A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Rocco, The Ivens Hotel
Francisco Nogueira

Mamma mia! Os novos restaurantes italianos que tem de conhecer

Um restaurante italiano em Lisboa nunca é demais. Estes são os mais recentes e nos menus cumprem a quota de boas pizzas e outros pratos de Itália.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Do risotto e das pizzas em forno de lenha à massa fresca, não esquecendo a burrata, o tiramisù e as bebidas típicas, como o limoncello, o aperol ou o negroni. Os portugueses ainda dizem "ciao" e "prego" à gastronomia vinda de Itália, que continua a ser uma das favoritas e indispensáveis na oferta da cidade. Prova disso são os vários restaurantes italianos em Lisboa que apareceram nos últimos tempos e aos quais não faltam clientes, ansiosos por uma boa dose de hidratos de carbono. Os que encontra nesta lista são os que abriram no último semestre e que merecem uma visita. 

Recomendado: Os melhores novos restaurantes em Lisboa

Os novos restaurantes italianos que tem de conhecer

  • Restaurantes
  • Chiado

Dificilmente haverá sítio mais instagramável e vibrante na cidade neste momento do que o restaurante do novo cinco estrelas The Ivens Hotel. Ao centro, um majestoso balcão com 17 lugares, onde se evidenciam veludos, cores fortes e motivos florais. É aqui que fica o Gastrobar, com uma garrafeira suspensa e uma carta que quer recuperar a tradição de se comer ao balcão, com ou sem pressas, refeições completas ou simplesmente tábuas de queijos e enchidos. É também possível pedir alguns dos pratos disponíveis na sala de baixo, o Ristorante, ou no Crudo, um recanto ao lado, onde o marisco é acompanhado por champagne, espumante ou prosecco. Mas é na sala principal, de ambiente acolhedor em tons de madeira, com vista para a Terraza, que tem tantos lugares como no interior, que a magia acontece. De um lado a zona do grill, do outro a cozinha italiana, entregue ao chef Ricardo Bolas, que estava anteriormente na Zero Zero. Os pratos são “mais do Norte de Itália, Veneza, Milão”, e as pastas feitas à mão. Experimente o ravioli de sapateira, com bisque de marisco e coentro (32€). 

  • Restaurantes
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Instalado no agora cinco estrelas Epic Sana Marquês, o Allora é uma trattoria italiana que conjuga sofisticação e descontração nas doses certas. Tanto se pode fazer uma refeição completa, como optar por um lugar no grande balcão de mármore com vista para a cozinha e pedir um copo de vinho ou vermute para acompanhar uma selecção de queijos ou charcutaria italianos. É tudo preparado no momento, com todo o cuidado que a alta-cozinha exige, mas sem as regras apertadas da mesma. Na cozinha, está o chef Francesco Francavilla, que trabalhou nos últimos anos no Vetro, o restaurante italiano do hotel de cinco estrelas The Oberoi, em Mumbai (Índia). Francavilla é natural de Roma, mas na carta tem pratos de várias zonas do seu país. Nas entradas o ovo panado com alcachofra, redução de creme parmesão e trufa tem sido a sensação. Já nas pastas, não faltam clássicos como a tagliatelle alla carbonara, com trufa, parmesão e guanciale crocante, ou o tortello ricotta e spinaci, uma massa fresca recheada com ricota e espinafres e sálvia frita. Nos pratos de peixe e carne, são várias também as opções. Na dúvida, deixe-se aconselhar pelo chef e guarde espaço para os doces, ou será que consegue resistir ao cannolo siciliano, com mousse de ricota e granola de pistacho?

Publicidade
  • Restaurantes
  • Italiano
  • Lisboa
  • preço 2 de 4

No lugar de um pequeno quiosque em forma de mosca no Campo Mártires da Pátria, há agora um amplo e luminoso restaurante dedicado à cozinha italiana. Chama-se La Villa e chegou pelas mãos de Klodjan Taci, nascido na Albânia mas com um percurso profissional traçado em Itália. Aqui há massa fresca caseira, pizzas em forno de lenha e, brevemente, vão estar disponíveis pratos do dia de carne e peixe. A ementa é extensa e oferece mais de 20 pizzas (8€-15€), 14 pastas (8€-14,5) e 8 pastas frescas (9€-14,5€). Se ficar indeciso, siga a maioria e atire-se à pizza della casa (15€) com mozarela, carpaccio de carne, flocos de queijo gorgonzola, flocos de trufas e queijo parmigiano, ou à pasta fresca la villa (14,5€), com strozzapreti, frutos do mar e tomate, servida debaixo de uma massa de pizza feita à volta da frigideira.

https://media.timeout.com/images/105800010/image.jpg
Margarida Coutinho
Digital Content
  • Restaurantes
  • Parque das Nações

A gastronomia italiana está no ADN da Capricciosa, mas com o novo Grill, aberto desde o início de Outubro no piso de cima da Capricciosa do Parque das Nações, o grupo de restauração quis provar que há vida além das pizzas e das massas, apostando na modernização dos grelhados, que partilham o protagonismo da carne com os vegetais, acrescentando-lhes outras proteínas, como o peixe ou o tofu. A alma italiana continua bem viva, com um dos favoritos da Capricciosa na carta: o pão de alho (4,50€). Mas não só: Itália chega à mesa com uma burrata trufada com rúcula e mel (7€), dois carpaccios – um de curgete, pinhões, lima e manjericão (5€) e outro de vitela com parmesão (7€) –, uma panacota de framboesa (4€) e os gelados Artisani (uma bola, 3€; duas bolas, 4,7€).

Teresa David
Jornalista
Publicidade
  • Restaurantes
  • Italiano
  • Avenidas Novas
  • preço 2 de 4

De um forno Valoriani importado de Nápoles saem, desde Agosto, pizzas de massa fina no segundo espaço do Forneria, nas Avenidas Novas. O restaurante italiano dá nas vistas desde 2016, altura em que se instalou no Parque das Nações, e replica agora o modelo entre o Saldanha e o Campo Pequeno. Com uma decoração moderna de estilo industrial e cerca de 40 lugares que se distribuem por duas salas, é ideal para uma refeição em família ou entre amigos. A carta é composta pelos mais tradicionais, mas também contemporâneos, pratos italianos, mas as pizzas são as grandes protagonistas. Entre as favoritas estão a de trufa branca com cogumelos (14,50€) e a sazonal de figos e presunto (14,90€), além das clássicas marguerita (8,80€) e fiambre italiano e cogumelos (10.80€). A isto juntam-se as massas, as saladas e os risotos. E para terminar há várias sobremesas, que incluem os gelados artesanais da Santini (uma bola, 3,20€; duas bolas, 4,60€). Antes de tudo isto, para abrir o apetite, vale provar um aperitivo italiano, como o Aperol Spritz.

Teresa David
Jornalista
  • Restaurantes
  • Italiano
  • Cascais
  • preço 2 de 4

Salento fica no salto alto da bota, uma península paradisíaca também conhecida como “as Maldivas de Itália”. Salento é também a região em destaque no novo restaurante La Tagliatella em Cascais. A menos de um minuto a pé da estação, o espaço tem a pinta sofisticada mas descontraída dos irmãos mais velhos no Parque das Nações, no Campo Pequeno e em Santos, além de uma esplanada e de um bar à entrada, onde pode beber um cocktail: uma nova aposta da casa. Mas vamos às massas e às pizzas, as verdadeiras estrelas. Há oito pastas tradicionais e nove recheadas para pintalgar com os 18 molhos de confecção própria, como o alla Norma (com tomate, ricota e beringela), ou o tartufo e funghi (com trufa e cogumelos). Os preços vão dos 14,15€ aos 16,05€, dependendo das combinações. Pizzas há vinte, mais três em versão para bambini: todas quadradas, com massa fina, ao estilo romano – da simples prosciutto (12,10€) à elaborada costa bianca (12,90€), com beringela, queijo tomino, speck IGP, cebola estufada e mel. Há ainda uma secção dedicada às carnes e outra de gratinados e risotos. Haja estômago para as sobremesas, como o croccantino (5,90€), bolacha crocante com mousse de chocolate Rocher, chocolate derretido, gelado e bolo de chocolate, ou o bocconcino (5,25€), uma tarte de queijo fresco e toucinho do céu.

https://media.timeout.com/images/105937364/image.jpg
Vera Moura
Directora, Time Out Lisboa
Publicidade
  • Restaurantes
  • Italiano
  • Lisboa
  • preço 1 de 4

No novo restaurante dos Anjos sentimos o aconchego de uma casa italiana. Cheira a massa fresca, a música é alegre e o ambiente descontraído. Nas prateleiras, há frascos com molhos, pacotes de massa e garrafas de vinho. A ardósia anuncia os pratos, que incluem relíquias gastronómicas de Bolonha, e os preços são amigos da carteira. Há cappelletti (6€), tagliatelle (4,50€) e gnocchi (4,50€) para acompanhar de molho de tomate ou carne (incluído no preço) ou molho de trufa (+2,50€), nata (+1€), e tomate seco (+2,50€). É ainda possível optar pela lasanha vegetariana ou com carne (5,50€) e raviólis com recheio de espinafres (5€) ou de peixe (6€). Nas sobremesas não faltam o clássico tiramisù e bolo de chocolate (2€). Também é possível comprar a massa fresca para levar e preparar em casa. O CaJa tem dez lugares no interior e funciona apenas a quatro mãos: as da chilena Catalina (Catita) no serviço e as do marido Bubacar, quase sempre na cozinha. O espaço abriu no final de Julho, mas já se formam filas de curiosos e clientes habituais, por isso o melhor é fazer reserva.

Teresa David
Jornalista

Outras novidades para sentar à mesa

  • Restaurantes

Este é o roteiro perfeito para quem não é egoísta à mesa e gosta de partilhar – agora, mais do que nunca, com as devidas cautelas, é claro. Para almoçaradas de amigos, para finais de tarde depois da praia, para melhorar os dias de chuva, para lanches ajantarados ou até para jantares fora de horas. A arte de picar é bem típica portuguesa e calha bem a qualquer hora do dia ou a qualquer refeição.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade