Augusta Conchiglia nos Trilhos da Frente Leste – Imagens (e Sons) da Luta de Libertação em Angola

Coisas para fazer, Exposições Gratuito
Augusta Conchiglia
©DR Augusta Conchiglia nos Trilhos da Frente Leste

A Time Out diz

A jornalista italiana Augusta Conchiglia entrou clandestinamente em Angola no ano de 1968. A sua missão, juntamente com o realizador Stefano de Stefani, era reportar a luta em curso pela independência do país. Guiada pelos guerrilheiros do MPLA pelas zonas libertadas de Angola, tirou milhares de fotografias e recolheu sons, entre canções, dramatizações, discursos e interrogatórios a prisioneiros portugueses. Uma pequena parte dessas imagens chegou a ser publicada no livro Guerra di Popolo in Angola (1969) e os sons editados no vinil Angola chiama. Documenti e canti dalle zone liberate (1973). Nesta exposição temporária, com curadoria de Maria do Carmo Piçarra e José da Costa Ramos, foram recuperadas imagens e sons dos arquivos da autora, alguns desses registros inéditos, "um gesto de restituição, que projecta o nome da sua autora com as suas imagens".

Detalhes

Também poderá gostar
    Best selling Time Out Offers