A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Séries para ver em Maio
DR

‘Obi-Wan Kenobi’, ‘Stranger Things’ e mais 11 séries para ver em Maio

Esmiuçámos as grelhas para perceber que ficção nos vai chegar nos próximos dias. Eis oito séries para ver em Maio.

Escrito por
Hugo Torres
Publicidade

Universos, galáxias, mundos invertidos. O mês de Maio, no streaming e na televisão por cabo, é rico em realidades alternativas, seja ficção científica ou fantasia. Mas não só. O tempo dobra-se sobre si próprio e às tantas vamos estar ora em trajes pouco práticos do século XIX à procura de figuras mitológicas (The Essex Serpent), ora em descargas de nostalgia (sobretudo graças ao muito aguardado regresso de Stranger Things). Este leque de séries para ver em Maio dá ainda resposta a quem prefere uma dieta televisiva mais dada à verossimilhança: seja com o inevitável true crime (The Staircase), seja com espiões no Médio Oriente (Teerão). Há mais, incluindo a primeira série do cineasta espanhol Alejandro Amenábar (La Fortuna). Vejamos uma a uma.

Recomendado: Onze minisséries da Netflix que vale a pena ver

13 séries para ver em Maio

A Origem Obscura de Sherlock Holmes

Ian Richardson e Charles Edwards interpretam esta série inglesa inspirada na relação académica e de amizade entre Arthur Conan Doyle e o Dr. Joseph Bell, o brilhante patologista forense que foi professor e mentor do criador de Sherlock Holmes na Universidade de Edimburgo, e no qual ele se baseou para criar a personagem do lendário detective. Mestre e aluno investigam vários crimes macabros na Inglaterra vitoriana.

RTP2. Estreia a 1 de Maio. Dom 22.00

The Man Who Fell to Earth

Continuação televisiva do filme protagonizado por David Bowie em 1976 (baseado no livro homónimo de Walter Tevis), esta série de ficção científica foca-se na chegada à Terra de um novo extraterrestre humanóide, interpretado por Chiwetel Ejiofor, e na luta, também interior, que a cientista Justin Falls (Naomie Harris) tem de travar para salvar dois mundos. A história passa-se numa altura crucial para a raça humana e tem Bill Nighy a substituir Bowie como Thomas Jerome Newton, o primeiro extraterrestre a cair no nosso planeta. A actriz portuguesa Joana Ribeiro faz uma inspectora da CIA especialista em comunicação por sinais.

HBO. Estreia a 4 de Maio

Publicidade

Clark

Clark Olofsson era um gangster e um sedutor. Na segunda metade do século passado, poder-se-ia dizer que era uma celebridade no seu país natal – a Suécia. De forma mais abrangente, está umbilicalmente ligado a uma expressão amplamente usada para descrever situações em que as vítimas desenvolvem uma relação afectiva com os algozes: síndrome de Estocolmo. Ele esteve na sua origem. Baseada na autobiografia de Olofsson (de veracidade incerta), Clark é a dramatização da vida de um homem que passou metade da vida na prisão, por tráfico de droga, tentativa de homicídio, agressão, roubo e dezenas de assaltos a bancos. Jonas Åkerlund (celebrado autor de videoclips) realiza, Bill Skarsgård protagoniza.

Netflix. Estreia a 5 de Maio

The Wilds: Vidas Selvagens

Agora que sabem estar envolvidas numa elaborada experiência social, as adolescentes que na primeira temporada se viram presas numa ilha deserta vão ter pela frente desafios ainda maiores para tentarem sobreviver. E vamos descobrir um outro grupo, numa outra ilha, nas mesmas condições – mas constituído unicamente por rapazes. Rachel Griffiths (Sete Palmos de Terra) corporiza a orientadora da experiência, que supervisiona todos os movimentos destes jovens. Sarah Streicher, co-argumentista de Turning Red: Estranhamente Vermelho, é a criadora da série. 

Amazon Prime Video. Estreia 6 de Maio (T2)

Publicidade

The Staircase

Não podia faltar uma série de crime real, este do escritor Michael Peterson (Colin Firth), que no início do século foi condenado pela morte da mulher (Toni Collette). Ele dizia que tinha sido um acidente, que ela havia caído das escadas. O júri não acreditou. Mas as provas não acabaram com todas as dúvidas. A Netflix tem a série documental, agora é o tempo do drama. Os showrunners são Antonio Campos (Depois das Aulas) e Maggie Cohn (American Crime Story).

HBO. Estreia a 5 de Maio

Teerão

Na segunda temporada de Teerão, Tamar Rabinyan, a hacker e agente da Mossad infiltrada na capital do Irão sob uma falsa identidade, continua fugida às autoridades e ao incansável Faraz Kamali, o caçador de espiões. Apesar dos perigos que a rodeiam e dos sacrifícios emocionais que tem que fazer, Tamar vai tentar fazer tudo para cumprir a missão que lhe foi atribuída e impedir que o Irão tenha a bomba atómica.

Apple TV+. Estreia a 6 de Maio (T2)

Publicidade

La Fortuna

Primeira série do cineasta espanhol Alejandro Amenábar (Mar Adentro), esta é a história (baseada em O Tesouro do Cisne Negro, romance gráfico de Paco Roca e Guillermo Corral) sobre o maior tesouro submarino alguma vez encontrado. O elenco tem Stanley Tucci na pele do aventureiro que o encontrou e Álvaro Mel como o jovem diplomata que vai tentar provar que a operação se tratou de um roubo. Este crê que La Fortuna, barco resgatado das profundezas como património norte-americano, pertence na verdade a Espanha – e vai de o demonstrar. Também com Clarke Peters, Ana Polvorosa, T’Nia Miller e Karra Elejalde.

AMC. Estreia a 11 de Maio

The Essex Serpent

Na Inglaterra vitoriana, Cora Seaborne (Claire Danes) é uma mulher recentemente viúva que se muda de Londres para uma pequena cidade no Leste do país, no condado de Essex, onde a comunidade local acredita conviver com um monstro mitológico, uma serpente. Cora decide investigar, desenvolvendo no processo uma relação muito próxima com o pastor Will Ransome (Tom Hiddleston) e acabando por ser acusada de atrair a besta quando acontece uma tragédia. Escrita por Anna Symon e realizada por Clio Barnard, a série adapta o livro homónimo de Sarah Perry, que foi um sucesso de vendas no Reino Unido, sobretudo em 2016/2017.

Apple TV+. Estreia a 13 de Maio

Publicidade

Beth e a Vida

Depois da minissérie documental Expecting Amy (HBO, 2020), sobre as dificuldades da gravidez enquanto estava em digressão como comediante, Amy Schumer volta ao streaming com esta comédia dramática sobre uma mulher, Beth, que é infeliz em Manhattan e volta à Long Island natal para se apaixonar por um produtor de vinhos (Michael Cera) e redescobrir os motivos que a tinham levado a sair dali. A actriz e criadora, que além de escrever realiza parte dos episódios, é acompanhada ainda por Violet Young e Michael Rapaport no elenco, e vai pôr-se num papel pouco habitual: a olhar a própria mortalidade.

Disney+. Estreia a 18 de Maio

Love, Death & Robots

Uma das mais desafiantes produções contemporâneas de animação para adultos, Love, Death & Robots está de volta para um terceiro volume. Fantasia, terror ou ficção científica, cada episódio é um universo próprio nesta série antológica de Tim Miller (Deadpool) e David Fincher (Mank), que convidam diferentes realizadores e argumentistas para cada capítulo. Dois dos oito novos episódios vão recuperar histórias do primeiro volume, já de 2019.

Netflix. Estreia a 20 de Maio (T3)

Publicidade

Obi-Wan Kenobi

Era para ser um filme, será uma série – e trará de volta Ewan McGregor ao papel de Obi-Wan Kenobi e Hayden Christensen ao de Anakin Skywalker/Darth Vader (olá, 2005!). Esta produção da galáxia Star Wars servirá para aconchegar ainda mais o Episódio III – A Vingança dos Sith e o Episódio IV – Uma Nova Esperança (onde tudo começou, nos idos de 1977). Deborah Chow (The Mandalorian) realiza os seis episódios.

Disney+. Estreia a 27 de Maio

Superman & Lois

O Arrowverse e as vicissitudes da vida familiar de um super-herói estão de volta. Afinal, como é que o Super-Homem (Tyler Hoechlin) conjuga salvar o mundo com as obrigações da paternidade? Falhando e sobrecarregando a mulher, claro. Lois (Elizabeth Tulloch), por sua vez, também tem importantes desafios profissionais pela frente, agora que se mudaram de Metropolis para Smallville. Uma mudança que afecta inevitavelmente os dois filhos adolescentes do casal, já que esta série se centra precisamente no carácter doméstico da vida destas personagens. 

TVCine Action. Estreia a 25 de Maio (T2)

Publicidade

Stranger Things

Fenómeno de 2016, esta série de terror sobrenatural para adolescentes – em particular para adolescentes dos anos 1980 – conquistou uma legião de fãs, que foi crescendo com os miúdos de Hawkins, Indiana, ao longo de três temporadas. A última terminou, vai para três anos, com a aparente morte de Jim Hopper, e Will e Eleven (terá perdido os poderes telecinéticos?) a deixarem a cidade. Os criadores, os irmãos Duffer, têm-nos em ânsias.

Netflix. Estreia a 27 de Maio (T4 – parte 1)

Mais séries para ver:

  • Filmes

As listas, como quase tudo nesta vida, são relativas. Mas depois de enchermos uma espécie de conselho de administração com loucos de séries televisivas e outros consultores da redacção da Time Out, chegámos a estas 25. Portanto, se vai começar a disparar insultos e a pedir justificações para as suas séries de comédia preferidas não estarem aqui avisamos já que não vai ter sucesso. Podiam ser outras, mas são estas. E pedimos desculpa às que ficaram de fora. Mais um alerta à tripulação: estas séries de comédia estão ordenadas apenas por ordem alfabética, que não queremos alimentar ainda mais a polémica. Ria-se connosco.  Recomendado: Séries a não perder este mês

  • Filmes

Começou timidamente em Portugal, com uma mão cheia de bons conteúdos e algumas apostas menos conseguidas. Com o passar dos anos, ganhou terreno, fez muitos de nós trocar as noitadas na rua pelas noites no sofá e na cama, e é difícil imaginar a vida sem saber que a temos ali. Filmes, séries, documentários, docusséries, há muito material para ver e fazer verdadeiras maratonas visuais sem sair de casa (e mesmo se o quiser fazer, é só levá-la no telefone). Junte-se à febre do streaming e conheça as melhores séries para ver na Netflix. Recomendado: As 25 melhores séries de comédia

Publicidade
  • Filmes

Ter menos coisas é sinónimo de mais tempo e liberdade para fazer o que lhe dá prazer. Mas ser minimalista não significa abdicar de todas as suas posses materiais nem deixar de consumir. Significa, sim, livrar-se do que não é essencial e aprender a consumir melhor. Para o ajudar a pôr a vida em ordem, reunimos duas séries e dois documentários sobre o poder do menos. Desde Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus, do movimento The Minimalists, até à guru da organização Marie Kondo, estes são os professores e as lições de que precisa para aprender mais sobre minimalismo, organização, casas pequenas e desperdício zero.

Recomendado: Três documentários sobre sustentabilidade para ver em casa

 

  • Filmes

É verdade que os serviços de entrega de comida continuam a levar o melhor dos restaurantes às nossas casas, mas não é a mesma coisa. Ainda bem que existem séries e documentários que ajudam a matar saudades das histórias dos chefs, das paredes dos restaurantes, e muito mais. Há de tudo nesta ementa: desde clássicos modernos, como Anthony Bourdain: No Reservations e Jiro Dreams of Sushi, a fenómenos mais recentes, como Ugly Delicious. E sim, bem sabemos que o efeito destas incursões audiovisuais não é propriamente o que queremos, tendo em conta que há pouco mais a fazer do que fazer rusgas ao frigorífico. Esta lista é para comer tudo com os olhos e nada com a boca. O que já não é pouco.

Recomendado: 80 restaurantes no Porto com entregas take-away

Publicidade
  • Filmes

Há cada vez mais e melhores séries de super-heróis na televisão. Dos personagens da DC no chamado Arrowverse do canal CW – Arrow, The Flash, Legends of Tomorrow e Supergirl – à comitiva da Marvel na Netflix – Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage, Punho de Ferro, Os Defensores e O Justiceiro –, passando pelos inúmeros vigilantes (e não só) que se desdobram por outros canais e plataformas, sem se inserirem num complexo universo partilhado, com Watchmen da HBO à cabeça.

Mas não é de agora que há super-heróis na televisão: há uma ou outra velha série que merece ser revista. A começar pelos desenhos animados de Batman dos anos 90.

Recomendado: 12 grandes filmes de piratas

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade