Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Netflix corta relações com Kevin Spacey
Notícias / Filme

Netflix corta relações com Kevin Spacey

Kevin Spacey
Photograph: Courtesy Christopher Polk/Getty Images

Era um dos nomes maiores do serviço de streaming, protagonista da série que pôs as plataformas digitais lado a lado com a televisão, mas na hora do escândalo nem isso valeu a Kevin Spacey, acusado já por várias pessoas de assédio sexual.

Já esta semana, a Netflix tinha revelado que House of Cards não iria para além da sexta temporada, que deverá chegar no próximo ano, mas agora o serviço de streaming revelou ter quebrado todas as relações contratuais com Kevin Spacey.

Em comunicado, a Netflix admite até continuar com House of Cards se os produtores conseguirem dar seguimento à história sem Frank Underwood. Além disso, a Netflix revelou ainda que não vai lançar o filme Gore, protagonizado e produzido por Spacey. O filme sobre o escritor Gore Vidal estava já em fase de pós-produção.

Tudo começou com Anthony Rapp, actor de Star Trek: Discovery, que numa entrevista contou como Kevin Spacey o tinha assediado quando tinha apenas 14 anos. Spacey não tardou a responder, mas até a resposta causou polémica.

O premiado actor pediu desculpas a Rapp, classificando o seu comportamento de “profundamente inapropriado”, justificando ainda que estaria bêbado quando tudo aconteceu. No mesmo tweet, Spacey revelou ainda ser homossexual. A mistura dos dois temas não caiu bem, estando o actor a ser também acusado de dar uma tom negativo à homossexualidade e de querer desviar as atenções do escândalo em que se vê envolvido.

Escândalo, esse, que tem ganhou proporções nos últimos dias, com mais pessoas a acusar o actor de assédio, entre as quais estão alguns membros da equipa de House of Cards.

+ Netflix cancela House of Cards

Publicidade
Publicidade