Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As novas lojas em Lisboa que tem mesmo de conhecer
Banema Studio
Francisco Nogueira

As novas lojas em Lisboa que tem mesmo de conhecer

Se perdeu uma série de novas moradas, fizemos-lhe uma lista das novas lojas em Lisboa para o pôr a par de tudo

Por Francisca Dias Real
Publicidade

Reunimos as melhores lojas que abriram nos últimos meses (sim, mesmo no meio da tempestade houve novidade) para que não perca o fio à meada na hora de renovar a artilharia toda lá de casa. Há lojas que dão nova vida aos bairros e outras que vão buscar inspiração ao outro lado do mundo ou a outras épocas. Mesmo para aqueles que se preocupam com a sustentabilidade há sítios à espera de visita. As lojas abriram e nós registámos. Agora é só abrir os cordões à bolsa e decidir que caminho vai tomar.

Recomendado: Os melhores sítios para fazer compras em Lisboa

Novas lojas em Lisboa

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Teja

Juliana Bezerra

Compras Joalharia Belém

Trocou o Pateo Bagatela pelo Restelo, onde agora volta a juntar o ateliê à loja num espaço arejado, luminoso e com os encantos das referências estéticas do universo da joalheira que dá nome à marca, tudo sempre de mãos dadas com a arte e a natureza. No piso térreo, um mural de azulejos em tons pastel da Viúva Lamego dá as boas-vindas à clientela e lança o mote para a magia que acontece uns degraus acima: a loja. Os expositores espalham-se pelo espaço, cheios de peças das várias colecções de Juliana Bezerra, entre dourados e prateados, colares e brincos, anéis e pulseiras. E esta loja funde-se com o ateliê e as bancadas de trabalho que todos os dias dão forma a novas jóias. No piso de baixo está escondido os bastidores da marca, onde são enviadas as encomendas da loja online, onde Juliana recebe os clientes para pedidos personalizados e onde se inspira e cria o moodboard para as colecções seguintes. É também nesse salão amplo que, no futuro, quer receber eventos e parcerias de outras marcas com quem se identifica e colabora. 

Banema Studio
Banema Studio
Francisco Nogueira

Banema

Compras Campo de Ourique

A arte, a arquitectura e o design entram num bar...perdão, numa loja. É a Banema. Se dantes só tinha coordenadas a norte do país, passa a tê-las agora também directamente de Campo de Ourique, onde abriu a sua mais recente concept store que quer ser um ponto de encontro entre o cliente e os artistas e artesãos. O espaço tem uma clara (e, ainda assim, harmoniosa) divisão entre a Banema Lab, que é uma autêntica biblioteca de materiais onde madeiras são expostas como obras de arte, e a Banema Studio, que se encarrega de formar família com marcas e artistas peculiares, capazes de produzir peças que transformam qualquer espaço onde vão parar. A Alguidar Knit, Apotheke Fragrance, Barbudo Aborrecido, Christian Haas, Davide Groppi, Design House Stockholm, Earl of East London, FG Edition, Fetch & Follow, Ferm Living, Gestalten, Haeckels, Hay, La Bruket, Papelote, Rival, The School of Life, Util, Vicara, Yuyu, Onno ou Kreafunk são alguns exemplos de marcas que pode encontrar na vasta amplitude desta loja. 

Publicidade
Oh Maria Flores
Oh Maria Flores
Gabriell Vieira

Oh, Maria Flores

Compras Avenidas Novas

Oh, Maria nasce do zero. Nasce da falta de experiência mas de um sentido estético apurado. Nasce de um acaso feliz e florido. A Oh, Maria é o verdadeiro rebento de quarentena que deixou de existir só no ecrã para florir nas Avenidas Novas com casa própria. E sim, são flores senhores. O Instagram, esse berço de negócios, foi o culpado de toda esta loucura criada em volta do projecto de Maria Figueira. Começou em plena quarentena e em poucos meses viu os seguidores aumentar exponencialmente e as encomendas de ramos acompanhar a tendência. Mas nada passou de um mero e florido acaso. A loja não é grande, mas tem espaço suficiente para se encher de verduras e flores de toda a espécie que possa imaginar. O chão marmorizado branco alinha-se com as paredes também elas brancas para dar amplitude à sala que recebe a clientela, cujas boas-vindas são dadas com uma enorme bancada vintage onde Maria faz a magia acontecer. Em redor? Ramos já prontos a levar, cones de espigas, flores secas em bruto que são a prata da casa, jarras com arranjos que testam o decorador de interiores que há dentro de cada pessoa que ali entra e muita cor, sobretudo há muita cor. Os ramos com nomes femininos são ramos de flores frescas (a partir de 11€), os com nomes masculinos são de flores secas e preservadas (a partir de 15€). Além disso, existem ainda planos semanais, quinzenais ou mensais para quem gosta de ter sempre a casa florida.

Dsquared2
Dsquared2
Dsquared2

Dsquared2

Compras Avenida da Liberdade

A marca italiana tem, finalmente, casa em Lisboa, em plena Avenida da Liberdade, está claro. A Dsquared2, fundada há um quarto de século pelos gémeos Dan e Dean, destaca-se pelo seu estilo mais informal e dá cartas na irreverência de looks para mulher e homem, sempre sem descurar a qualidade pela qual a moda italiana é conhecida. A decoração do espaço foi toda personalizada à medida da loja, dos móveis aos bancos a abajures. E nesses 240 metros quadrados de loja, encontra colecções cápsula com vestidos de noite para mulher e uma colecção especial de fatos e smokings feitos sob medida para homem, a juntar às colecções do dia-a-dia, de acessórios, de moda de praia e de roupa interior.

Publicidade
FV Concept
FV Concept
Mariana Valle Lima

FV Concept

Compras Princípe Real

Os frescos angelicais que decoram as paredes, os tectos trabalhados e os frisos dourados dão o mote para uma nova casa de marcas portuguesas na Embaixada, no Príncipe Real. Aquilo que começou com o Mercadito Blog da Carlota acabou a ganhar poiso fixo na FV Concept, uma loja multimarca com algumas das marcas mais cobiçadas do evento da influencer e empresária Fernanda Velez. Nos charriots que rodeiam a sala, há fatos de banho e biquínis da KIN Beachwear, vestidos bordados e com padrões da MaryGworld, a estreia das peças da recém-nascida Gaia Atelier, os cortes minimalistas de Fátima Palma, as lantejoulas da BYOU, os vestidos fluídos da Kaoâ Shop, os volumes da Buzina, os sapatos e botas da It Shoes, a joalharia da Cinco e de Carolina Curado, e as malas da espanhola Lonbali – a única marca sem etiqueta portuguesa, mas habituée nos mercados. Também os sofás de veludo que decoram o espaço e as cadeiras estão à venda, da autoria da Sete Chaves.

Oslo Shop
Oslo Shop
Oslo /facebook

Oslo Shop

Compras Chiado

A Oslo é bem portuguesa e tem loja em pleno Chiado, na Rua do Carmo. A praia e todo o universo envolvente é o centro das atenções das colecções de roupa e acessórios da marca. São fortes nos calções de banho com padrões catitas, mas não falham nos do dia-a-dia, nas t-shirts, nas camisas e nos bonés. Dedicam também parte da produção a colecções de mulher com vestidos, macacões, toalhas e outra com calções de banho para miúdos. Se precisar daquelas almofadinhas de praia impermeáveis a Oslo também tem, coloridas que só elas.

Publicidade
Futah
Futah
Gabriell Vieira

Futah

Compras Bairro Alto

O trio de primos fundadores – Catarina e Mariana Cunha e Ricardo Ramos – chegou-se à frente e, contra ventos, marés e pandemias, abriu a segunda loja da marca de toalhas de praia no Chiado. O caminho para a praia passa agora pela Rua da Misericórdia, a nova casa das toalhas que conjugam a arte da produção tradicional árabe com o design português, sempre de olhos postos na sustentabilidade. As toalhas são, claro, a chave d’ouro da marca, feitas com fibras de algodão 100% naturais e o foco está nelas o ano todo. Mas a Futah, que nasceu em 2012, já é muito mais que toalhas. Tem ponchos atoalhados para adultos e, este ano, lançaram também para crianças, mochilas, clutches, sacos, t-shirts e camisas de homem, sempre com os padrões das toalhas. 

Mais em Lisboa

Matilde Beldroega
© Matilde Beldroega

Marcas portuguesas de brinquedos

Miúdos

Agora, mais do que nunca, é tempo de apostar no que de melhor se faz por cá. Desde brinquedos científicos a propostas faça-você-mesmo ou peças tão bonitas que até para decoração servem, não faltam marcas portuguesas para entreter os miúdos. 

Isto.
© Duarte Drago

Dez marcas portuguesas que apostam no essencial: t-shirts

Compras

As t-shirts têm origem nas peças interiores que se usavam por baixo de camisas e camisolas para aquecer o corpinho. Mas a t-shirt propriamente dita (a clássica branca de algodão) começou por ser usada por militares americanos a partir do início do século XX. Foi popularizada pelo cinema na década de 50, normalmente acompanhada pelos igualmente populares jeans, e ainda hoje é um básico indispensável de qualquer guarda-roupa. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade