Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right O melhor do quarto dia do Portugal Fashion SS20
Notícias / Compras e estilo de vida

O melhor do quarto dia do Portugal Fashion SS20

Marques'Almeida
© Ugo Camera A dupla Marques'Almeida apresentou a colecção nos jardins da Casa de Serralves

Depois de quatro dias, a 45ª edição do Portugal Fashion chegou ao fim. O último dia começou com o desfile fora de portas de Marques'Almeida, mas terminou na Alfândega do Porto, com Alves/Gonçalves. Durante o dia, Alexandra Moura, MEAM, Pedro Pedro X Galp, Concreto, Susana Bettencourt e Maria Gambina também marcaram presença. Além disto, o dia contou ainda com o desfile de moda infantil Kids ModaPortugal e outro dedicado a sapatos e acessórios. 

Começar a manhã nos jardins da Fundação de Serralves é sempre uma boa ideia. Foi provavelmente isto que a dupla Marques'Almeida pensou quando escolheu o local para o seu desfile. Pela manhã e com a Casa de Serralves como pano de fundo, os designers apresentaram as suas propostas para a próxima estação quente (já o tinham feito no mês passado em Londres). Fiéis a sua imagem de marca, Marta Marques e Paulo Almeida criaram coordenados inspirados no grunge e no punk, com referências aos anos 50 e 60 em Hollywood. O resultado é uma colecção que mistura biker jackets, botas militares, casacos acolchoados, padrões axadrezados e silhuetas largas com padrões florais, penas e vestidos acetinados. Como sempre, foram as M'A girls (raparigas que representam a marca, mas não são modelos) que deram corpo ao manifesto.

À tarde foi a vez de Alexandra Moura trazer para a passerelle Gadidae, designação latina para a família de peixes a que pertence o bacalhau. A colecção tem como ponto de partida as profissões ligadas à pesca, com foco especial nos pescadores dos barcos bacalhoeiros. Entre os 40 coordenados que apresentou há, por exemplo, reinterpretações do cesto que as peixeiras utilizam para transportar o peixe e os coletes multi bolsos usados pelos pescadores. O linho, o algodão, a seda, a ganga e tecidos impermeáveis foram os escolhidos da criadora para a construção das peças oversized e de sportswear. A paleta de cores com azul-cobalto e seco, preto, cor de laranja e tons terra foi pensada para nos remeter para a cor das vestes dos homens e mulheres que trabalham na pesca. 

 

Alexandra Moura
© Ugo Camera

 

Super-Humano - Hora de mudar é o nome da colecção de Susana Bettencourt que inclui as malhas tricotadas de forma tradicional pelas quais é conhecida. A criadora decidiu também apostar em alguns tecidos diferentes como sarja, o denim, o algodão e alguns tecidos fluidos e transparentes. A colecção foi dividida em dois momentos: o primeiro com coordenados de cores mais claras como vermelho, azul, branco, amarelo e verde. Já na segunda parte apareceram tons vermelho, preto, branco e cinzento e várias peças com padrões e mensagens alusivas ao tempo e à mudança como "It's time to change". A designer decidiu, recentemente, mudar de estratégia e começar a trabalhar para uma estação apenas, ou seja, as peças que apresenta tanto podem ser usadas durante os tempos mais frios e como para os dias mais quentes. 

Ontem, a Alfândega também recebeu a apresentação de Susana Bettencourt x Ana Guiomar. A colecção cápsula com fins solidários, cujos lucros revertem a favor ATA – Associação Telefone de Amizade, que se dedica à prevenção do suicídio e ao apoio em situação de crise pessoal. 

 

Susana Bettencourt
© Ugo Camera

 

A passerelle foi depois ocupada por Maria Gambina, cuja nova colecção tem como principal referência o documentário Novos Baianos Futebol Clube (1973), realizado por Solano Ribeiro. Entre os coordenados de Maria Gambina F.C há sobreposição de materiais, mistura de padrões e peças estampadas com emblemas de clubes e frases do disco Acabou Chorare, dos Novos Baianos. A designer também desconstruiu e criou diferentes versões de camisolas de clubes de futebol. O macramé, em verde menta e castanho, também marcou presença nesta colecção em vestidos, tops, e soutiens de biquíni. A colecção é feita de materiais sustentáveis, denim e naturais em cores como branco, cru, preto, rosa, vermelho, roxo e amarelo.

+ O melhor do primeiro dia do Portugal Fashion SS20

+ O melhor do street style do primeiro dia do Portugal Fashion SS20

+ O melhor do segundo dia do Portugal Fashion SS20

+ O melhor do street style do segundo dia do Portugal Fashion SS20

+ O melhor do terceiro dia do Portugal Fashion SS20

+ O melhor do street style do terceiro dia do Portugal Fashion SS20

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email. 

Publicidade
Publicidade