A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
+351 Cais do Sodré
©Duarte Drago+351 Cais do Sodré

As melhores lojas do Cais do Sodré

O bairro é conhecido pelos bares e restaurantes, mas as compras também fazem parte do roteiro. Estas são as melhores lojas do Cais do Sodré.

Escrito por
Mauro Gonçalves
Publicidade

Quantas vidas tem o Cais do Sodré? A resposta depende do tipo de programa que quer fazer. À noite, é um bairro cheio de possibilidades – dos copos de final de tarde às noitadas que só acabam em plena luz do dia. Se o objectivo for alimentar-se, saiba que é possível ir a praticamente todos os continentes sem sair destes quarteirões, para não falar dos locais que cruzam petiscos e música em perfeita harmonia. Mas o que dizer das lojas? Este pode não ser o grande destino de compras da cidade, mas tem algumas paragens obrigatórias para quem procura marcas portuguesas. Tome nota.

Recomendado: Volta ao mundo em 32 restaurantes no Cais do Sodré

As melhores lojas do Cais do Sodré

  • Compras
  • Cais do Sodré

Desde 2000 que Paula Laranjo e Vera Moreira unem esforços para projectar interiores e peças de mobiliário único. Depois do atelier, nasceu o espaço físico, uma loja no coração do Cais do Sodré onde é possível ter uma amostra do trabalho de design e curadoria desta dupla. Um espaço que reúne mobiliário, decoração, jóias e outros acessórios de moda.

  • Saúde e beleza
  • Cabeleireiros
  • Cais do Sodré

Ao fim de quase 20 anos a manusear tesouras e secadores, Hugo Offerman aventurou-se num espaço próprio. Foi no Verão do ano passado que este profissional experiente abriu as portas do Ferragial, um sério candidato ao lugar de salão mais bonito de Lisboa. O interior, em forma de túnel, assume paredes e tecto em estado bruto, mas não sem adocicar devidamente o ambiente com mobiliário cor-de-rosa, a cor favorita de Hugo, apontamentos verde menta e uma legião de plantas colocadas no centro do salão. Sem que o género seja um critério, os preços começam nos 35€ (corte e coloração).

Publicidade
  • Compras
  • Cais do Sodré

O que para muitos pode ser só uma loja dedicada à cultura urbana, para quem faz parte dela é um ponto de encontro de artistas, músicos, designers e fotógrafos que, com o passar dos anos, formaram uma comunidade dentro de Lisboa. Além dos produtos para graffiti, uma linha de roupa e serigrafias, o espaço serve ainda de galeria para expor o trabalho de artistas emergentes. Na parte de trás, virado para o rio, funciona o Ordinário, um restaurante e bar que junta hambúrgueres, tacos, waffles e outros aconchegos para o estômago, seja ao almoço, ao brunch ou ao jantar.

  • Compras
  • Chiado

Pode não ser numa das artérias principais do Cais do Sodré, mas fica ali a dois passos da Praça de São Paulo. Em 2019, a portuense La Paz rumou a Lisboa e abriu a sua primeira loja na capital. Lá dentro, há um universo de inspiração atlântica e quase exclusivamente voltado para o público masculino, embora a simplicidade das peças as torne suficientemente versáteis para agradar a homens e mulheres.

Publicidade
  • Compras
  • Cais do Sodré
  • preço 2 de 4

Foi uma das primeiras lojas a vir morar para o Cais do Sodré, numa altura em que este não era um destino de compras. Mais de sete anos depois, a Wetani continua a ser uma referência para quem quer descobrir novas marcas portuguesas e o portfólio está para lá de completo, com o vestuário e acessórios, a cerâmica e a joalharia como destaque. Tudo com a curadoria de Helena Henriques Nunes, a proprietária.

  • Compras
  • Chiado/Cais do Sodré

Depois do Chiado, esta marca portuguesa desceu para mais perto do rio. Ampla e arejada, a loja da +351 deixa as peças desenhadas por Ana Penha e Costa, a fundadora, respirarem. Muitas delas são unissexo, produzidas em algodão orgânico e pensadas para quem leva um estilo de vida descontraído. A colecção de Outono já começou a chegar – as camisolas às riscas e as sweats disponíveis em várias cores são clássicos que se renovam, mesmo a tempo da nova estação.

Mais compras em Lisboa

  • Compras

Reunimos as novas lojas que abriram nos últimos meses para que não perca o fio à meada na hora de renovar o armário, de repensar a decoração da sala ou até mesmo de pensar numa mudança de visual. Há espaços que dão nova vida aos bairros e outras que vão buscar inspiração ao outro lado do mundo ou a outras épocas. Mesmo para aqueles que se preocupam com a sustentabilidade, há sítios à espera de visita. As lojas abriram e nós registámos. Agora é só definir o orçamento e fazer a lista de compras, ou simplesmente deixar-se levar por este roteiro de novidades.

  • Compras
  • Moda

Poucas peças são tão democráticas e transversais a géneros, idades e estilos como um par de ténis. Dão para ir trabalhar, para ir jantar fora, para sair à noite e até para dar nas vistas numa festa (e o melhor de tudo é que servem para palmilhar Lisboa e as suas sete colinas) – e não só para fazer desporto, como noutros tempos. Mas têm de ser especiais e, em Lisboa, há um punhado de lojas que se especializaram na matéria. Dos modelos mais raros das marcas que todos conhecemos a etiquetas que só os entendidos sonham ter, sem esquecer as marcas portuguesas, estas são as melhores lojas para comprar ténis em Lisboa.

Publicidade
  • Compras

São lojas com universos próprios, com espaço para moda, decoração, livros, acessórios e até comida. E ninguém se chateia, todos ganham em ver os diferentes produtos reunidos em torno de um único conceito. Se procura uma peça especial, é muito provável que a encontre numa destas concept stores lisboetas, afinal a curadoria é a alma destes negócios e propor objectos que não se encontram ao virar da esquina é a sua especialidade. Resumindo, é uma espécie de elite dentro do roteiro de compras da cidade. Fique a conhecer as melhores concept stores de Lisboa.

Recomendado: As novas lojas em Lisboa que tem mesmo de conhecer

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade