinelos flip-flop, é rock coqueiro, é fado com sotaque. Mallu, como todos, cresceu. O seu toque de midas foi o facto de perceber que a vida não são só contos de fadas e chicletes e ainda assim continuar a achar-lhe piada. Isso sim, é heróico.

Comprar bilhetes

Jazz & Clássica

Os melhores concertos de jazz e clássica em Lisboa esta semana
Música

Os melhores concertos de jazz e clássica em Lisboa esta semana

Há concertos de jazz e música clássica em Lisboa para todos os gostos e circunstâncias e esta selecção reflecte essa variedade. 

O melhor da nova temporada do Teatro Nacional de São Carlos
Música

O melhor da nova temporada do Teatro Nacional de São Carlos

Desde óperas que estão entre as favoritas do público e que regressam periodicamente aos palcos nacionais, como La Bohème, até à estreia de uma ópera de um compositor português do nosso tempo, e da "grande farsa desopilante" de L’Étoile, de Chabrier, ao mergulho nos abismos mais sombrios da alma humana, em O Castelo do Barba Azul, de Bartók – não falta variedade à temporada lírica do Teatro Nacional de São Carlos (TNSC). E o mesmo pode dizer-se da temporada sinfónica, que também estreia obras encomendadas a compositores portugueses, ao mesmo tempo que revisita obras “canónicas” de Beethoven, Berlioz ou Tchaikovsky. Recomendado: Os melhores concertos de jazz e clássica em Lisboa esta semana

Seis guitarristas de jazz portugueses que precisa de ouvir
Música

Seis guitarristas de jazz portugueses que precisa de ouvir

A guitarra fez um longo caminho no jazz, de discreta auxiliar rítmica (demasiado discreta, antes de ser amplificada) até à disputa do primeiro plano com saxofones e trompetes. A história da guitarra jazz teve três notáveis pioneiros em Eddie Lang, Django Reinhardt e Charlie Christian, mas nenhum deles poderia adivinhar os papéis que o instrumento seria capaz de desempenhar quando associado a pedais de efeitos e outra parafernália electrónica. De todos os instrumentos usados no jazz, a guitarra foi o que mais sofreu as influências do rock, contribuindo para enriquecer a linguagem do jazz – os três primeiros guitarristas portugueses desta lista são exemplo dessa frutuosa permeabilidade entre géneros musicais. Recomendado: Os oito melhores sítios para ouvir jazz em Lisboa

Oito bateristas de jazz portugueses que precisa de ouvir
Música

Oito bateristas de jazz portugueses que precisa de ouvir

Em contraste com a música clássica, em que a percussão costuma desempenhar um papel menor e há obras em que o percussionista passa meia hora imóvel e apenas intervém no “tcham-tcham” final, o jazz confiou, desde os seus primórdios um papel importante à bateria. Na era do swing, virtuosos como Gene Krupa e Buddy Rich deram à bateria um novo protagonismo e quando, na viragem das décadas de 1940-50, o bebop fez explodir a linguagem do jazz, havia bateristas como Max Roach e Art Blakey a liderar a revolução. Alguns dos mais excitantes grupos do nosso tempo têm bateristas à frente – e Portugal não é excepção. Recomendado: Os oito melhores sítios para ouvir jazz em Lisboa

As nossas escolhas

10 melhores salas de concertos de Lisboa
Música

10 melhores salas de concertos de Lisboa

Rock, jazz, metal, hip-hop, música indie, electrónica... Há muita música para ouvir na capital e muitos sítios onde ouvi-la. Eis as dez melhores salas de concertos em Lisboa, com música para todos os gostos e públicos. Desde pequenas salas com concertos gratuitos, como o Lounge ou as Damas, a grandes palcos como o Coliseu dos Recreios ou a MEO Arena. É só escolher.

10 canções com cheiro a maresia
Música

10 canções com cheiro a maresia

O mar tem sido uma inesgotável fonte de inspiração para artistas de todas as épocas e áreas. Agora que o calor convida a que nos aproximemos da praia, eis 10 canções que combinam com o rumor das ondas.

10 momentos electrizantes ao vivo
Música

10 momentos electrizantes ao vivo

A música gravada em estúdio é polida e imaculada. Os músicos podem repetir as takes as vezes que forem precisas, podem recortar e colar cirurgicamente as melhores partes de cada take para construir uma take virtual irrepreensível, podem gastar semanas a burilar pacientemente uma canção de três minutos até a levarem à perfeição. Mas, apesar de todos estes afãs, nem sempre a emoção passa integralmente para o registo final. E é no concerto ao vivo, com todas as inevitáveis imperfeições, que, muitas vezes, a ligação emocional entre quem toca e canta e quem ouve se estabelece em pleno, criando aqueles momentos que deixam toda a plateia com pele de galinha. Os registos vídeo dos concertos ao vivo permitem reviver, ainda que sob forma parcial e atenuada, esses momentos. Aqui ficam 10 que fazem pensar “o que eu teria dado para lá ter estado”.

10 músicas para fazer sexo
Música

10 músicas para fazer sexo

Os tabus, por aqui, ficam à porta. Como a gravata suspensa na maçaneta, por exemplo. Mas faça o favor de deixar as canções entrar. É que não tem jeito nenhum a música não ser a ideal num momento que se quer perfeito. Do rap, ao r&b e ao rock, há opções para todos os ritmos. O melhor talvez seja criar uma playlist com todas as músicas para fazer sexo e ver o resultado. Tome nota.

10 grandes discos com 50 anos: 1968
Música

10 grandes discos com 50 anos: 1968

Há 50 anos, alguns discos mudavam para sempre a história da música. Aqui encontra 10 exemplos. Recomendado: 10 grandes discos com 50 anos: 1967

Entrevistas Time Out

Queen + Adam Lambert: “Isto é quase puro Queen”
Música

Queen + Adam Lambert: “Isto é quase puro Queen”

Os Queen são um nome histórico do rock britânico. Mas estavam encostados às boxes quando, em 2009, Brian May e Roger Taylor, os dois fundadores da banda que continuam no activo, acompanharam Adam Lambert, um dos finalistas daquela edição do American Idol, na final do programa. Podia ter sido uma vez sem exemplo, mas a coisa correu tão bem que, passados dois anos, estavam a tocar juntos numa cerimónia de entrega de prémios. E desde 2012 que andam em digressão pelo mundo juntos.

Mariza: "Falta-me fazer tudo"
Música

Mariza: "Falta-me fazer tudo"

A fadista Mariza acaba de lançar um novo disco que partilha o nome com ela, onde volta a trabalhar com o produtor Javier Limón e colabora com um par de nomes mais ligados às músicas africanas, Héber Marques e Matias Damásio. Falámos antes dos concertos desta sexta-feira e sábado, no Coliseu dos Recreios. Ao fim de quase 20 anos de carreira vais lançar um disco chamado apenas Mariza. Porquê? O disco esteve para ter vários nomes. Primeiro era para se chamar Amor, porque o amor é tão importante que fazemos tudo à volta disso. E as canções que eu canto falam todas muito de amores, fazem-nos sonhar, pensar melhor. Depois, como eu danço muito em palco, passou para Fado Bailado. Mas não estava convencida, achava que nenhum nome fazia jus ao que tinha feito. E finalmente ficou Mariza. Há muito tempo que a tua música vai além do fado: escutamos a tua herança africana, a tua paixão pelo Brasil. Isso volta a acontecer neste disco. Quão importante é trazer essas outras músicas para dentro do fado? As pessoas acham que isso é um acto consciente, mas não é. Esses ritmos vão aparecendo inconscientemente. Não sei se é porque toda a minha vida ouvi muitos géneros musicais diferentes, se também pela minha vivência dos últimos anos. Como é o Héber Marques e o Matias Damásio surgem aqui? O Matias e eu somos representados pelo mesmo escritório e temos o mesmo manager. Foi uma sugestão dele. Confesso que nunca pensei que o Matias escrevesse para outras pessoas, e foi um processo engraçado po

Cristina Branco: "Passei muitos anos a tentar adaptar-me"
Música

Cristina Branco: "Passei muitos anos a tentar adaptar-me"

Eterna nómada musical, a fadista Cristina Branco é uma das mais aventureiras exploradoras da canção portuguesa. No álbum Branco continua a descobrir a liberdade de poder ser várias pessoas através da música e das palavras de autores de diferentes gerações como Sérgio Godinho, Mário Laginha, Jorge Cruz, André Henriques, Filipe Sambado e Luís Severo.

David Fonseca: "Não esperava fazer da música profissão"
Música

David Fonseca: "Não esperava fazer da música profissão"

Foi há 20 anos que ouvimos pela primeira vez a voz de David Fonseca, na altura o líder dos Silence 4. Desde então, não parou de fazer e tocar música, a solo e em colaborações pontuais. Está de volta com um novo álbum, Radio Gemini, feito e pensado como se de um programa de rádio se tratasse. Uma hora em que ouvimos diferentes músicas e influências, sem nunca nos afastarmos de território pop. 

Filipe Sambado: “As questões amorosas não são o centro da vida”
Música

Filipe Sambado: “As questões amorosas não são o centro da vida”

Filipe Sambado vai fazer correr muita tinta com o novo álbum, Filipe Sambado & Os Acompanhantes de Luxo, o primeiro com o selo da Valentim de Carvalho, depois de uma série de edições independentes. Encontrámos-nos no Fábulas para uma conversa sobre canções, lábios pintados e andar à porrada em Elvas.