A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Figaro's Barbershop Downtown
Duarte DragoFigaro's Barbershop Downtown

As melhores barbearias em Lisboa

Eles são os mestres das toalhas quentes, dos pentes e das navalhas. Tome nota: estas são as melhores barbearias em Lisboa.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Elas voltaram em força e é raro o bairro que não tenha, pelo menos, uma barbearia. Entre casas centenárias, que exibem naturalmente o charme da idade, e novos negócios que ganham fama além‑fronteiras, dedicámo-nos a escolher as melhores barbearias em Lisboa. Na Baixa, em Alvalade, no Areeiro ou em Moscavide, o mais importante é que saia satisfeito – com o corte de cabelo que pediu, a barba aparadinha e o pescoço intacto (bom, um arranhãozinho nunca fez mal a ninguém). Algumas barbearias não se ficam pelo essencial e providenciam alguns extras.

Recomendado: Cortar ou pintar? Decida-se e tome nota dos melhores cabeleireiros em Lisboa

As melhores barbearias de Lisboa

  • Compras
  • Chiado
  • preço 2 de 4

Em 2016, a barbearia mais emblemática de Lisboa reabriu portas no Chiado e toda recauchutada. Obras que, primeiro, espreitaram em tom de ameaça. Os novos senhorios queriam transformar a Barbearia Campos num lobby para os apartamentos turísticos novinhos em folha. Felizmente, a Câmara meteu-se ao barulho e tudo acabou da melhor forma. Além de continuar a funcionar, a casa recuperou o brilho de outros tempos. Tempos em que cada cavalheiro tinha os seus próprios utensílios de barbear, em que se atendia realeza de toda a parte e intelectuais de excepção, como Fernando Pessoa e Ramalho Ortigão. A bancada de mármore até reluz de outra maneira, ao lado de verdadeiras peças de museu. Nas paredes, há ainda vestígios do tempo em que tudo funcionava a gás, mas também um quadro de memórias. É lá que encontramos a apólice de seguros de 1886 e, na falta de certezas sobre o ano de fundação da casa, prevalece o documento mais antigo. A clientela, essa, é de todas as idades. Do freguês de há décadas aos rapazolas, portugueses ou estrangeiros, tudo vem aqui parar.

  • Compras
  • Alfama
  • preço 2 de 4

A arte de bem barbear está muito bem entregue a uma nova geração de profissionais que, nos últimos anos, tem tratado dos cabelos, barbas, bigodes e patilhas. A Barbearia Oliveira nasceu numa antiga barbearia em Alfama e por lá continua, apesar de já ter chegado a zonas como o Rossio, a Estrela e a Almirante Reis. Em comum têm a decoração retro e o cunho de Bruno Oliveira: aqui tudo se corta à moda antiga, da barba ao cabelo. Angarie um amigo e vão juntos ao Oliveira.

Publicidade
  • Compras
  • Areeiro/Alameda
  • preço 2 de 4

Salvador Rodrigues começou a cortar barbas e cabelos em Lisboa há mais de dez anos. Depois de passar por algumas gerências, fixou-se em nome próprio ali para os lados do Campo Pequeno. Hoje, a Barberhood é uma das barbearias de referência em Lisboa, não apenas pelo serviço prestado, mas também pelo espaço – um salão preparado para receber cavalheiros, mas sem perder a descontração próprio de uma nova geração de barbeiros.

  • Compras
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real
  • preço 2 de 4

A velha glória do pugilismo português foi o mote para Miguel Leão abrir a própria barbearia, já lá vão uns aninhos. Com o passar do tempo, a Belarmino tornou-se um local de culto para todos os que apreciam um barbear à moda antiga (com navalha, entenda-se), um corte de cabelo sem grandes invenções e, em calhando, dois dedos de assunto com o proprietário, um conversador nato. Caso prefira manter-se em silêncio, não falta memorabília afecta ao pugilismo para o ajudar a entreter-se. Convém marcar, olhe que estes barbeiros têm a agenda concorrida.

Publicidade
  • Compras
  • Chiado/Cais do Sodré
  • preço 2 de 4

A Figaro's leva-nos à primeira metade do século XX, com cortes de cabelo retro e barba feita à navalha e toalha quente. Podem ter entrado a pés juntos, mas a verdade é que os barbeiros da Rua de Alecrim já fizeram correr muita tinta. Na Baixa ou no Cais do Sodré, a imagem é uma prioridade da Figaro's: da decoração à indumentária dos barbeiros. Além das duas barbearias no centro da cidade, a Figaro's também já tem uma academia para formar jovens barbeiros.

  • Compras
  • Lisboa
  • preço 1 de 4

Ainda a nova moda das barbearias não tinha descolado em Lisboa, já Mike Venturas estava a pegar numa antiga barbearia de Moscavide e a mudar-lhe o visual. Hoje, o trio de barbeiros está de pedra e cal e já tem uma clientela fixa. Porém, há modernices que nunca chegaram a pegar por estas bandas. A barba é feita à navalha. Aos clientes resta confiar nas mãos firmes dos barbeiros de serviço.

Publicidade
Lisbon'Style Barbershop
  • Compras
  • Alvalade

Na sua barbearia em Alvalade, a Lisbon'Style Barbershop, Pedro Rodrigues foi além dos habituais apetrechos para barbas e cabelos. Comodidades como o bar e uma mesa de snooker ainda não voltaram ao activo, depois da pandemia, mas já se fazem planos para retomar a velha rotina, bem como para aumentar a equipa de barbeiros, neste momento reduzida a dois. A Lisbon'Style Barbershop tem ainda produtos à venda – das marcas Reuzel e Uppercut –, não vá faltar-lhe material para tratar da barba em casa.

  • Compras
  • Areeiro/Alameda

Fica ali na zona do Areeiro e vai buscar inspiração às barbearias irlandesas, onde Filipe Santiago, um dos sócios d’O Barbólogo, trabalhou durante dois anos. Foi na Waldorf Barbershop, de 1946, que aprendeu tudo o que trouxe para Lisboa: barba e cabelo à antiga, para homens modernos ou mais conservadores. A estação de corte tem lavatórios de lavagem frontais, uma coisa única em Lisboa, e as cadeiras confortáveis foram feitas à medida. Além de cuidar da imagem, pode beber um café, ouvir música, ler um livro ou apreciar quadros de artistas convidados.

Publicidade
  • Compras
  • Baixa Pombalina
  • preço 1 de 4

Depois do aconchego de um primeiro andar, o Corvo ganhou uma porta virada para a rua – e numa localização privilegiada, a Baixa Pombalina. Obviamente, esta barbearia está dentro do que as tendências ditam: um espaço inspirado nos estabelecimentos da primeira metade do século XX e com barbeiros cheios de pinta.

  • Compras
  • Chiado
  • preço 1 de 4

Apesar do ambiente de clube de cavalheiros, aqui entra toda a gente, fora os serões em que a casa fica composta e se junta um grupo à porta em amena cavaqueira. Às tantas, é difícil acreditar que O Purista é uma barbearia. Aliás, O Purista é muito mais – funciona como bar, onde grupos de amigos, candidatos a uma mudança de visual ou não, podem beber um copo e jogar snooker até às tantas. Já o barbeiro, só trabalha até às 22.30 (até às 21.00 ao domingo).

Mais compras em Lisboa

  • Compras
  • Antiguidades

Encontrar aquela peça que a mãe deitou fora nos anos 80 ou 90 pode ser difícil e só quem o conseguiu sabe exactamente a sensação. O cheiro, o toque, a torrente nostálgica que nos invade quando, no meio de prateleiras, cabides, arcas e baús, voltamos atrás no tempo. O truque é saber onde e o que procurar – e as opções são vastas. Roupa, mobiliário, raridades, discos, a lista do revivalismo adensa-se. Fique a conhecer as melhores lojas vintage em Lisboa. Vai ver que não cheiram a naftalina, cheiram a boas e velhas histórias.

  • Noite
  • Cafés/bares

Luzes a meio gás, madeiras e veludos a forrar o espaço, sala de jogos, cocktails trabalhados e cartas com selecções vastas, que vão dos chás aos pratos. Os bares históricos de Lisboa carregam um misticismo que serve de cápsula do tempo, mesmo que a data de fundação possa não corresponder à decoração, e há neles uma vertente quase-secreta que continua a entusiasmar quem os escolhe. Embalados por bandas sonoras que nos remetem ao cinema noir, transformaram-se em pontos de encontro de muitas gerações. E é por isso que deve uma visita aos melhores bares históricos em Lisboa.

Publicidade
  • Compras
  • Tatuagens e piercings

As tatuagens não são fruto da modernidade. Pigmentam a derme humana há milhares de anos e a pouco e pouco vão vencendo as fronteiras da cultura underground. E o que é que todos estes espaços têm em comum? Bem, além de serem os melhores estúdios de tatuagens em Lisboa e arredores, trazem um extra: os piercings. Do estilo old school ou uma declaração de amor à mãe, àquela frase sentimentalóide que, a certa altura da vida, muita gente sente necessidade de gravar no corpo, estes artistas dão conta de qualquer recado.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade