Arpad Szenes e Vieira da Silva, os anos do exílio no Brasil

Arte, Suporte misto Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva , Avenida da Liberdade/Príncipe Real Até Domingo 7 Maio 2017
0 Gostar
Guardar
Arpad Szenes e Vieira da Silva, os anos do exílio no Brasil
©Carlos Moskovics

Integrada na programação de Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017, inaugura, dia 4 de Março, “Arpad Szenes e Vieira da Silva, os anos do exílio no Brasil (1940-1947)”.

É através da experiência pessoal de Maria Helena Vieira da Silva e de Arpad Szenes que se recupera um período tão agitado quanto este, tempo de Segunda Guerra Mundial e do fantasma das migrações forçadas. Rejeitado por Portugal e em fuga de França, o casal vai encontrar a (possível) paz no Rio de Janeiro.

Vieira da Silva é bastante afectada pelos eventos históricos da época e o sofrimento pessoal que a Segunda Guerra Mundial lhe causou, todo o confronto com a miserável condição humana exposta pelo conflito, é perfeitamente visível na obra que produziu por esses dias. Também a incomodou a saudade que sentia de Portugal e de Paris, e o sentimento, que nunca a abandonou, de ser uma apátrida.

Arpad Szenes, por sua vez, dedicou-se nestes anos ao ensino (sobretudo através da pintura e da história de arte) e ao trabalho por encomenda, na ilustração e no retrato.

A mostra que a fundação organizou dá-nos sete anos de produção do casal dividida e arrumada em grandes núcleos: a guerra, a paisagem do Rio de Janeiro, os amigos e os ateliês e, finalmente, o casal e os retratos de Vieira da Silva feitos pelo marido. A curadoria é de Mariana Bairrão Ruivo.

Por Miguel Branco

Publicado:

Nome do local Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva
Contato
Endereço Praça das Amoreiras, 56
Lisboa
1250-020
Horário Ter-Dom 10.00-18.00
Transporte Metro Rato. Bus 720, 727, 738, 758