A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Bolo, Bolo-Rei, Peneira
©Marco DuarteBolo-Rei da Peneira

Três bolos que fogem do tradicional para celebrar um Natal diferente

Sem fava nem boneco de loiça, mais ou menos redondinhos, com frutos cristalizados ou caramelizados, muitos frutos secos e um cheirinho licoroso. Apresentamos-lhe as sumidades que deve sentar à mesa este Natal

Escrito por
Teresa Castro Viana
Publicidade

Sem fava nem boneco de loiça, mais ou menos redondinhos, com frutos cristalizados ou caramelizados, muitos frutos secos e um cheirinho licoroso. Mesa de doces de Natal tem de ter estas sumidades, mas já lá vão os tempos onde só os mais tradicionais bolos-rei e rainha tinham direito a sentar-se. Se não é fã dos clássicos, nesta lista encontrará opções fora da caixa. Este Natal é diferente, portanto os bolos rei e rainha também podem ter personalidade. Sempre com qualidade. Encomende já.

Recomendado: Seis rabanadas para provar no Porto no Natal

  • Restaurantes
  • Restaurantes
  • Baixa
  • preço 1 de 4

No Natal, ou por encomenda durante o resto do ano, pode devorar o bolo-rei do Early Cedofeita. Confeccionado segundo um processo de fermentação lenta, e com “frutas cristalizadas activadas com uma essência secreta”, é feito em trança e enrolado até obter o efeito coroa, mesmo a condizer com a época (24€/kg). Também existe a versão de chocolate e frutos secos (26€/ kg). Deve ser pedido com 48 horas de antecedência.

22 112 4203, 91 600 0081.

Peneira
©Marco Duarte

Peneira

Esta padaria artesanal tem bolo-rei de fermentação natural. Demora três dias a ficar pronto e é confeccionado com ingredientes de alto gabarito, dos frutos secos às frutas cristalizadas feitas na casa. O resultado é um bolo-rei com um “interior amanteigado e ligeiramente húmido”, explicam. Vai estar disponível todos os fins-de-semana de Dezembro e durante a semana que antecede o Natal e deve ser encomendado com 72 horas de antecedência (17,50€/kg).

www.facebook.com/peneirapadaria, www.instagram.com/peneirapadaria. 91 639 0153.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Pinheiro Manso
  • preço 1 de 4

Aqui chamam-lhe bolo escangalhado de brioche de massa mãe. É “mais leve que o tradicional, mas com todo o sabor a Natal”, dizem a rimar. Recheado com maçã e especiarias, citrinos cristalizados na casa e amêndoas tostadas, está disponível durante o mês de Dezembro à fatia, por 3,50€, ou para encomendar para a mesa de Natal (22€/kg).

www.facebook.com/aculturaquesecome; www.instagram.com/culturaquesecome, 22 115 7580.

O melhor do Natal

  • Restaurantes

As melhores rabanadas são feitas pelas nossas mães e avós, bem sabemos. Mas nem sempre podemos lambuzar-nos com os doces feitos pela família e de vez em quando sabe bem experimentar algo diferente. No Porto, há várias opções deste tradicional doce natalício, seja no seu formato tradicional ou em versões mais fora da caixa. Em caso de dúvida, o melhor é provar todas, para descobrir qual é a sua preferida. E, claro, para no final dizer que as melhores são mesmo as rabanadas da mãe e da avó.

Recomendado: Seis sítios para comer aletria no Porto

Os melhores filmes de Natal para ver em família
  • Filmes

Cinema bem intencionado e xaroposo é próprio do Natal. E, lamecha que seja, muitas vezes faz falta e é compensador olhar estes filmes e pensar como o mundo seria bem melhor assim: uma ficção atribulada com final feliz. Mas não são só essas películas que associamos à quadra. Antes, durante e depois da deglutição do bacalhau ou do polvo, do peru e de quantidades pornográficas de doces, uma boa fita calha sempre bem. E entre os melhores filmes de Natal também há clássicos de acção, um outro monstrinho e comédias mais ou menos ácidas. É só escolher.

Recomendado: Seis séries de televisão para ver em Dezembro

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Mercados e feiras

Na altura de comprar os presentes de Natal, escolha o comércio tradicional, as feiras e mercados, em vez das grandes superfícies. É a melhor forma de conseguir prendas originais. Além disso, a melhor altura para apoiar os pequenos produtores, artesãos e criadores é precisamente agora. Devido ao actual estado de emergência e às medidas de contingência, todos os mercados têm horários adaptados ao recolhimento obrigatório implementado durante os fins-de-semana (até às 13.00) e todas as medidas preventivas estão asseguradas, nomeadamente o uso obrigatório de máscara, a higienização das mãos e superfícies, e o distanciamento, com limites de lotação de entrada.

Recomendado: Encomende estes arranjos de Natal no Porto

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade