0 Gostar
Guardar

Os melhores sítios para comer e beber na Rua de José Falcão

É uma das artérias mais badaladas da Baixa, com muito para ver e fazer. Se lhe der a fome enquanto passeia, eis uma lista com os melhores sítios para comer e beber na Rua de José Falcão

© Marco DuarteSticky Toffee Pudding do Mito

Nesta via no centro da cidade não faltam alternativas para lhe encher a barriga a qualquer hora do dia. Das panquecas ao vinho, dos pratos japoneses à cerveja, estes são os melhores sítios para comer e beber na Rua José Falcão.

Os melhores sítios para comer e beber na Rua de José Falcão

O Diplomata

Se lhe apetece devorar uma torre de panquecas, este é o sítio ideal para o fazer. Com diferentes massas (simples, chocolate, aveia) e várias coberturas, como Nutella, manteiga de amendoim, granola ou fruta, o difícil vai ser escolher. Também há saladas, tostas e smoothie bowls dignos de post no Instagram.

Ler mais
Galerias

Café Vitória

O jardim de Inverno nas traseiras é eleito por muitos para tomar um café à hora de almoço ou beber um copo ao fim do dia. Mas o Vitória também é um restaurante onde pode almoçar a preços acessíveis, petiscar algo fora de horas ou jantar num ambiente mais formal, enquanto prova pratos com inspiração em várias gastronomias do mundo.

Ler mais
Baixa
Publicidade

Amarelo Torrada

Esqueça as torradas em pão de forma que come todos os dias. As que aqui se servem, em pão chapata, de cereais, noz ou avelã, podem ser barradas com manteiga, mel, compota ou Nutella, e são das melhores que por aí se fazem. Acompanhe-as com um chá ou uma bebida de café.

Ler mais
Baixa

Mito

4 /5 estrelas

É uma aposta ganha, tanto para ir ao almoço — tem óptimas sugestões relação qualidade/preço — como ao jantar. A beterraba com queijo de cabra, as bolinhas de Berlim com pata negra e bacon e o sticky toffee pudding são alguns dos pratos imperdíveis da nova carta.

Ler mais
Baixa
Publicidade

Namban Oporto Kitchen Café

4 /5 estrelas

Nem só de uramakis, temakis, nigiris e derivados vive a comida nipónica. Num pequeno espaço nas Galerias Lumière, Sako Arao faz pratos tipicamente japoneses, que são servidos ao almoço a clientes muito fiéis. Se quiser provar, não se esqueça de fazer a reserva previamente.

Ler mais
Baixa

Café Lusitano

Este veterano da noite do Porto, LGBT friendly, onde se ouve pop e house, é um bom sítio para ir dançar depois de um jantar de amigos ao fim-de-semana. Aproveite o embalo e faça-o com um copo de vinho ou com um cocktail na mão. Com frequência, o Lusitano é também palco de concertos ao vivo.

Ler mais
Baixa
Publicidade

Gulden Draak Bierhuis Porto

No primeiro bar oficial da Gulden Draak em Portugal há 12 cervejas à pressão e mais de 60 referências em garrafa. A marca é feita na cervejaria belga Brouwerij Van Steenberge, cujas cervejas de receita própria estão presentes em vários restaurantes com estrela Michelin na Bélgica.

Ler mais
Baixa

Adega Sports Bar

Há cachecóis nas paredes, uma zona de matraquilhos e sticks de hóquei no bar. A cerveja e os cocktails também não faltam, assim como o chouriço assado e as bifanas. Da próxima vez que precisar de um sítio para ver o seu clube a jogar, tenha este sports bar em consideração.

Ler mais
Baixa
Publicidade

Mais sítios para comer no Porto

Os melhores restaurantes na Baixa

Comida tradicional portuguesa, hambúrgueres acompanhados de onion rings, lugares que prestam culto à mozarela, outros ao ramen japonês, comida saudável ou cozinha de autor. Nesta lista com os melhores restaurantes na Baixa vai encontrar espaços para todos gostos e para todas as carteiras. Bom apetite.

Ler mais
Por Inês Bastos

Restaurantes com estrela Michelin no Porto

Os restaurantes estrelados não abundam no Porto, é verdade, mas todos os que existem merecem uma visita. Tire umas horas do dia, arranje a melhor companhia e não pense no extracto bancário. Não é todos os dias que se faz uma refeição num restaurante com estrela Michelin.

Ler mais
Por Teresa Castro Viana
Publicidade

Críticas de restaurantes

Em anonimato, os nossos especialistas em Comer & Beber sentam-se à mesa, provam de tudo um pouco, pedem a conta e depois escrevem sobre o que acharam dos pratos, do serviço, do espaço e de tudo o que pode transformar uma refeição numa experiência 5 estrelas – ou num pesadelo. Isto de ser fiscal da restauração portuense não é fácil, mas encaramos o sacrifício como um género de serviço público. Sirva-se à vontade das nossas críticas de restaurantes. E repita.

Ler mais

Comentários

0 comments