5 Gostar
Guardar

As melhores pastelarias com fabrico próprio de Lisboa

A Time Out apresenta-lhe seis pastelarias com fabrico próprio e garante que se as visitar não sairá desapontado

Fotografia: Manuel Manso
L'Éclair

Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje, aproveite o pequeno-almoço, o lanche ou até qualquer hora do dia para ir experimentar as especialidades destas seis pastelarias com fabrico próprio. Prepare-se para sair de barriga cheia.

As nossas sugestões:

Tartine

Com isco se pesca o peixe e com isco se prende a clientela desta padaria. A Tartine faz o pão de forma artesanal e sem pressas. Usa fermento natural (ou isco, como lhe chamam) na massa que leveda de um dia para o outro. Para compensar, porque esta massa é naturalmente mais amarga, fazem o bolo Chiado, com massa folhada e doce de ovos, para lhe adoçar a boca.

Rua Serpa Pinto, 15A.

Ler mais
Chiado
Cister

Cister

Fundada em 1838, a confeitaria do Príncipe Real fazia parte da rotina de Eça de Queirós, que ali parava para uma bica e um pastel de nata antes de descer ao Chiado. É aqui que se faz a famosa marmelada em formas de bronze, segundo a receita dos monges da Ordem de Cister – que geriram a casa desde o princípio do século XX até meados dos anos 40. Todos os anos saem daqui 400 quilos, mas há mais, como as queijadas e os merengues feitos pelos pasteleiros, que pegam às quatro e meia da manhã.

Rua da Escola Politécnica, 103.

L'Éclair

Matthieu Croiger deixou Paris para abrir em Lisboa uma das melhores pastelarias francesas da cidade, onde se fazem bons éclairs de praliné com amêndoa, avelã e 40% de cacau Valrhona; de pistáchio do Irão e framboesa; ou de crème brûlée feito com baunilha de Madagáscar. “Todos os dias fazemos 10 tipos de éclairs , além de macarons, croissants e bolos por encomenda”, conta o dono.

Av Duque de Ávila, 44.

Ler mais
Avenidas Novas

Garrett

Scones, folhados com doce de ovos chamados de maravilhas, parras, jesuítas, queijadas de Sintra, queques, trouxas de ovos, quindins e tortas de morango. Podíamos ficar aqui o dia todo a enumerar-lhe as especialidades desta casa, fundada em 1934, mas o melhor mesmo é passar por lá e mergulhar de cabeça neste doce mar de açúcar.

Avenida de Nice, 54 (Estoril).

Ler mais
Cascais

Lomar

Foi fundada em 1976 e todos os dias tem línguas de veado, pães de leite, mil-folhas e croissants simples ou recheados. “Os pastéis de nata também são bons. E já nos perguntaram porque é que não fomos ao concurso para eleger o melhor”, conta José Carvalho, o gerente.

Rua Tomás da Anunciação, 72.

Ler mais
Campo de Ourique
Fim de Século

Fim de Século

A pastelaria Fim de Século, em Benfica, ganhou em Abril deste ano o concurso d’O Melhor Pastel de Nata de Lisboa, organizado pelo festival Peixe em Lisboa. A Time Out aproveitou a distinção para falar com o chef pasteleiro Carlos Oliveira, que diz que “o segredo está na massa”. “A massa é o que mais tempo leva a fazer. Primeiro amassa-se o folhado e deixa-se a repousar umas horas, depois junta-se a manteiga e dá-se várias voltas, mas não posso dizer quantas”, ri. “É aí que está parte do segredo”.
Depois, é esticada, cortada em pequenos pedaços e colocada dentro das formas. O ideal é que descanse no frigorífico de um dia para o outro antes de ser recheada, para não correr o risco de encolher.
Aos sábados, em dia de praça, a fila à porta desta pastelaria – com 27 anos de idade e poucos metros quadrados de loja – chega quase até ao Mercado de Benfica, a mais de 200 metros dali. “Houve um sábado que foi uma loucura. Chegámos a vender mais de 3000 pastéis num dia. Tivemos 12 turistas brasileiros que mal aterraram vieram comê-los”, conta André Santos, o gerente. Por dia, gastam uma média de 30 dúzias de ovos, 20 quilos de margarina, 50 quilos de açúcar e outros tantos de farinha a fazê-los. “Também somos muito conhecidos pelo nosso bolo-rei, que já ganhou prémios, e por fazermos a pastelaria da Brasileira, no Chiado. Todos os dias lhes mandamos pastéis de nata, queques, jesuítas e palmiers”. 

Rua João Frederico Ludovice, 28 A (Benfica). Seg-Dom 06.00-20.00.

Comentários

1 comments
Renata V
Renata V

Falta na lista a Pastelaria Granfina :)