Walking Distance

0 Gostar
Guardar

O que de início pode parecer uma molhada de objectos registados sem grande critério é, na verdade, a forma que Rui Calçada Bastos encontra de se autobiografar. O trio de inaugurações fica completo com “Walking Distance”, ou seja, as provas que o artista lisboeta foi recolhendo enquanto corria mundo. São quase sempre artefactos abandonados e peças do quotidiano urbano, ora filmados, ora fotografados. Os porquês acompanham a visita à exposição, do princípio ao fim. No final, todos se resumem a um: porquê estas banalidades e não outras, Rui?

Por Mauro Gonçalves

Publicado:

LiveReviews|0
1 person listening