Mamma mia! Os novos restaurantes italianos que tem de conhecer

Um restaurante italiano em Lisboa nunca é demais. Estes são os mais recentes e nos menus cumprem a quota de boas pizzas e outros pratos de Itália.

Fotografia: Arlindo CamachoRefeitório do Senhor Abel

Restaurantes italianos em Lisboa há muitos (aqui encontra os melhores) – e não param de aumentar. Os que encontra nesta lista são os que abriram no último semestre e que merecem uma visita. 

Mamma mia! Os novos restaurantes italianos que tem de conhecer

Cruzzeria

O nome é autoexplicativo: aqui há crus, entre ceviches, tártaros e carpaccios, e pizzas. A ideia do restaurante é pedir três a quatro pratos para partilhar e depois terminar com uma pizza – há oito por onde escolher, entre as mais normais, como a Margherita; ou a de ovos rotos, com ovo estrelado, presunto e paprika (15€), a homenagear o prato típico de nuestros hermanos; ou a do mar à Bulhão Pato, com lulas, camarão, mousse de coentros e limão (16€).

Calçada do Ferragial, 9 (Cais do Sodré). 21 346 0214. Ter-Sáb 20.00- 02.00 (a cozinha fecha às 00.00).

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

Refeitório do Senhor Abel

O restaurante italiano do chef argentino Chakall, em conjunto com o pizzaiolo acrobático Roberto, abriu em Dezembro nos antigos armazéns Abel Pereira da Fonseca. As pizzas aqui são feitas com uma massa saudável e de fácil digestão, amadurecida durante 36 a 48 horas. O menu conta com 20, sendo que pode sempre escolher a base de pizza que quer, da massa sete cereais à massa preta de carvão vegetal, passando pela massa amarela com gengibre ou a massa com cânhamo.

Praça David Leandro da Silva, 4-6 (Poço do Bispo). 21 868 8023. Ter-Sab 12.00-15.00/19.00-00.00, Dom 12.00-15.00.

Ler mais
Marvila
Publicidade

Jamie's Italian

O restaurante italiano do chef-estrela britânico tem sido motivo de sururu desde a abertura, de tal forma que se tornou difícil aparecer lá sem reserva. A carta é semelhante à dos restantes Jamie’s Italian – há 40 espaços no Reino Unido e outras dezenas espalhadas pelo resto do mundo – embora tenham sido introduzidos alguns ingredientes nacionais, como o queijo da Ilha.

Praça do Príncipe Real, 28A. 92 530 1411. Dom-Qui 11.00-23.00, Sex-Sáb 11.00-00.00.

Ler mais
Princípe Real

Mabiche Pizza

Numa e Adeila De La Foata pegaram no filho de um ano e no carro e vieram por aí fora, do Sul de França para Lisboa. Queriam mudar de vida e já tinham planos definidos: abrir uma pizzaria marselhesa com pizzas ao estilo do que se faz nesta cidade francesa desde que lá chegaram os imigrantes italianos, entre as guerras mundiais. Numa, que trabalhou como chef em Paris, faz por isso uma massa mais crocante e com 24 horas de fermentação, coberta de ingredientes típicos de quem vive junto a um porto: há pizzas com anchovas, como a Mimi (9€), ou com sardinhas, como a Fanny (12€). Para terminar, há a receita de flan da avó de Numa (3€).

Rua Passos Manuel, 9 (Anjos). 21 134 7793. Ter-Dom 12.00-15.00/ 19.00-23.00.

Ler mais
Lisboa
Publicidade

Papi & Lobster

A pasta e a pizza têm o mesmo peso neste Papi&Lobster, que abriu no fim do ano passado no lugar da antiga marisqueira Solar de Alcântara. As pizzas, em formato redondo tradicional ou em tábua de 50 centímetros, são de fácil digestão, com menos glúten – há a obra premiada de Luciano Passeri, a Mamilú, com creme de abóbora, gorgonzola, bacon, mozarela, parmigiano reggiano e tomate (12€), a com burrata e lavagante (12,50€) ou a Amatriciana, com queijo pecorino, tomate, bacon e pimenta (7€).

Rua da Costa, 10 (Alcântara). 21 390 1743. Seg-Dom 12.00- 15.00/19.00-00.00.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos

Sora Lella

O Il Matriciano al Mare fechou para dar espaço a esta pizzaria. Não se fixe nas más notícias porque agora a carta daquele italiano dedicado ao peixe está no Il Matriciano, ali bem perto. Na Sora Lella, que pediu o nome emprestado a uma actriz italiana, comem-se pizzas ao estilo romano, com massa ligeiramente mais alta e crocante. As combinações de ingredientes ganharam nomes de italianos famosos e podem juntar-se até quatro numa só pizza de meio metro (de 22€ a 24€). Juntam-se uns antipasti como os arrosticini, espetadas de ovelha típicas de Abruzzo (10€), e está feita a refeição para uns três ou quatro.

Rua de São Bento, 99. 93 910 0245. Ter-Sáb 12.00-15.00/ 20.00-23.30.

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré
Publicidade

Três sítios para...

... comer tiramisu

Mascarpone, palitos la reine, café, licor e cacau: são estes os ingredientes que tornam o tiramisu muito mais do que a melhor sobremesa de Itália, mas uma das melhores de todo o mundo. Em Lisboa, não faltam belos exemplares do doce que nasceu em Treviso (já terá Monica Bellucci experimentado algum?). Estes são os três melhores sítios para comer tiramisu.

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

... comer carbonara

Um restaurante italiano sem uma boa carbonara é como a Fontana di Trevi sem água, a Capela Sistina sem turistas afogueados ou a Praça de São Pedro sem freiras ansiosas para ver o Papa. Mas desengane-se quem pensa que é fácil encontrar um bom exemplar da receita clássica italiana em Lisboa. Para lhe facilitar o trabalho, reunimos os três melhores sítios para comer carbonara. Mamma mia! Che buono! 

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

... beber prosecco com cremolato

Em alguns dos melhores restaurantes italianos em Lisboa pode acompanhar a massa ou a pizza com uma bebida fresca e borbulhante. Estes são os três melhores sítios da cidade para beber prosecco com cremolato.  

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

... comer focaccias

Podiam vir sem nada que já não nos queixávamos, mas podem ser recheadas com queijos, enchidos, legumes ou até Nutella. São as melhores focaccias em Lisboa e pode encontrá-las nestes três restaurantes italianos. 

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

...comer gnocchi

Quando lhe der vontade de um prato de massa vigoroso e reconfortante, considere esta palavrinha: gnocchi. Mostramos-lhe três sítios onde comer esta massa geralmente feita de puré de batata e farinha. Recomendado: Os melhores restaurantes italianos em Lisboa

Ler mais
Por Catarina Moura

Comentários

0 comments