A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Férias, Praia, Conceição, Cascais
©Joana FreitasPraia da Conceição

As melhores praias da Linha de Cascais

Próxima paragem: praias da Linha. De Carcavelos ao Guincho, não faltam praias onde dar um mergulho em segurança.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

A menos de uma hora de Lisboa – e à distância de um comboio – não faltam praias para estender a toalha na areia e dar um mergulho em Cascais. Com a devida segurança, claro está. Já sabe: está à vontade para levar régua e esquadro e educar o vizinho do lado com a etiqueta geométrica necessária. Mas vamos ao que interessa. De Carcavelos ao Guincho, partilhamos dez sugestões de praias da Linha de Cascais. É isso mesmo, só tem de escolher onde ir fazer fotossíntese e molhar o corpinho. E quando a fome começar a apertar não se fique pela clássica bola de Berlim, não faltam restaurantes e bares abertos ao longo de todo o paredão.

Recomendado: Manual de sobrevivência para a época balnear

As melhores praias da linha de Cascais

  • Atracções
  • Praias
  • Cascais

O extenso areal dá para tudo e todos. Não, não é dos destinos mais tranquilos, é possível que passe a tarde a ouvir música alta e conversas alheias, mas os acessos são facilitados e até dá para uma partida de vólei, andar de skate, fazer um pouco de jogging, alinhar numa aula de surf, comer uma bola de Berlim e comprar bugigangas ou pareos.

COMO CHEGAR: Fica a 26 minutos de comboio de Lisboa (bom, um pouco mais se contar com o caminho até à praia, mas é agradável – e mais rápido se o fizer em cima de um skate). Se preferir ir de carro, deve seguir a Marginal no sentido de Cascais.

JÁ QUE AQUI ESTÁ: Para picar qualquer coisa entre banhos de mar e de sol, rume ao Windsurf Café com hambúrgueres e sumos naturais. Ananás, gengibre e hortelã é uma solução vencedora.

  • Atracções
  • Praias
  • Cascais

É rochosa quanto baste, os acessos implicam alguma paciência, nada friendly para miúdos, mas no fim de contas é bem capaz de agradecer a viagem (desde que a maré cheia não tenha comido todo o areal, claro). É ideal para ir a solo e se pertence ao leque de banhistas para quem praia é sinónimo de esplanada, insira aqui o estado “sinto-me agradecido”. A da Bafureira, dividida entre três andares (há sushi, hambúrgueres e muito mais), é uma hipótese feliz, mais que não seja para assegurar a fotossíntese diária. 

COMO CHEGAR: Espreite o caminho para a Praia de São Pedro. Igualzinho – e até o parque de estacionamento é o mesmo. 

Publicidade
Praia de São Pedro
  • Atracções
  • Praias

Um areal extenso, uma água transparente, um pontão para passear e, em horas de maré vazia, várias rochas a deixar poças à vista para os mais velhos se porem de molho e os mais novos explorarem com os camaroeiros – sim, vale a pena levá-los. Abrigada do vento, está protegida por uma rocha alta, o “acidente” geológico da Ponta do Sal a poente.

COMO CHEGAR: Fica a 15 minutos a pé da estação de comboios de São Pedro de Estoril. Se preferir levar carro, pare no parque de estacionamento da Bafureira.

JÁ QUE AQUI ESTÁ: Iogurtes com fruta e granola e pães de alho do tamanho de pizzas convivem amistosamente na Esplanada de São Pedro. E você, caro leitor, se tivesse uma localização privilegiada como esta, com mesas coladas à areia e o mar a rebentar à frente, viveria bem também, mesmo ao lado daquele colega chato do escritório.

  • Atracções
  • Praias
  • Cascais

Uma das boas praias para fugir ao vento, é um verdadeiro postalinho da região. Protegida por uma rocha, onde assentam grandes casarões e palmeiras, é tão pequena que é fácil encher rápido. Tem umas rochas na ponta direita (de quem olha para o mar), ideais para fingir que está na Croácia. Já não encontrará figuras ao nível de Bino, velho pescador e nadador-salvador conhecido por untar as costas das raparigas com creme, mas outras personagens andarão pelo famoso solário natural.

COMO CHEGAR: Igual ao caminho para a Poça, com apenas mais alguns passos. A alternativa é usar as escadas de acesso pela Av. Marquês de Leal (paralela à Marginal).

Publicidade
  • Atracções
  • Praias
  • Cascais

Para o caso que nos interessa, meter a pata na poça é altamente recomendável e garantia de sucesso. Saia na estação do Estoril e faça o percurso a pé (cerca de cinco minutos), sempre pelo Paredão, no sentido de Lisboa. Uma escada e uma rampa indicam-lhe o caminho até ao areal habitualmente ocupado por famílias e surfistas. A falésia e o Forte de S. João da Cadaveira, implantado sobre a mesma, a par de uma imponente casa de veraneio, dominam o enquadramento a nascente.

COMO CHEGAR: Na marginal, direcção Cascais-Lisboa, vire para o parque de estacionamento à direita depois de passar o Estoril. Aos fins-de-semana mais vale escrever “Vale de Santa Rita” no GPS: tem um túnel que o liga à praia. 

JÁ QUE AQUI ESTÁ: Pertencente ao avô do famoso surfista e várias vezes campeão nacional, Vasco Ribeiro, o Snack Bar Surpresa, com peixe fresco, imperiais fresquíssimas e uma ampla esplanada, é sempre um bom plano em dias de sol. O difícil é arranjar mesa.

  • Atracções
  • Praias
  • Grande Lisboa

As suas pernas agradecem a localização abençoada da Praia das Moitas, aka Praia da Rata (sim, leu bem), junto à estação do Monte do Estoril. É pequena e rochosa, portanto todo o cuidado com acidentes é pouco. A sua companhia prefere águas paradas? Encaminhe-a para a piscina oceânica Alberto Romano, ali ao virar da esquina (direcção Cascais). Funciona das 08.00 às 18.00 e tem acesso livre. Mas, atenção, não desista de estender a toalha. O areal pode não ser extenso mas é convidativo a banhos de sol. 

COMO CHEGAR: Se optou pelo comboio, saia na estação do Monte Estoril e desça até ao paredão. Vire à direita, no sentido de Cascais, e a Rata é a primeira praia que vai encontrar. 

JÁ QUE AQUI ESTÁ: Uma tosta especial no Baiuka Grill tem tamanho suficiente para não precisar de fazer mais nenhum pit stop ao longo do dia de banhos. 

Publicidade
  • Atracções
  • Praias
  • Cascais

A marcar o início do paredão de 3 km, que se estende até à Azarujinha, em São João do Estoril, está a Praia da Conceição (há uma capelinha junto à praia erguida em honra de Nossa Senhora da Conceição, daí o nome). A localização, em plena vila de Cascais, é privilegiada, situando-se entre o Chalet Faial, antigo Tribunal de Cascais e monumento de interesse público, e o Hotel Albatroz, a partir de cujo terraço a vida se torna mais suave para qualquer mortal.

COMO CHEGAR: Na Estação de Cascais procure pelo Hotel Albatroz. Logo ao lado fica a entrada para o paredão – e esta é a primeira praia. Logo a seguir encontra a Duquesa, boa para praticar stand up paddle. 

JÁ QUE AQUI ESTÁ: No EMMA pode escolher entre snacks para levar, pratos para picar ou peixe para comer sem pressa de voltar para o sol. 

  • Atracções
  • Praias
  • Cascais

Antes do Guincho e da Fortaleza, encontra a Praia Pequena do Guincho, cujo nome oficial é Crismina, mas é mais conhecida por Cresmina. De grande beleza natural, é caracterizada por uma forte ondulação e ventos fortes, o que conduz à formação do sistema Dunar “Guincho-Crismina”, localizado em toda a sua zona envolvente, como já referido para a Praia do Guincho. Não tem a extensão desse outro areal, mas é ideal para famílias e permite observar a foz da Ribeira da Crismina.

COMO CHEGAR: Leia o que escrevemos abaixo sobre como chegar à praia do Guincho. No entanto, não vá além do luxuoso restaurante de peixe e marisco Porto de Santa Maria. É mesmo aí ao lado que deve estacionar.

Publicidade
  • Atracções
  • Praias
  • Cascais

A praia grande do Guincho, com 1 km de extensão, está dividida em duas partes: o lado norte, conhecido como Abano, é a morada do mítico Bar do Guincho. Tem parque pago, um wave center, com loja e escola de surf, e uma pequena esplanada sobre as dunas. O lado sul, conhecido por Muchaxo, é mais frequentado por jovens e surfistas, e é este que consideramos o verdadeiro Guincho, onde são realizados campeonatos mundiais de várias modalidades, do surf ao kitesurf. Destaca-se ainda que, devido à acção do vento, a praia depara-se a sul com o sistema dunar “Guincho-Cresmina”, de grande dinamismo geológico.

COMO CHEGAR: Não nos diga que nunca ouviu falar da estrada do Guincho, uma das mais belas vias do país? É percorrê-la todinha no sentido da Serra de Sintra e voilá. Se vier da A5, tem sempre indicações, basta não ir distraído. Há ainda autocarros desde o centro de Cascais.

  • Atracções
  • Praias
  • Cascais

A vizinha do Guincho, quase a entrar pela serra de Sintra, é discreta, um pouco mais abrigada do vento e quase inexistente quando a maré sobe. Chama-se Abano, mas os amigos tratam-na por Abaninho. É à mesma caracterizada por ventos fortes e forte ondulação, não sendo recomendada para famílias. Já chegou a ver o seu uso suspenso, mas a Câmara Municipal de Cascais assegura que se encontra vigiada e sinalizada.

COMO CHEGAR: Na estrada em terra batida para o Bar do Guincho, siga em frente depois do parque de estacionamento. Ao lado do restaurante há uma longa escadaria.

Mais praias para fãs de areia, mar e sol

  • Coisas para fazer

A água é fresca, as ondas podem ser intimidantes e a areia é grossa o suficiente para uma esfoliação inadvertida. Ainda assim, há qualquer coisa de magnético na linha de praias que se estende da Foz do Lizandro, a sul, até à praia da Calada, a norte. Se rumar à vila, tudo o que tem a fazer é levar consigo este guia.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade