Esquecer

Teatro

Este espectáculo de Jean Paul Bucchieri (que assina encenação, espaço cénico e desenho de luz) nasce do texto de Dimítris Dimitriádis, Oblívio, fazendo-se acompanhar de mais quatro monólogos. Nestes cinco frente-a-frente com o público, Derrota, Memória, Arrependimento, Arte e Oblívio, a palavra e a voz de Álvaro Correia, Beatriz Brás, Miguel Loureiro, Mónica Calle e Pedro Gil adquirem “uma centralidade e autonomia expressiva que lhes confere uma dimensão essencial e ritual”, pois, como costume na sua obra, o dramaturgo grego “procura o lugar exacto da existência, do mundo, do corpo, da arte e da linguagem, no interior do paradoxo humano”, quer dizer, “trata-se de declarar a natureza transcendente e absoluta da inevitabilidade de tudo o que existe e perece.”

Por Rui Monteiro

Publicado:

LiveReviews|0
1 person listening