A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

L'Éclair

  • Restaurantes
  • Avenidas Novas
  • preço 2 de 4
  1. Pastelaria, Pastelaria Francesa, L’éclair, Avenida Duque de Ávila
    ©Duarte DragoL’éclair, Avenida Duque de Ávila
  2. Pastelaria, Pastelaria Francesa, L’éclair, Avenida Duque de Ávila
    ©Duarte DragoL’éclair, Avenida Duque de Ávila
  3. L'Éclair
    Fotografia: Manuel MansoL'Éclair
Publicidade

A Time Out diz

Demorada na análise à vitrine, fui acometida por particular curiosidade face à proposta de hortelã, laranja e noz pecan. Trinquei: o impacto foi verde e só passados dois segundos chegou a laranja, tímida mas a crescer. O creme de hortelã, que cobria o éclair – o de laranja recheia-o – era de uma untuosidade láctea dissonante. Embora teoricamente faça sentido, na medida em que permitiria a ponte para a oleosidade na noz, acabou por se revelar inimigo da frescura. Ademais, a hortelã, aqui cristalizada, perde o seu fulgor de quando fresca, e ganha uma inesperada, e nem por isso desejada, nota de pastilha elástica. Assim, precisei de lavar a boca com o éclair seguinte, o clássico limão e merengue. De caras, soberbo: o creme é cítrico num nível quase impensável. O merengue que cobre o éclair é de uma presença discreta e útil, balanceando com o seu doce descomplexo, na medida justa. Nota menos feliz dou às petazetas de lima que o cobrem. Quão disparatado é querer acrescentar, por via de estalinhos pueris, o que quer que seja a uma já complexidade tão bonita e conseguida?

Por fim, o rei de caramelo salgado: a primeira nota que nos invade é o amargo – perfeito. Precisamos de o deixar passear na boca para percebermos, então, a manteiga salgada, e o furor tomar conta.

Todos os éclairs são muito recheados e os cremes são imaculados. Aliás, reza a lenda que o aprendiz de pasteleiro desperdiça litros de cremes até que o mestre dê um ok, que depende também desta obliteração de vestígios de espessante. Et voilà, estas pessoas aprenderam.

O éclair é, porém, um docinho ingrato: rapidamente a massa choux, por mais que seja feita de forma competente, como é claramente o caso, perde a vitalidade em contacto com a humidade dos cremes. Só a montagem do éclair no momento antes de ser servido, nos dá acesso ao fulgor máximo da massa. Mas isso ainda é uma questão de sorte.

*As críticas da Time Out dizem respeito a uma ou mais visitas feitas pelos críticos da revista, de forma anónima, à data de publicação em papel. Não nos responsabilizamos nem actualizamos informações relativas a alterações de chef, carta ou espaço. Foi assim que aconteceu.

Escrito por
Violeta de Vasconcellos

Detalhes

Endereço
Duque de Ávila, 44
Avenidas Novas
Lisboa
1050-083
Preço
4,95€/unidade
Horário
Ter-Sex 08.00-20.00, Sáb-Dom 09.30-19.00
Publicidade
Também poderá gostar