A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Ajitama ramen bistro
©Manuel MansoRamen do Ajitama

Os melhores sítios para comer ramen em Lisboa

De Verão ou de Inverno, o caldo nunca nos há-de falhar. Conheça os melhores sítios para comer ramen em Lisboa.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Cura para constipações e ressacas, aconchego em dias frios, complemento em dias quentes, comida de conforto. O ramen ganhou espaço na cena gastronómica lisboeta e há cada vez mais sítios que o fazem – e bem feito – pela cidade. Alicerçado num caldo consistente, feito com carne de porco, vaca ou peixe, ao qual se juntam vegetais, ovos, legumes e claro, os noodles, o prato de consumo fácil, mas de preparação complexa parece ter conquistado o coração e estômago de muitos alfacinhas. A lista que se segue mostra-lhe quais os melhores sítios para comer ramen em Lisboa.

 Recomendado: Os melhores restaurantes japoneses em Lisboa

Os melhores sítios para comer ramen em Lisboa

  • Restaurantes
  • Asiático contemporâneo
  • Grande Lisboa
  • preço 2 de 4

A história do Ajitama é anterior à deste restaurante. Tudo começou como um supperclub na casa de António Carvalhão, em parceria com João Ferreira, com processos demorados e aprendidos de maneira autodidacta. Correu tão bem o passa-a-palavra que a lista de espera ultrapassou o milhar. Em 2019, abriram o restaurante, depois de terem feito um curso intensivo em Tóquio com o sensei Takeshi Koitani: o ramen chef da Rajuku Ramen School, uma das melhores escolas do Japão. A especialidade é, por isso, o ramen. Há nove (6-14,50€), divididos por intensidade e sabor do caldo, incluindo um para crianças, e uma boa carta de cocktails para acompanhar.

  • Restaurantes
  • Japonês
  • Chiado
  • preço 2 de 4

A cadeia Afuri, com origem em Tóquio, onde é muito respeitada, decidiu instalar-se na Europa e escolheu Lisboa para iniciar a expansão. Uma das suas principais armas é o tonkotsu shio ramen (12€), feita de um caldo potente, com a tradicional barriga de porco no topo, mais rebentos de soja, óleo de alho preto, cebolo, picles de gengibre e ovo. Para um sabor mais cítrico e leve, peça o yuzu ratan (14€).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Japonês
  • Lisboa

O Kokoro é um pequeno ramen bar em Arroios com 16 lugares que tem sempre fila à porta para provar as oito opções de ramen bastante simples. O que não tira créditos aos caldos, saborosos e competentes, a preços bem acessíveis, entre os 8€ e os 9,50€. Entre as várias opções estão o shoyu, com frango, o tonkotsu, com entremeada, ou o vegetariano.

  • Bares
  • Cervejaria artesanal
  • Cais do Sodré

Durante a quarentena, Pedro Abril, então no Chapitô à Mesa, pôs-se a fazer entregas de caldinhos asiáticos pela cidade. Agora na Musa da Bica, o chef volta a fazer das suas. Às quartas-feiras, a cerveja acompanha com ramen. O menu vai variando de semana para semana e tem um custo (arredondado) de 15€. Atenção: a reserva é obrigatória ou temos o caldo entornado.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Japonês
  • Lumiar

Seja na morada de Telheiras ou no espaço em Alvalade vai encontrar, no Chirashi, onze variedades de ramen japonês (10,50€-14€) para desfrutar em ambiente descontraído e minimalista. O mais recente caldo a integrar a carta é o de vieiras trufadas (14€). As receitas foram desenvolvidas pelo chef e sushiman Miguel Bértolo, que além do ramen é especialista em chirashi — o prato tradicional japonês que representa sushi solto e que dá nome ao restaurante.

  • Restaurantes
  • Chinês
  • Baixa Pombalina

O Panda Cantina é um pedaço da região de Sichuan, na China, plantado no centro de Lisboa que quer fazer do tradicional a marca da casa. Aqui é tudo caseiro, os noodles são feitos na casa, os caldos e as carnes levam várias horas de preparação e a sobremesa é, também ela, preparada na cozinha. O menu é simples, apenas com três variedades de ramen chinês a provar: porco, vaca e tofu (8,50€), com opção de escolha do nível de picante, de 1 a 5 (o três é um meio termo bem bom). Também é possível pedir uma tigela de ramen em tamanho grande (10,90€).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Japonês
  • Grande Lisboa

O nome é mesmo o que poderá estar a pensar: uma referência a um estilo japonês de anime e manga de teor pornográfico. Mas o Hen.tai, na Amadora, quer ser mais do que isso. Quer ser um restaurante de bom sushi, mas também de bom ramen. No caso do ramen, há três: o tradicional tonkotsu (12€), o tonkotsu miso (12,5€) e o picante one punch ramen (13€). 

  • Restaurantes
  • Pan-asiático
  • Avenidas Novas

Este restaurante do Saldanha é amplo, tem uma comprida mesa comunitária ao centro, com uma cerejeira no topo, mesas de quatro, mais intimistas, perto da cozinha aberta, e uma esplanada. Aqui, a especialidade são os noodles, mas também há quatro tipos de ramen: o miso (11,15€), o tampopo (11,80€), o curry, com caril amarelo (11,95€), e o vegan (11,50€).

Comer bem em Lisboa

  • Restaurantes

Este é o roteiro perfeito para quem não é egoísta à mesa e gosta de partilhar – agora, mais do que nunca, com as devidas cautelas, é claro. Para almoçaradas de amigos, para finais de tarde depois da praia, para melhorar os dias de chuva, para lanches ajantarados ou até para jantares fora de horas. A arte de picar é bem típica portuguesa e calha bem a qualquer hora do dia ou a qualquer refeição.

  • Restaurantes

Não são moda de agora – ainda nos lembramos de ver as mimosas e mesas fartas em séries como O Sexo e a Cidade –, mas continuam a ser uma tendência na cidade. Um maravilhoso mundo de possibilidades que tanto serve de pequeno-almoço reforçado como almoço ou refeição para qualquer hora. Se começaram por ser uma opção de fim-de-semana, são cada vez mais os sítios com cartas para qualquer dia, afinal um prato de ovos ou panquecas sabe sempre bem.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade