Noite

Descubra o melhor da noite de Lisboa, incluindo bares, discotecas e concertos

Os novos bares em Lisboa que tem mesmo de conhecer
Noite

Os novos bares em Lisboa que tem mesmo de conhecer

Juntamos a sede de conhecer novidades à vontade de beber cocktails e deixamos-lhe uma lista (em constante actualização) dos novos bares que abriram em Lisboa nos últimos meses. A noite lisboeta está bem viva e a prova disso são os novos hóspedes que vão aparecendo – e ainda bem. As novidades são das mais diversas espécies, dos cocktails e seus derivados à cerveja artesanal. Nesta página espere sempre isto: os bares mais frescos da cidade. Por agora, estes são os novos bares em Lisboa que tem mesmo de conhecer. E se lhe dizemos isto é porque fomos lá, experimentámos e aconselhamos vivamente. Já decidiu onde é que vai beber um copo? Recomendado: Os melhores bares de Lisboa

Os 14 melhores sítios para beber cerveja artesanal em Lisboa
Bares

Os 14 melhores sítios para beber cerveja artesanal em Lisboa

A cerveja artesanal demorou a impor-se em Lisboa, mas hoje já não vivemos sem ela. E cada vez menos gente encara o consumo como uma "moda", mas antes como uma evolução natural da nossa relação com a cerveja. Não é por acaso que cada vez mais sítios, desde restaurantes típicos portugueses a auto-intituladas tabernas asiáticas, têm pelo menos uma marca e duas ou três variedades de cerveja artesanal por onde escolher. E depois há os sítios especializados, onde as pessoas vão de propósito para beber um bom néctar de cevada. Desde restaurantes a brewpubs, bares ou lojas, estes são os melhores sítios para beber cerveja artesanal. É só escolher. Recomendado:  Os 50 melhores bares em Lisboa

Cure-se do mal nesta Pharmácia Musical
Notícias

Cure-se do mal nesta Pharmácia Musical

O novo bar da cidade promete a “transformação pela arte”, palavras do dono, o violoncelista Hugo Fernandes. Os concertos são gratuitos e recomendam-se. As receitas desta Pharmácia Musical vão chegar em breve e vêm dentro das gavetas de um móvel, “uma instalação que estará pronta daqui a um mês”, diz o violoncelista Hugo Fernandes, dono do bar que abriu no fim do Verão nas imediações do Mercado do Forno do Tijolo. Dentro das gavetas com vários nomes – “melancolia, amor ou silêncio”, enumera – está o número da prescrição, um código que dá acesso a uma música, para ouvir de headphones, que irá “transformar essa emoção numa coisa positiva”. Dentro das gavetas, também irá encontrar a sugestão de um petisco ou de uma bebida para empurrar, por exemplo, a Saudade, o nome de um dos cocktails da carta que ainda está a ser elaborada, um “clarified milk punch”, revela Hugo. Outras bebidas se vão seguir, como o Chet Baker On The Rocks, adianta. O violoncelista ligado à música clássica abriu o bar (juntamente com um sócio) no espaço de uma antiga lavandaria na Rua Damasceno Monteiro, “um pretexto para fazer coisas que queria explorar”, conta. Os móveis e os frascos que o decoram vieram de uma farmácia entretanto desactivada na Penha de França e inspiraram o nome. Já a música é a inspiração para tudo o resto. Três vezes por semana, em princípio às terças, quintas e domingos, e apesar do espaço não ser muito grande, há concertos abertos a todos – inclusive aos vizinhos de 77 anos que

O Time Out Market tem agora um quiosque dedicado ao vinho do Porto
Notícias

O Time Out Market tem agora um quiosque dedicado ao vinho do Porto

Se o mercado não vai ao Douro, vem o Douro ao Time Out Market, onde a Taylor’s acaba de abrir um quiosque dedicado ao vinho do Porto. Toda a gente conhece o vinho do Porto, mas quantas pessoas já provaram um bom copo de vinho do Porto? Foi com esta pergunta em mente que fomos buscar a Taylor’s, uma das mais antigas marcas de vinho do Porto, com 325 anos de experiência. O novo quiosque da marca, situado junto à ala dos chefs no Time Out Market, quer mostrar a todos os portugueses e estrangeiros que visitam o mercado que existe uma enorme variedade de vinhos do Porto, cada qual com as suas características. Vai daí trouxeram na bagagem alguns vinhos raros, Portos mais secos ou frutados, mais recentes ou mais antigos, que podem ser consumidos a copo, mas também integrados em provas de vinhos. E apesar dos seus 325 anos de idade, a Taylor’s soube renovar-se: a comprová- -lo estão dois cocktails para experimentar no quiosque: um Porto tónico e um Pink Tónico (7€).           Para quem quer fazer uma verdadeira incursão no mundo do vinho do Porto, a Taylor’s propõe seis provas diferentes: a Para começar, a Completa, a Descoberta, a Especialista, a Um Século e a Vintage – com preços que vão dos 9,50€ aos 65€. Todas são servidas numa tábua composta por 3 a 5 variedades de vinho. Tal como o nome indica, a prova Para começar é quase uma introdução ao vinho do Porto e conta com três vinhos distintos – Chip Dry White, Croft Pink e Select Reserve Ruby. Já a Um século de Porto é

Este bar não é só para Camones
Notícias

Este bar não é só para Camones

Funciona desde o mês passado no espaço do antigo Estrela, na Graça, e tem sessões de cinema com pipocas, open mic, concertos e sofás para toda a gente – até para cães. Fomos conhecer o Camones. Na escada que sobe para o Camones, multiplicam-se as fotografias da outra vida do bar que há 85 anos abria como Grupo Recreativo Estrela de Ouro, no bairro operário Estrela d’Ouro, na Graça. A avaliar pelas fotografias agora expostas na parede, o clube do bairro criado há mais de 100 anos pelo galego Agapito Serra Fernandes tinha por hábito juntar à mesa nas comemorações do seu aniversário o mesmo número de crianças que as velas do bolo: 36 por ocasião do 36º aniversário, 37 para 37 velas e por aí fora. A vida do clube recreativo foi interrompida algures no tempo para se transformar num “casino clandestino à porta fechada”, conta Cláudia Loureiro, a responsável pelo novo bar que ali funciona desde Setembro, depois de grandes obras de recuperação. Antes de ser o Camones, e até 2017, o espaço acolheu as noites semanais Estrela Decadente, com jantares vegan, concertos, exposições e DJ sets. Talvez pelo historial de problemas com os vizinhos por causa do barulho, agora o Camones fecha cedo, à meia-noite no máximo, mesmo aos fins-de-semana.   Duarte Drago         “Ao contrário do que aconteceu nos outros anos, em que era um espaço à porta fechada, aqui o objectivo é ser mesmo um espaço de porta aberta”, reforça Cláudia. De quinze em quinze dias, à terça, o Camones organi

Onde ir beber um copo

Os melhores bares de hotel em Lisboa
Hotéis

Os melhores bares de hotel em Lisboa

De Alfama a Belém, há boas razões para explorar os hotéis que se seguem. E já sabe que se beber um copo a mais, tem sempre a opção de fazer check in. Estes são os melhores bares de hotel em Lisboa.

Os melhores bares de gin em Lisboa
Noite

Os melhores bares de gin em Lisboa

A febre do gin espalhou-se de tal maneira que até há um festival e um sarau de gin no Mercado de Campo de Ourique. Pela cidade, há espaços dedicados exclusivamente à bebida e outros que aos poucos vão aprimorando os seus cocktails de gin. Um deles até tem o nosso nome, Time Out. Sai um brinde aos melhores bares de gin em Lisboa. 

Os melhores bares históricos em Lisboa
Noite

Os melhores bares históricos em Lisboa

Luís Pinto Coelho morreu em 2012, mas deixou para a história da cidade quatro dos mais emblemáticos bares da noite alfacinha. Foi ele o fundador do Procópio, d'A Paródia, do Fox Trot e do Pavilhão Chinês, que decorou com peças de uma colecção de velharias e objectos que acumulou desde a adolescência. Os quatro bares históricos em Lisboa ainda estão a funcionar. Ao mesmo estilo, apareceu também perto da Avenida de Roma o Old Vic, com mobília vinda de Inglaterra e inspirado num bar londrino, com clientes seleccionados. O actual proprietário aprendeu a fazer cocktails em cruzeiros. Já o exótico Bora-Bora serve cocktails em copos com caras que deitam fumo desde 1982, ano em que nasceu na Alameda. No Bairro Alto, o Snob, também à porta fechada, era o escritório de políticos e jornalistas. Sobra ainda o Outro Tempo Bar e o Café de São Bento.  Em baixo, fique a saber mais sobre estes nove bares, os melhores bares históricos em Lisboa.    

Os melhores bares de cerveja em Lisboa
Noite

Os melhores bares de cerveja em Lisboa

A cevada alimenta e uma pesquisa rápida no Google vai levá-lo a sites (alguns mais duvidosos que outros) que lhe apontam alguns benefícios: para a pele, para os intestinos e até para os ossos, imagine-se. Mas se pensa que o consumo deste néctar é uma actividade demasiado banal, desengane-se. Aqui dispensamos os copos de plástico, as imperais mal tiradas e todos os parentes pobres do consumo rápido e sem grandes preceitos.  Não estamos a arranjar-lhe desculpas para beber cerveja, mas deixamos aqui vários sítios ara o fazer: são os melhores bares de cerveja em Lisboa. Do Delirium Café, no Chiado, com um número recorde de torneiras na cidade, ao tap room das Dois Corvos, com cerveja feita ali mesmo, em Marvila, é escolher um sítio para beber uma cerveja artesanal ao final do dia. Continua com sede? Tente os melhores bares de gin, os melhores bares de hotel ou um destes cocktails lindos de morrer.

Discotecas em Lisboa. Quando cai a madrugada na cidade
Noite

Discotecas em Lisboa. Quando cai a madrugada na cidade

Instituições lendárias que já conheceram diferentes encarnações e novatos. Quando cai a noite da cidade — ou melhor, quando a manhã está quase a despertar — a peregrinação de foliões passa por aqui. 

Três sítios para...

Três sítios para beber um copo na Margem Sul
Noite

Três sítios para beber um copo na Margem Sul

Muitos lisboetas acham que fazer a travessia do Tejo é quase uma odisseia à lá Homero. Se desatarmos a fazer contas percebemos que em dez minutos de barco estamos em Cacilhas (ou no Cais do Sodré, claro) – ora, isto é seguramente mais rápido do que ir de Benfica à Baixa Pombalina. E isto seguramente também é só um exemplo. Sim, se optar pelo carro pode apanhar trânsito, mas a não ser que um camião TIR tenha uma avaria (ou que esteja a chover a potes) não vai haver grande drama. Dito isto, a escolha é sua. O que aqui lhe sugerimos é que se perca por um destes três bares almadenses. Uma cerveja artesanal na Birraria, uma noite no Ginjal Terrasse ou um copo de vinho n'A Cerca.  Recomendado: As melhores coisas para fazer à beira-rio

Beber sangria
Noite

Beber sangria

É daquelas coisas impossíveis de contornar. A hora muda, os dias pisam os calcanhares à noite e o mundo – o mundo da copofonia – , sai do trabalho directo para uma mesa com vista e bebidas geladas. Uma dessas hipóteses é a sangria, ideal para partilhar, fácil de beber e também por isso um perigo tantas vezes. Mas não é por isso que não lhe dizemos onde se bebe boa sagria. Eis três sítios para beber sangria em Lisboa. 

Beber cocktails lindos de morrer
Noite

Beber cocktails lindos de morrer

Não vale beber sem tirar uma fotografia primeiro. Estes três bares capricham na apresentação e trazem à mesa (ou ao balcão) alguns dos cocktails mais bonitos da cidade.  A arte na criação dos cocktails é tão impressionante que dois destes bares fizeram parte dos nomeados para os Time Out Bar Awards Lisboa 2017. Vale a pena rever o vídeo: 

Beber pisco sour em Lisboa
Noite

Beber pisco sour em Lisboa

Aguardente de uva, clara de ovo e sumo de lima são alguns dos ingredientes do cocktail da moda. À procura de pisco sour em Lisboa? Voilá!

Beber um copo lá no bairro

Baixa
Bares

Baixa

Do bar do CR7 onde pode acompanhar os desenvolvimentos da última polémica do jogador (ou simplesmente ver o seu último jogo) ao bar medieval onde pode beber cerveja de um corno, damos-lhe as melhores sugestões para um copo na Baixa de Lisboa Recomendado: Os melhores bares na Graça

Graça
Noite

Graça

Lá de cima, vê-se a cidade como de nenhum outro lugar. Mas nem só de miradouros vive a Graça. Há muita coisa nova a dar nas vistas, mesmo depois do sol se pôr. Descubra os melhores bares na Graça, um bairro cheio de turistas mas que não abdica de ter vida própria.  Recomendado: Restaurantes obrigatórios na Graça

Cais do Sodré
Noite

Cais do Sodré

O difícil no Cais do Sodré é decidir em que modo lhe queremos fazer uma visita. Ainda por cima, com novidades sempre a aparecer, como é o caso do novo Quiosque. Queremos ver-lhe o rosto pelo almoço, despido de universitários barulhentos? Queremos confrontá-lo já com a luz da lua, entre restaurantes mexicanos e italianos? Não. Atenção, não é que não gostemos dessa hipótese, mas a proposta que aqui lhe fazemos é outra: vá com tudo, vá mais tarde, mas vá procurar o copo para colar à sua mão. E perante essa situação, e a lista que encontra em baixo, basta escolher. Uns podem ser considerados cafés, outros discotecas. Mas afinal, na hora de beber um copo, isso não importa nada. Descubra os melhores bares no Cais do Sodré, dentro e fora das fronteiras da rua cor-de-rosa.   

Campo de Ourique
Bares

Campo de Ourique

Bons restaurantes, boas lojas... Mas então e bares? Não há muitos, mas nós sabemos de três onde pode beber um copo em Campo de Ourique. 

Intendente
Noite

Intendente

Andar de Cima (que pertence à Casa Independente), Bar 1908 (do Hotel 1908) e o Tiles Bar (que é só um bom sítio, com uma boa esplanada, para beber um copo). Se for ao Intendente vá um destes três sítios.

Avenida da Liberdade
Bares

Avenida da Liberdade

Existam sítios igualmente reconhecidos na Avenida da Liberdade que cumprem a função de se agarrar aos copos com distinção. Mas estes três, dizemos nós (e nós costumamos saber o que dizemos), são infalíveis. No Red Frog, no Sky Bar e no Glory Bar o difícil é pedir um cocktail mal feito. Vamos a isso. + As melhores lojas e os melhores restaurantes da Avenida da Liberdade