Oito coisas para fazer no Douro

O Douro é tão lindo que é capaz de desorientar o mais despachado dos seres. Por isso, nada tema: dizemos-lhe onde comer, dormir e com o que se entreter
Casal de Loivos
© DR Uma vista sobre o rio e muito para explorar
Por Editores da Time Out Porto |
Publicidade

Que o Douro é a região mais bonita do mundo já toda a gente sabe. Pode é não saber o que fazer quando lá estiver, ofuscado por tanta beleza natural. A pensar nisto, damos-lhe oito coisas para fazer no Douro que lhe vão ocupar bem o tempo, encher bem o estômago e deixá-lo bem relaxado num hotel com uma bela vista sobre a paisagem. Está curioso? Enquanto vá abrindo a lista, que nós desvendemos um pouco: conte com passeios de barco, visitas a monumentos imponentes e viagens pela linha do Douro, uma das bonitas de Portugal.

Recomendado: Os melhores hotéis no Douro

8 coisas para explorar no Douro

Atracções, Quintas

Visite as adegas da Quinta do Seixo

icon-location-pin Grande Porto

Conhecer a adega e as vinhas da Quinta do Seixo, da Sandeman, é um programa imperdível para quem visita o Douro. A marca de vinho do Porto tem vários passeios já organizados, que incluem provas de vinho e de produtos gourmet, como queijos e compotas; piqueniques; e até sestas sob as árvores.

Preços: Entre os 10€ e os 38€. 

Atracções, Quintas

Prove vinhos na Quinta do Bomfim

icon-location-pin Grande Porto

Fazer uma prova de vinhos na varanda da casa da Quinta do Bomfim, que pertence à família Symington há cinco gerações, e que tem uma vista espectacular sobre o Alto Douro Vinhateiro, é um bom plano. Além de passeios pelas vinhas, os visitantes podem ainda apreciar um conjunto raro de fotografias do Douro do início do século XIX, bem como peças, ferramentas e instrumentos utilizados na viticultura e vinificação.

Preços: 12€ e 25€. 254 730 370 (reserva obrigatória). Seg-Dom 10.00-19.00 (Verão); Ter-Dom 09.30-17.30 (Inverno).

Publicidade
Casal de Loivos
© DR
Atracções, Torres e miradouros

Suba aos miradouros

icon-location-pin Grande Porto

Lave as vistas em três miradouros. O de São Salvador do Mundo tem um santuário composto por um conjunto de capelinhas e fica na margem esquerda do Douro. A partir do miradouro de São Domingos é possível admirar Mirandela, Vila Real e Bragança. Já no de Casal de Loivos pode apreciar aquela que foi considerada pela BBC como uma das paisagens mais bonitas do mundo.

Foz Côa
© DR
Atracções, Parques e jardins

Admire as pinturas rupestres

icon-location-pin Grande Porto

As pinturas rupestres do Parque Arqueológico do Vale do Côa, o maior museu ao ar livre do Paleolítico, foram consideradas Património Cultural da Humanidade pela UNESCO. São 17 quilómetros, com mais de 2 mil anos de História, que valem bem a visita.

Publicidade
Estrada Nacional 222
© DR

Conduza pela Estrada Nacional 222

Arranje um pretexto e conduza pela N222, entre Peso da Régua e Pinhão, eleita em 2015 como a melhor estrada para conduzir do mundo, depois de um estudo encomendado pela Avis Rent a Car. Da complexa fórmula, que tinha em conta a aceleração, as curvas e o comprimento das rectas, a vista, sempre com o rio a correr ao lado, foi o que acabou por pesar mais na equação.

Douro Azul
© Douro Azul

Passeie de barco no Rio Douro

Passear de barco Douro acima, Douro abaixo é um programa que não pode perder. E empresas dispostas a levá-lo numa das viagens mais bonitas da sua vida não faltam. A Douro Azul tem passeios de um dia, do Porto à Régua ou de sete dias com paragens em Entre-os-Rios, visitas à Quinta da Aveleda, espectáculos de música abordo e barbecues no deque.

Preços: a partir de 65€.

Publicidade
Douro
©João Saramago

Visite a capital da Região Demarcada do Douro

Régua ou Peso da Régua. Esta cidade é considerada a capital da Região Demarcada do Douro, por isso, é uma paragem quase obrigatória. O que deve visitar? O Museu do Douro, a vila romana do Alto da Fonte do Milho e a Casa do Douro, mas também é aconselhavel parar no miradouro de S. Leonardo para fazer uns cliques da paisagem e visitar a Capela das Sete Esquinas. 

Da Régua ao Tua, o comboio histórico percorre as margens do Douro
© João Saramago

Faça uma viagem de comboio

As viagens de comboio pela linha do Douro são uma daquelas experiências que se devem ter obrigatoriamente pelo menos uma vez na vida. E há várias hipóteses, para diversas circunstâncias e carteiras. Seja no Verão, com edições especiais como o Comboio Histórico (42,50€), o MiraDouro (23,20€) ou o The Presidential (500€) ou no Inverno, altura em que pode apanhar um comboio regional que ligue o Porto à Régua ou ao Pinhão (desde 8€).   

Três coisas para provar no Douro

Qualifer
© João Saramago
Restaurantes, Português

Abasteça-se no Talho Qualifer

icon-location-pin Grande Porto

Ir ao Pinhão e não vir com a mala cheia de enchidos é como ir a Roma e não ver o Papa. Fernando Rebelo, o dono, exibe na loja um festim de enchidos crus, fumados e grelhados (vai provavelmente provar o melhor bacon da sua vida), que, afirma, combatem todos os males, da celulite, ao cieiro. Acompanhe-os com o pão que lá vendem, feito em forno de lenha e que dura 15 dias, alguns queijos e ainda biscoitos da casa de figos e nozes.

cabrito
© DR
Restaurantes, Português

Encha-se de cabrito no forno d’A Repentina

icon-location-pin Grande Porto

Consta que neste restaurante se come o melhor cabrito assado em forno a lenha do Douro, um dos pratos típicos da região. Mas acepipe que se preze não lhe aparece caído do céu no prato. Não. Se o quer comer, faça a reserva com tempo, já que o animal é caçado por encomenda e servido com batata assada e arroz de forno. Bom apetite.

Publicidade
Cavacas
© João Saramago
Restaurantes, Português

Delicie-se com as cavacas de Resende

icon-location-pin Grande Porto

António e Manuela Pimenta são o casal à frente da Adega Cepa Velha, há mais de 20 anos instalada no Douro. Ele faz licores, ela, cavacas. E estas são uma espécie de ex-líbris do local, já que as vendem no Porto, Aveiro e até além-fronteiras. São feitas à mão com açúcar, ovos e farinha. “O segredo está nas quantidades e na temperatura certa do forno”, diz Manuela. Perfeito, perfeito, é empurrá-las com um licor caseiro de canela, framboesa ou maracujá feito por António.

Três sítios onde descansar no Douro

Hotéis

Durma no Six Senses Douro Valley

icon-location-pin Grande Porto

Situado numa quinta do século XIX em pleno vale do Douro, com vista para as vinhas e montanhas e com o rio mesmo aos seus pés, o Six Senses Douro Valley é um dos destinos mais requisitados do momento. O hotel é de luxo, por isso, conte com um spa, uma Wine Library, várias piscinas, uma horta orgânica e uma cozinha com a consultoria do chef Ljubomir Stanisic.

Hotéis

Relaxe na Casa do Rio

icon-location-pin Grande Porto

Se vai à procura de descanso, é aqui que tem de ficar. A Casa do Rio, um edifício totalmente feito em madeira, posicionado por cima da linha de água e onde ainda hoje existe um antigo pomar de laranjeiras, fica na Quinta do Orgal, no Douro Superior. Passeios de barco, de bicicleta, aulas de cozinha ou programas de pesca são algumas das actividades organizadas pelo hotel.

Publicidade
Quinta de São Bernardo
© Nelson Garrido / Quinta de São Bernardo
Hotéis, Hotéis de charme

Esqueça-se dos problemas na Quinta de São Bernardo

icon-location-pin Grande Porto

É amorosa qb. Construída em 1912, tem apenas sete quartos que misturam linhas rústicas e clássicas, uma piscina virada para o rio, uma adega para provas, um cinema ao ar livre e ainda uma horta de agricultura sustentável que fornece os vegetais que são usados no restaurante.

Publicidade