Os melhores bares de cerveja em Lisboa

A cerveja artesanal parece ser a nova moda da noite e fins de tarde alfacinhas. Apresentamos os melhores bares de cerveja em Lisboa, para que não lhe falte variedade
Cerveteca Lisboa
Fotografia: Arlindo Camacho
Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade

A cevada alimenta e uma pesquisa rápida no Google vai levá-lo a sites (alguns mais duvidosos que outros) que lhe apontam alguns benefícios: é bom para a pele, para os intestinos e até para os ossos, imagine-se. Mas se pensa que o consumo deste néctar é uma actividade demasiado banal, desengane-se. Aqui dispensamos os copos de plástico, as imperais mal tiradas e todos os parentes pobres do consumo rápido e sem grandes preceitos. 

Não estamos a arranjar-lhe desculpas para beber cerveja, mas deixamos aqui vários sítios para o fazer: são os melhores bares de cerveja em Lisboa. Do Delirium Café, no Chiado, com um número recorde de torneiras na cidade, ao tap room das Dois Corvos, com cerveja feita ali mesmo, em Marvila, é escolher um sítio para beber uma cerveja ao final do dia.

Recomendado: Os 14 melhores sítios para beber cerveja artesanal em Lisboa

Os melhores bares de cerveja em Lisboa

1
Delirium Café
Fotografia: Arlindo Camacho
Bares, Bares

Delirium Café

icon-location-pin Chiado

O Delirium Café abriu no Chiado e os donos são um casal do Rio de Janeiro que se mudou para Lisboa. Há 25 torneiras, um recorde na cidade, a maioria de cerveja belga. Quem dá nome à casa é a marca Delirium, conhecida pelo elefante cor-de-rosa no rótulo e que tem franchisings em vários lugares do mundo, até na América Latina. Neste Delirium, há cerveja sem glúten e até cerveja para quem não gosta de cerveja: com sabores como banana, coco, framboesa ou maçã.

2
Chimera Brewpub
©DR
Bares, Pubs

Quimera Brewpub

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Um túnel que no século XVIII servia de passagem da Cavalaria Real para o Palácio das Necessidades é desde a Primavera de 2016 o Quimera Brewpub, um bar/restaurante com cervejas artesanais e sandes inspiradas nos delis de Nova Iorque. Em tempos foi um wine bar, o Retiro de Baco. Agora o foco está na cerveja, com half pints e pints de cerveja artesanal escolhidas a dedo e uma vasta selecção de cervejas locais, da Passarola à Musa. A lista de sanduíches inclui a de salmão, a de pastrami (feito ali) e a philly cheese steak, mesmo à americana. Aliás, um dos donos, Adam Heller, é americano.

Publicidade
3
Duque BrewPub
Fotografia: Arlindo Camacho
Bares, Cervejaria artesanal

Duque Brewpub

icon-location-pin Chiado

Na Calçada do Duque, e com uma popular esplanada nas escadinhas, orgulham-se de ser o primeiro brewpub de Lisboa. Os donos produzem a cerveja artesanal Aroeira. No bar há nove torneiras de cerveja artesanal, entre a produzida ali (750 litros mensais) e a de outras marcas locais. Há vários petiscos para acompanhar, dos quais destacamos a tosta Batalha, com chourição, cheddar, molho de tomate, rúcula, jalapeños e molho picante (6€).

4
Malt-all about beer
©DR
Noite, Cafés/bares

Malt

icon-location-pin Cais do Sodré

Há várias desculpas para visitar este bar: 65, pelo menos, que é a variedade de cervejas que ali vai encontrar. O destaque vai para as cervejas artesanais, principalmente nacionais, como a Mean Sardine, a Oitava Colina, a Aroeira ou a Dois Corvos. Há outras opções na lista para quem quer desenjoar de cevada, como o La Vie En Rose, um dos cocktails especiais, com vodka, cointreau, sour, líchia e, imagine, espuma de cerveja (10€). O bar tem três ecrãs verticais e também está na nossa lista dos melhores sítios para ver a bola.

Publicidade
5
Tap Room Dois Corvos
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

Dois Corvos

icon-location-pin Marvila

Em Marvila, no espaço onde nos anos 40 e 50 funcionava uma antiga adega vinícola, Susana Cascais e Scott Steffens abriram a Dois Corvos, numa altura em que ainda não havia nenhuma fábrica a produzir cerveja artesanal na cidade. A primeira cerveja foi servida em Julho de 2015 e, desde Outubro de 2016, a fábrica tem um taproom onde clientes e aficionados provam e compram cervejas da marca e trocam impressões sobre novas criações. Há tabuleiros de degustação (cabem até cinco cervejas), growlers para encher e levar para casa, algumas cervejas únicas, umas que acabam de ser lançadas e outras que nem chegam a ir para o mercado.

6
Cerveteca
Fotografia: Arlindo Camacho
Bares, Cervejarias

Cerveteca Lisboa

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Desde Junho de 2014 que a Cerveteca, na Praça das Flores, é a meca da cerveja artesanal do Príncipe Real. Abriu com o objectivo de alargar os horizontes da cidade, até então bastante limitados a Sagres e Super Bock. Parece que conseguiu. Foi o primeiro sítio de Lisboa com uma boa oferta de cerveja artesanal, para consumir ali ou para levar para casa. O menu está em “constante actualização”, dizem eles, e inclui cervejas de vários países, da Noruega, Suécia e Estados Unidos à Alemanha, e de Portugal, claro. Também servem petiscos, como patés, enchidos e uma sandes de presunto com manteiga de cerveja.

Publicidade
7
LisBeer
Fotografia: Arlindo Camacho
Noite, Cafés/bares

LisBeer

icon-location-pin Santa Maria Maior

No espaço do antigo Adufe, em Alfama, surgiu no início de 2015 o LisBeer, um bar com “a maior oferta de cerveja do país”, garantem eles. Ter cerveja de qualidade é, aliás, a única pretensão do bar, tanto que no início até mantiveram a decoração antiga. A longa lista tem cervejas de todas as partes do planeta, com destaque para as American Pale Ales. É normal que se sinta perdido no meio de tanta variedade, por isso nada como pedir sugestões aos responsáveis. Há sempre novidades e a banda sonora do bar também é bastante elogiada.

8
Cervetoria
©DR
Bares, Cervejarias

Cervetoria

Há duas Cervetorias, estrategicamente posicionadas ao lado de faculdades, tal como o nome pede (uma mistura de cerveja com reitoria). Uma fica perto do Jardim do Arco do Cego, para matar a sede ao Técnico, e a outra nas Laranjeiras, mesmo ao pé da Católica, e a primeira a abrir. No início não havia cervejas portuguesas na lista, mas entretanto a variedade cresceu e agora contam-se mais de 90 cervejas artesanais, com petiscos para acompanhar. As duas casas costumam organizar concertos de jazz e rock, provas cegas e festas para assinalar ocasiões como o St. Patrick’s Day ou a passagem de ano.

Publicidade
9
Beer Station
Fotografia: Ana Luzia
Noite, Cafés/bares

The Beer Station

icon-location-pin Santa Maria Maior

Junto à estação do Rossio e mais virada para os turistas que por ali passam, a Beer Station é um pequeno bar de cervejas artesanais dos mesmos donos do Wine & Pisco, ali mesmo ao lado. Começou por misturar cerveja artesanal lisboeta e internacional, mas mais recentemente afastou-se do estrangeiro. Neste momento, só vale cerveja portuguesa, espalhada por 12 torneiras e mais de 50 referências em garrafa. 

10
musa
Fotografia: Francisco Santos
Coisas para fazer

Musa

icon-location-pin Marvila

A Musa, cervejeira artesanal, abriu o seu pousio ao público em Agosto de 2017. É em Marvila e junta bar e fábrica, consumo e produção – e ainda um programação musical regular para acompanhar com os copos neste fresquíssimo bar/barracão, com direito a andar de cima e tudo, com vista para os silos onde a cerveja se faz. São 12 bocas de cerveja a sair directinha da fonte. Tudo em bom. 

Publicidade
11
Flor de Lúpulo
Fotografia: Manuel Manso
Bares

Flor de Lúpulo

icon-location-pin Beato

A Flor de Lúpulo abriu no final de 2017 na Rua Heróis de Quionga, uma perpendicular da Rua Morais Soares, e vem contribuir para o culto crescente das casas que fazem da cerveja artesanal a sua identidade. E, claro, também aqui há dez torneiras de onde saem dez distintos tipos de cerveja, que prometem provocar dez sorrisos diferentes. Levantemos o copo. O espaço pintado e movido a rock'n'roll é pequeno mas tem um catálogo de cervejas nacionais e internacionais bastante completo. 

12
crafty, crafty corner
Fotografia: Manuel Manso
Bares

Crafty Corner

icon-location-pin Cais do Sodré

A febre da cerveja artesanal continua a enfermar Lisboa. E nunca uma ida à cama foi tão proveitosa. O Cais do Sodré foi a mais recente vítima, com a abertura, na última semana de Janeiro de 2018, do Crafty Corner. Fica na Rua Bernardino Costa, antes do Corpo Santo e da Rua do Arsenal, e vai fazer companhia ao British Bar e ao Hennessy’s no que à oferta nocturna diz respeito naquele quarteirão. Aliás, O Crafty Corner pertence aos donos do Hennessy’s que, após verem a loja que estava nesta morada fechar, decidiram agarrar a coisa e meter mãos à obra, tudo para nos matar a sede. Há 12 torneiras apenas com marcas de cerveja artesanal lisboeta.

Publicidade
13
21 Brewpub Gallas
Duarte Drago
Bares, Gastropubs

21 Brewpub Gallas

icon-location-pin Beato

As cervejas da Gallas já se encontravam por aí, em festivais e um ou outro bar, mas agora têm casa própria. A estrutura do gastrobar – onde em breve vão passar a produzir as cervejas, na cave – permite 15 torneiras de cerveja, mas por enquanto têm sete, entre as quais as suas três de produção própria e mais umas quantas convidadas. Além disso, têm umas quantas garrafas, incluindo algumas de produtores espanhóis.

14
Oitava Colina
Arlindo Camacho
Bares, Cervejaria artesanal

Quiosque Oitava Colina

icon-location-pin São Vicente 

Era a esplanada que faltava para o Largo da Graça ficar mesmo cheio de graça. A cerveja do bairro, a Oitava Colina, ainda não tinha uma tap room mas o problema resolveu-se a 25 de Abril, quando se instalaram num dos quiosques mais carismáticos da zona, que em tempos serviu de casa de banho para os guarda-freios da Carris e também chegou a ser bilheteira para os eléctricos. Há cinco torneiras de cerveja artesanal da marca (pena que a indian pale ale Urraca Vendaval não esteja disponível) e também cerveja artesanal engarrafada.

Outros bares em Lisboa

21 Brewpub Gallas
Duarte Drago
Restaurantes

Os melhores gastropubs em Lisboa

Estes sítios não são restaurantes para chegar, olhar para o menu com atenção e comer entradas, pratos principais e sobremesas, mas também não são só bares para beber um copo (ou vários) e ter de pensar onde e o que é que vai comer a seguir. Andámos pela cidade à procura de sítios que encaixam neste conceito híbrido de gastropub, agora em expansão. Todos têm muitas bebidas, da cerveja artesanal portuguesa aos cocktails e dezenas de referências de vinho, mas também boa comida, que vai além da finger food. 

Esplanada Rio Maravilha
Fotografia:Arlindo Camacho
Restaurantes

15 restaurantes para jantar e beber um copo sem sair de lá

Não precisa de percorrer as capelinhas todas. Nestes restaurantes – de fine dining, comida do mundo ou portuguesa reinventada – pode jantar, beber um copo e deixar-se ficar para dançar. São o perfeito dois em um (ou até três em um). Marque mesa num destes sítios e comece e acabe a noite no mesmo sítio. Sempre em bom. 

Publicidade
Zazah Goodview
Arlindo Camacho
Restaurantes

Verão: as novas esplanadas em Lisboa

Esplanadas frescas no duplo sentido do adjectivo, percebe? São estes nomes que vão circular pelos grupos de WhatsApp, agora que os dias quentes voltaram (por muito tempo, esperamos). Comece já a dinamizar esses chats e a marcar um copo ao final do dia numa destas oito novas esplanadas em Lisboa. Da reabertura do Clube Ferroviário, com uma esplanada tropical, ao lounge da nova cervejaria do Rato, instalada num miradouro quase secreto, há novidades fresquinhas e muitas razões para pôr protector e reclamar o seu lugar ao sol. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com