A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Ted Lasso
Apple TV+O treinador de futebol americano está de volta para uma segunda temporada aos comandos do AFC Richmond

As melhores séries para ver em Julho

Não faltam razões para se colar ao ecrã este mês. Eis sete séries para ver em Julho.

Sebastião Almeida
Escrito por
Sebastião Almeida
e
Hugo Torres
Publicidade

Nem tudo são boas notícias na altura em que vivemos mas, felizmente, nunca nos hão-de faltar boas razões para ficar por casa. Para Julho, damos-lhe sete, entre séries prestes a estrear e as novas temporadas que se avizinham, nas plataformas de streaming ou nos canais televisivos. Prepare-se para o regresso do mundo fantástico de Os Masters do Universo: Revelação, para os podres da indústria do entretenimento que vêm ao de cima em National Treasure, ou para recordar a situação crítica vivida em Salisbury, em 2018, quando um ex-espião russo foi envenenado com novichok, um agente tóxico, em The Salisbury Poisonings. São muitas horas de entretenimento para um só mês, bem sabemos. Mas o que seria de nós sem elas?

Recomendado: As melhores séries do momento

Cacau

A França e a Costa do Marfim juntaram-se para produzir esta série cujo protagonista é Anthony Desva, um costa-marfinense instalado em França que se vê forçado a voltar ao seu país, depois de os pais terem sido vítimas de uma tentativa de assassinato. Anthony vai ser obrigado a gerir o negócio de cacau da família, bem como a enfrentar os inimigos do seu pai, e também este, com o qual nunca se deu bem.  

RTP2. Estreia a 4 de Julho

In My Skin

Bethan é inglesa, tem 16 anos e tem que lidar, por um lado, com as ansiedades e as inseguranças de ser adolescente, e por outro com os problemas de casa: um pai que bebe demais e uma mãe que sofre de transtorno bipolar. E isto sem falar da escola, um lugar hostil onde precisa de fingir, perante os amigos e os colegas, que a sua vida é diferente daquilo que se apresenta na realidade. 

Filmin. Estreia a 5 de Julho

Publicidade

Black Bird

Um drama criminal, inspirado em factos reais, sobre uma estrela do desporto escolar, Jimmy Keene (Taron Egerton), que é condenado a dez anos de prisão. Filho do polícia Big Jim Keene (Ray Liotta, que morreu no final de Maio), é-lhe oferecida uma forma de encurtar a estadia no cárcere: ser transferido para um estabelecimento prisional de alta segurança para se aproximar de um recluso e extrair-lhe uma confissão. Este é Larry Hall (Paul Walter Hauser), que se suspeita que seja um assassino em série, embora faltem as provas. Contudo, se se descobre que Jimmy é um bufo…

Apple TV+. Estreia a 8 de Julho

Pretty Little Liars: Original Sin

O franchise Pretty Little Liars vai para a quarta série. Desta feita, um grupo de adolescentes, uma nova geração de, hum..., mentirosas, é perseguido por um assassino. Porquê? Para as punir pelos pecados, os das próprias e os das respectivas mães. Estes reportam a acontecimentos 20 anos antes, numa sequência de eventos que quase destruiu a cidade operária de Millwood. Roberto Aguirre-Sacasa e Lindsay Calhoon Bring, parelha de O Mundo Sombrio de Sabrina, têm o argumento e a produção executiva a seu cargo.

Publicidade

Paper Girls

Erin (Riley Lai Nelet), Mac (Sofia Rosinsky), Tiffany (Camryn Jones) e KJ (Fina Strazza) estão nas suas rotas de entrega de jornais quando, nas primeiras horas da manhã após o Halloween de 1988, são surpreendidas por viajantes do tempo em guerra – e transportadas para o futuro. Enquanto tentam regressar à idade dos seus 12 anos, são perseguidas, aprendem a trabalhar em conjunto e confrontam-se com as versões adultas de si próprias, muito distintas do que esperariam. Uma série de ficção científica, com oito episódios, baseada na BD de Brian K. Vaughan. Também com Ali Wong, Nate Corddry e Adina Porter.

Amazon Prime Video. Estreia a 29 de Julho

Uncoupled

Melrose Place, Febre em Beverly Hills, O Sexo e a Cidade (e And Just Like That...), ou Emily in Paris. O criador Darren Star tem um respeitável currículo em televisão e prepara-se para uma nova aventura com Jeffrey Richman (Frasier, Uma Família Muito Moderna). Uncoupled é uma comédia romântica com um protagonista homossexual, Michael (Neil Patrick Harris), que é deixado pelo marido após 17 anos de casamento.

Netflix. Estreia a 29 de Julho

Publicidade

Surface

Gugu Mbatha-Raw (The Morning Show) protagoniza este thriller psicológico, no qual dá corpo a Sophie, uma mulher a sofrer de uma profunda amnésia e a tentar descobrir, com a ajuda do marido e dos amigos, quem é e como se relaciona com a alta sociedade de San Francisco em que se move. A falta de memória é atribuída a uma tentativa de suicídio – Sophie ter-se-ia atirado de um barco. Mas porque é que uma mulher com uma vida tão perfeita haveria de a querer terminar, e porque é que no momento do resgate disse ter outro nome que não o seu, e que tinha sido empurrada por um homem no ferry?

Apple TV+. Estreia a 29 de Julho

Mais séries para ver:

  • Filmes

Chegou timidamente aos nossos ecrãs, mas hoje seria difícil imaginarmo-nos sem ela. Entre conteúdos originais de grande qualidade e outros que foram aproveitados (ou mesmo ressuscitados), a Netflix parece não querer abrandar no número de entretenimento disponibilizado e está, continuamente, a trazer-nos apostas dignas de binge watching. Títulos como Gambito de DamaOzark, Stranger Things ou The Crown mostram bem aquilo em que a plataforma trabalha, e outros como Breaking Bad Arrested Development são óptimos exemplos de como levar audiência ao seu moinho (o streaming) por meios comprovados. A apontar-lhe alguma coisa, será a oscilação de conteúdos: estamos sempre na vertigem de ver a nossa série favorita desaparecer do catálogo. Por isso, não perca tempo: prepare-se para uma maratona e siga estas sugestões das melhores séries para ver na Netflix.

Recomendado: Minisséries da Netflix que vale a pena ver

  • Filmes

Desde que chegou a HBO (para não falar nos outros serviços de streaming que apareceram entretanto) ficou ainda mais complicado gerir a agenda – e não falamos apenas da vida social, mas do calendário de estreias de séries. A pensar nisso, fizemos-lhe uma selecção das séries na HBO que vale a pena ver e que nunca o farão perder tempo. Recuperamos os clássicos que não pode perder e as novidades que têm dado que falar. De Os Sopranos e A Guerra dos Tronos até à aclamada Zero Zero Zero, de Roberto Saviano, e a mais recente criação de Joss Whedon, The Nevers, estas são as séries na HBO que tem de ver.

Recomendado: As melhores séries do momento

Publicidade
  • Filmes

Há cada vez mais e melhores séries de super-heróis na televisão. Dos personagens da DC no chamado Arrowverse do canal CW – Arrow, The Flash, Legends of Tomorrow e Supergirl – à comitiva da Marvel na Netflix – Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage, Punho de Ferro, Os Defensores e O Justiceiro –, passando pelos inúmeros vigilantes (e não só) que se desdobram por outros canais e plataformas, sem se inserirem num complexo universo partilhado, com Watchmen da HBO à cabeça. Mas não é de agora que há super-heróis na televisão: há uma ou outra velha série que merece ser revista. A começar pelos desenhos animados de Batman dos anos 90. Recomendado: 12 grandes filmes de piratas

  • Filmes

As listas, como quase tudo nesta vida, são relativas. Mas depois de enchermos uma espécie de conselho de administração com loucos de séries televisivas e outros consultores da redacção da Time Out, chegámos a estas 25. Portanto, se vai começar a disparar insultos e a pedir justificações para as suas séries de comédia preferidas não estarem aqui avisamos já que não vai ter sucesso. Podiam ser outras, mas são estas. E pedimos desculpa às que ficaram de fora. Mais um alerta à tripulação: estas séries de comédia estão ordenadas apenas por ordem alfabética, que não queremos alimentar ainda mais a polémica. Ria-se connosco.  Recomendado: Séries a não perder este mês

Publicidade
  • Filmes

Longe vão os tempos em que os actores portugueses estavam limitados ao mercado nacional das novelas. Nos últimos anos, acompanhando o crescimento das plataformas de streaming, há cada vez mais actores a darem cartas em grandes produções internacionais, seja em filmes ou em séries. Na Netflix, Pêpê Rapazote foi, em 2017, o primeiro português a participar numa das grandes produções do momento, Narcos. Depois dele, Alba Baptista, com Warrior Nun, Nuno Lopes em White Lines, ou mais recentemente Albano Jerónimo, em The One, continuaram a representar Portugal além-fronteiras. Mas também há filmes na plataforma de streaming com a participação de nomes conhecidos, caso de Lídia Franco ou Diogo Morgado, entre outros. Estes são os actores portugueses na Netflix.

Recomendado: Doze séries portuguesas para ver e recordar

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade