Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Gentleman Jack: inglesa, rica, viajante e lésbica
Notícias / Filme

Gentleman Jack: inglesa, rica, viajante e lésbica

Gentleman Jack
DR

Ann Lister foi proprietária rural, industrial e homossexual assumida em plena Inglaterra do século XIX. A série Gentleman Jack conta a sua vida, escreve Eurico de Barros. Estreia esta terça-feira no HBO.

Anne Lister viveu entre 1791 e 1840 e foi uma abastada proprietária rural, industrial e viajante inglesa. Lister é também conhecida como “a primeira lésbica moderna”, já que optou por não esconder a ninguém nem a sua orientação sexual, nem as suas relações com outras mulheres, entre as quais Ann Walker, uma rica herdeira do Yorkshire, de onde também ela era natural.

Lister deixou um diário secreto com quatro milhões de palavras, e cujas entradas relativas aos seus vários casos amorosos com outras mulheres foram escritas num código que combinava, entre outros, símbolos matemáticos e grego antigo. Este código só seria decifrado nos anos 1930.

O nome de código de Ann Walker para a sua amante era Fred. Pelo seu lado, Ann Lister era conhecida como “Gentleman Jack” pelas pessoas do seu Yorkshire natal, que a recordam como tendo “uma aparência masculina”. Gentleman Jack é precisamente o título da série sobre Anne Lister que a HBO estreia esta semana, escrita por Sally Wainwright, de quem a RTP já exibiu Happy Valley.

Susanne Jones interpreta Ann Lister, e a série começa em 1832, oito anos antes da morte desta, de uma febre, quando viajava pela Rússia com Ann Walker.

Lister acaba de regressar a Halifax, no Yorkshire. Conhece aquela que seria a sua última amante, ao mesmo tempo que procura investir na exploração de carvão nas propriedades da família. Existe também um telefilme sobre Ann Lister, exibido pela BBC em 2010.

+ O primeiro mês da HBO Portugal é grátis: as sete séries que tem de ver

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments